conecte-se conosco


Meio Ambiente

Nascente da Biquinha é vítima de crime ambiental

Publicado

em

SÃO MATEUS (ES) – Uma das nascentes mais conhecidas no Norte do Estado, especialmente em São Mateus, a Biquinha, que serve de local onde as pessoas costumam pegar água de boa qualidade – alguns chegam a dizer que é de melhor qualidade do que água mineral – foi vítima esta semana de um crime ambiental de grandes consequências.

Localizada em uma área de preservação ambiental no bairro Sernamby à margem direita da rodovia que liga o centro da cidade a Guriri, a Biquinha, como é conhecida, foi vítima de um ato criminoso que poderá vir a provocar sequelas futuras.

Tudo começou quando dois empregados de uma empresa de Guarapari que presta serviço para a Prefeitura de São Mateus na área de asfaltamento de ruas, descarregou em uma área de vegetação nativa a dois metros da biquinha, restos de asfalto e piche, provocando revolta em que mora próximo e pessoas que utilizam o local para pegar água.

A proprietária da área Rosilene Santos, revoltada com a situação, chamou a Polícia Ambiental para que fossem tomadas as providências. Segundo o tenente Portugal que compareceu ao local, foi flagrante o crime ambiental provocado pela empresa. “Estamos adotando todas as providências para que os responsáveis pela empresa sejam processados de acordo com o que estabelece o Código Ambiental. O que ocorreu aqui foi um crime”, destacou.

A empresa se negou a comentar as medidas que foram anunciadas pela Polícia Ambiental e se quer prometera encontrar outra área para descarte dos resíduos que produz na cidade com o serviço de asfaltamento de ruas do município.

A dona da área onde fica a biquinha lembrou que o local é bastante frequentado pelo morador de São Mateus e foi de extrema importância no período recente da crise hídrica que provocou a salinização do Rio Cricaré e comprometeu o abastecimento da cidade por parte do SAAE.

Leia mais:  Governo libera R$ 4,63 milhões para a área de Meio Ambiente

Comentários do Facebook
publicidade

Meio Ambiente

Brasil aparece em 116º lugar no ranking de países com maior risco de faltar água

Publicado

em

A ferramenta usa uma metodologia sólida, com base em revisão de pares e dados de acesso à água e estresse hídrico do mundo todo

Uma nova ferramenta divulgada na terça-feira (6) permite identificar quais as regiões com maior risco de faltar água no Brasil e no mundo.

O Aqueduct Water Risk Atlas, produzido pelo World Resources Institute (WRI), avalia o estresse hídrico, riscos de seca e enchentes em cidades e regiões de 189 países.

A ferramenta usa uma metodologia sólida, com base em revisão de pares e dados de acesso à água e estresse hídrico do mundo todo. Ela avalia a demanda por água em regiões, incluindo para abastecimento doméstico, uso industrial, irrigação e consumo da pecuária, criando um importante panorama da segurança hídrica no planeta. Os dados vão da década de 1960 até 2014.

Segundo os dados, os países com maior problema de falta de água no mundo estão concentrados principalmente no Oriente Médio:

1. Catar

2. Israel

3. Líbano

4. Irã

5. Jordânia

Mas a crise hídrica e os riscos de falta de abastecimento por secas também chamam a atenção em outras regiões do mundo, como na Índia, o 13º na lista, Chile (18º), Bélgica (23º) ou Portugal (44º).

Falta d’água no Brasil

O Brasil é o país com maior reserva de água doce do mundo, graças aos rios amazônicos e os rios voadores, que geram chuva para o Centro-Oeste e Sudeste do país, abastecendo nossa agricultura. Assim, no ranking de países, o Brasil não aparece entre os mais críticos – é apenas o 116º. Ainda assim, quando olhamos para regiões ou cidades específicas, vemos que crises hídricas são um fato.

Faltou água nas principais cidades do país: em São Paulo e no Rio de Janeiro (2014-15) e no Distrito Federal (2017-18). No Nordeste, a população enfrentou recentemente uma sequência de 5 anos de seca extrema, agravadas pelas mudanças climáticas.

O ranking do Aqueduct identifica essas áreas principais. Ele mostra que, no Brasil, regiões da Bahia, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte sofrem com níveis “extremamente altos” de risco de crise hídrica, um nível semelhante ao dos países do Oriente Médio. As regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Campinas, Ribeirão Preto e Vitória aparecem com risco “alto”, assim como outras regiões. O mapa abaixo mostra a situação. Quanto mais escuro o tom de vermelho, maior o risco.

Como as florestas podem ser uma solução

O ranking do Aqueduct mostra as informações mais recentes sobre onde, no mundo, há risco para o abastecimento de água. Mas outros projetos do WRI apontam para soluções às frequentes crises de falta d’água que cidades e países enfrentam no mundo. Uma dessas linhas de estudo indica que a solução para esses problemas pode estar na natureza.

Trata-se dos investimentos em infraestrutura natural. São soluções inovadoras baseadas na natureza, como a conservação de áreas de mata nativa, a restauração florestal e a gestão sustentável das paisagens.

Estudo do WRI mostra que a infraestrutura natural pode contribuir para abastecimento de água limpa e regular nas grandes cidades, além de proteger contra enchentes e secas. No Brasil, o WRI Brasil analisou o papel da infraestrutura natural em duas regiões, São Paulo e Rio de Janeiro. Os resultados mostram que a restauração de áreas degradadas contribui para a melhora da qualidade da água nas grandes cidades e reduzem gastos das empresas de saneamento.

Com conhecimento adquirido em soluções baseadas na natureza e investimentos em infraestrutura natural, as cidades brasileiras podem se preparar para garantir abastecimento de água de qualidade para os seus cidadãos, se protegendo de secas e das mudanças climáticas.


(*WRI Brasil)

Comentários do Facebook
Leia mais:  Plástico e resto de cigarro são mais de 90% dos resíduos vistos no mar
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Agricultura6 minutos atrás

Pavilhão Brasil é inaugurado na Fruit Attraction 2019 na Espanha

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Ministério das Relações Exteriores (MRE), em parceria com Associação Brasileira...

Agricultura6 minutos atrás

Sessenta mil pescadores artesanais do Nordeste vão receber seguro defeso em novembro

No próximo mês, 60 mil pescadores artesanais afetados pelo vazamento de óleo no litoral do Nordeste receberão uma parcela do...

Agricultura6 minutos atrás

Câmara do Agro 4.0 apresenta as principais demandas para ampliar o uso de novas tecnologias no campo

A Câmara do Agro 4.0 iniciou os trabalhos nesta terça-feira (22), durante a programação da 16ª Semana Nacional de Ciência...

Entretenimento7 minutos atrás

Grávida, Thais Carla posa nua com o marido em praia

Thais Carla, bailarina plus size de Anitta , está grávida de quatro meses e fez um ensaio nu ao lado...

Entretenimento7 minutos atrás

MC Gui pode ser condenado por polêmica discriminatória na Disney

Nesta terça-feira (22) MC Gui concedeu uma entrevista ao “Hora da Venenosa”, quadro de fofocas do “Balanço Geral”, noticiário vespertino...

Entretenimento7 minutos atrás

Gabigol e irmã de Neymar estão juntos novamente

O jogador do Flamengo Gabigol e a influencer Rafaella Santos, irmã de Neymar, reataram o namoro. Leia também: Apaixonada? Bruna Marquezine...

Entretenimento7 minutos atrás

Após polêmica, MC Gui ganha mais seguidores nas redes sociais

Desde que MC Gui divulgou, nesta segunda-feira, um vídeo no qual ri de uma criança que passeava na Disney, nos...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana