conecte-se conosco


Meio Ambiente

Espírito Santo terá a primeira usina de energia limpa

Publicado

em

O Espírito Santo será pioneiro no que diz respeito a uso de energia limpa no país. O estado contará com uma usina de geração de energia através do biogás a partir do lixo das cidades. O começo do projeto está previsto para o segundo semestre deste ano e será encabeçado por uma empresa chamada Marca Ambiental.

A matéria-prima usada na usina será de mais de 1 tonelada de resíduos sólidos, que são recolhidos geralmente por dia pelas empresas que tomam conta da limpeza dos municípios de Vitória, Cariacica e Serra. De acordo com o Sindicato Estadual das Empresas de Limpeza Urbana do Espírito Santo, o projeto irá beneficiar os municípios e a população.

Primeira Usina

A expectativa para a primeira usina de biogás começar a funcionar é que atinja 5 megawatts de energia, valor que seria capaz de abastecer cerca de 20 mil moradias. A unidade será dividida em três etapas: a de captação, por uma tubulação adequada, uma usina que irá purificar o biogás e a geração de energia será por motogeradores que serão colocados no interior de contêiners, para minimizar qualquer tipo de barulho.

Para a economia do Espírito Santo, a usina irás gerar receita, imposto e claro, irá empregar várias pessoas, de forma direta ou indireta. As vantagens para essas empresas com esse tipo de usina é que a utilização do biogás é utilizar uma energia barata e limpa, consequentemente mais sustentável.

Comentários do Facebook
Leia mais:  Plástico e resto de cigarro são mais de 90% dos resíduos vistos no mar
publicidade

Meio Ambiente

Brasil aparece em 116º lugar no ranking de países com maior risco de faltar água

Publicado

em

A ferramenta usa uma metodologia sólida, com base em revisão de pares e dados de acesso à água e estresse hídrico do mundo todo

Uma nova ferramenta divulgada na terça-feira (6) permite identificar quais as regiões com maior risco de faltar água no Brasil e no mundo.

O Aqueduct Water Risk Atlas, produzido pelo World Resources Institute (WRI), avalia o estresse hídrico, riscos de seca e enchentes em cidades e regiões de 189 países.

A ferramenta usa uma metodologia sólida, com base em revisão de pares e dados de acesso à água e estresse hídrico do mundo todo. Ela avalia a demanda por água em regiões, incluindo para abastecimento doméstico, uso industrial, irrigação e consumo da pecuária, criando um importante panorama da segurança hídrica no planeta. Os dados vão da década de 1960 até 2014.

Segundo os dados, os países com maior problema de falta de água no mundo estão concentrados principalmente no Oriente Médio:

1. Catar

2. Israel

3. Líbano

4. Irã

5. Jordânia

Mas a crise hídrica e os riscos de falta de abastecimento por secas também chamam a atenção em outras regiões do mundo, como na Índia, o 13º na lista, Chile (18º), Bélgica (23º) ou Portugal (44º).

Falta d’água no Brasil

O Brasil é o país com maior reserva de água doce do mundo, graças aos rios amazônicos e os rios voadores, que geram chuva para o Centro-Oeste e Sudeste do país, abastecendo nossa agricultura. Assim, no ranking de países, o Brasil não aparece entre os mais críticos – é apenas o 116º. Ainda assim, quando olhamos para regiões ou cidades específicas, vemos que crises hídricas são um fato.

Faltou água nas principais cidades do país: em São Paulo e no Rio de Janeiro (2014-15) e no Distrito Federal (2017-18). No Nordeste, a população enfrentou recentemente uma sequência de 5 anos de seca extrema, agravadas pelas mudanças climáticas.

O ranking do Aqueduct identifica essas áreas principais. Ele mostra que, no Brasil, regiões da Bahia, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte sofrem com níveis “extremamente altos” de risco de crise hídrica, um nível semelhante ao dos países do Oriente Médio. As regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Campinas, Ribeirão Preto e Vitória aparecem com risco “alto”, assim como outras regiões. O mapa abaixo mostra a situação. Quanto mais escuro o tom de vermelho, maior o risco.

Como as florestas podem ser uma solução

O ranking do Aqueduct mostra as informações mais recentes sobre onde, no mundo, há risco para o abastecimento de água. Mas outros projetos do WRI apontam para soluções às frequentes crises de falta d’água que cidades e países enfrentam no mundo. Uma dessas linhas de estudo indica que a solução para esses problemas pode estar na natureza.

Trata-se dos investimentos em infraestrutura natural. São soluções inovadoras baseadas na natureza, como a conservação de áreas de mata nativa, a restauração florestal e a gestão sustentável das paisagens.

Estudo do WRI mostra que a infraestrutura natural pode contribuir para abastecimento de água limpa e regular nas grandes cidades, além de proteger contra enchentes e secas. No Brasil, o WRI Brasil analisou o papel da infraestrutura natural em duas regiões, São Paulo e Rio de Janeiro. Os resultados mostram que a restauração de áreas degradadas contribui para a melhora da qualidade da água nas grandes cidades e reduzem gastos das empresas de saneamento.

Com conhecimento adquirido em soluções baseadas na natureza e investimentos em infraestrutura natural, as cidades brasileiras podem se preparar para garantir abastecimento de água de qualidade para os seus cidadãos, se protegendo de secas e das mudanças climáticas.


(*WRI Brasil)

Comentários do Facebook
Leia mais:  Polícia Ambiental faz apreensão de pássaros em extinção no ES
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Entretenimento58 minutos atrás

Thaila Ayala surge de topless em foto na piscina nas Ilhas Maldivas

Thaila Ayala e Renato Góes estão curtindo a lua de mel nas Ilhas Maldivas e, quem acompanha as redes sociais...

Entretenimento58 minutos atrás

Gracyanne Barbosa exibe corpo sarado e desabafa sobre padrões de beleza

Neste domingo (13), Gracyanne Barbosa utilizou seu Instagram, que conta com mais de oito milhões de seguidores, para postar uma...

Entretenimento58 minutos atrás

Bebê a caminho? Iza fala sobre sonho de ter “uma grande família”

Aos 29 anos, IZA já é um dos grandes nomes da música brasileira e não é a toa que hoje...

Nacional58 minutos atrás

Sobe para 37 o número de mortos no Japão após passagem do tufão Hagibis

arrow-options Reprodução/Twitter Tempestade é a maior registrada no Japão nos últimos 60 anos O Tufão Hagibis provocou no Japão precipitações...

Polícia Federal7 horas atrás

Polícia Federal e Receita Federal apreendem 1300 kg de cocaína no Paraná

Curitiba/PR – A Polícia Federal e Receita Federal apreenderam na manhã de hoje (11/10) 1300 kg de cocaína no Porto...

Direto de Brasília8 horas atrás

Identificadas as seis vítimas que morreram em grave acidente na Via Dutra

arrow-options Foto: Reprodução/Internet Simone da Silva e Felipe da Silva com a filha A Polícia Civil do Rio de Janeiro...

Nacional8 horas atrás

Mulher morre “engolida” por buraco que se abriu enquanto ela estendia roupa

Bombeiros/Divulgação Buraco se abriu sob os pés da mulher Uma mulher de 55 anos morreu após um buraco se abrir...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana