conecte-se conosco


Meio Ambiente

Cata e venda de caranguejo proibido a partir desta segunda-feira

Publicado

em

SÃO MATEUS – Nesta segunda-feira, (29), tem início o primeiro período de andada do caranguejo-uçá (ucides cordatus), no ano de 2018. Até o dia 05 de fevereiro está proibida a cata, comercialização e consumo do crustáceo, em São Mateus e Conceição da Barra.

A Portaria, de 29 de dezembro de 2017, assinada pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEAMA), proíbe a captura, manutenção em cativeiro, o transporte, o beneficiamento, a industrialização, o armazenamento e a comercialização do caranguejo-uçá, durante os dias de andada de qualquer origem (município, estado ou país).

A Portaria apresenta os períodos de defeso do crustáceo, sendo que para São Mateus e Conceição da Barra, as datas são diferenciadas dos demais municípios do Estado do Espírito Santo, devido a especificidade do comportamento do Uçá em seus manguezais.

Todos os anos, os caranguejos machos e fêmeas saem de suas tocas com o objetivo de acasalamento e desova, tornando-se presa fácil para predadores e/ou catadores. Por isso, há necessidade da proteção da espécie para recomposição natural da fauna.

Vale ressaltar que os catadores e estabelecimentos flagrados comercializando caranguejo-uçá, no período de defeso, poderão sofrer penalidades e sansões previstas na Lei 9.605/98, seu regulamento e demais normas aplicáveis. Os períodos do defeso vão de 29 de janeiro a 05 de fevereiro e 27 de fevereiro a 06 de março.

Comentários do Facebook
Leia mais:  Árvores centenárias são derrubadas em desmate ilegal em área de proteção no Norte do Estado
publicidade

Meio Ambiente

Brasil aparece em 116º lugar no ranking de países com maior risco de faltar água

Publicado

em

A ferramenta usa uma metodologia sólida, com base em revisão de pares e dados de acesso à água e estresse hídrico do mundo todo

Uma nova ferramenta divulgada na terça-feira (6) permite identificar quais as regiões com maior risco de faltar água no Brasil e no mundo.

O Aqueduct Water Risk Atlas, produzido pelo World Resources Institute (WRI), avalia o estresse hídrico, riscos de seca e enchentes em cidades e regiões de 189 países.

A ferramenta usa uma metodologia sólida, com base em revisão de pares e dados de acesso à água e estresse hídrico do mundo todo. Ela avalia a demanda por água em regiões, incluindo para abastecimento doméstico, uso industrial, irrigação e consumo da pecuária, criando um importante panorama da segurança hídrica no planeta. Os dados vão da década de 1960 até 2014.

Segundo os dados, os países com maior problema de falta de água no mundo estão concentrados principalmente no Oriente Médio:

1. Catar

2. Israel

3. Líbano

4. Irã

5. Jordânia

Mas a crise hídrica e os riscos de falta de abastecimento por secas também chamam a atenção em outras regiões do mundo, como na Índia, o 13º na lista, Chile (18º), Bélgica (23º) ou Portugal (44º).

Falta d’água no Brasil

O Brasil é o país com maior reserva de água doce do mundo, graças aos rios amazônicos e os rios voadores, que geram chuva para o Centro-Oeste e Sudeste do país, abastecendo nossa agricultura. Assim, no ranking de países, o Brasil não aparece entre os mais críticos – é apenas o 116º. Ainda assim, quando olhamos para regiões ou cidades específicas, vemos que crises hídricas são um fato.

Faltou água nas principais cidades do país: em São Paulo e no Rio de Janeiro (2014-15) e no Distrito Federal (2017-18). No Nordeste, a população enfrentou recentemente uma sequência de 5 anos de seca extrema, agravadas pelas mudanças climáticas.

O ranking do Aqueduct identifica essas áreas principais. Ele mostra que, no Brasil, regiões da Bahia, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte sofrem com níveis “extremamente altos” de risco de crise hídrica, um nível semelhante ao dos países do Oriente Médio. As regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Campinas, Ribeirão Preto e Vitória aparecem com risco “alto”, assim como outras regiões. O mapa abaixo mostra a situação. Quanto mais escuro o tom de vermelho, maior o risco.

Como as florestas podem ser uma solução

O ranking do Aqueduct mostra as informações mais recentes sobre onde, no mundo, há risco para o abastecimento de água. Mas outros projetos do WRI apontam para soluções às frequentes crises de falta d’água que cidades e países enfrentam no mundo. Uma dessas linhas de estudo indica que a solução para esses problemas pode estar na natureza.

Trata-se dos investimentos em infraestrutura natural. São soluções inovadoras baseadas na natureza, como a conservação de áreas de mata nativa, a restauração florestal e a gestão sustentável das paisagens.

Estudo do WRI mostra que a infraestrutura natural pode contribuir para abastecimento de água limpa e regular nas grandes cidades, além de proteger contra enchentes e secas. No Brasil, o WRI Brasil analisou o papel da infraestrutura natural em duas regiões, São Paulo e Rio de Janeiro. Os resultados mostram que a restauração de áreas degradadas contribui para a melhora da qualidade da água nas grandes cidades e reduzem gastos das empresas de saneamento.

Com conhecimento adquirido em soluções baseadas na natureza e investimentos em infraestrutura natural, as cidades brasileiras podem se preparar para garantir abastecimento de água de qualidade para os seus cidadãos, se protegendo de secas e das mudanças climáticas.


(*WRI Brasil)

Comentários do Facebook
Leia mais:  Ceunes realiza Fórum Regional de Gestão ambiental Municipal
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Tecnologia37 minutos atrás

Yahoo! vai apagar todos os dados do Yahoo Groups até dezembro; veja como salvar

arrow-options Getty Images Yahoo! vai excluir todos os grupos até dezembro Grupos no Yahoo! , como a maioria dos serviços...

Tecnologia37 minutos atrás

Redes sociais podem ter que passar dados de investigados à justiça; entenda

arrow-options shutterstock Dados de investigados podem ser pedidos por promotres A Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) deu parecer favorável,...

Tecnologia37 minutos atrás

iPhone 11 Pro Max está caro? Descubra quanto a Apple gasta para produzi-lo

arrow-options Divulgação/Apple Descubra quanto o iPhone 11 Pro Max custa para a Apple Ninguém discute que um iPhone custa caro...

Mundo38 minutos atrás

Homem corta pênis de estuprador ao flagrá-lo atacando sua esposa

Um homem cortou o pênis de um estuprador ao flagrá-lo atacando a sua esposa, em Shevchenkovo, na Ucrânia. O marido...

Nacional38 minutos atrás

Jacaré de 3 metros atravessa cerca, invade casa e se refresca em piscina nos EUA

arrow-options Reprodução/Instagram Equipe especializada teve que ser chamada para realizar o resgate do animal Um visitante inusitado invadiu uma casa...

Nacional38 minutos atrás

Trump confirma indicação de Todd Chapman para ser embaixador dos EUA no Brasil

arrow-options Reprodução Trump confirma indicação de Todd Chapman para assumir a embaixada dos EUA no Brasil Em um comunicado divulgado...

Nacional38 minutos atrás

Escócia perdoa homens condenados por serem homossexuais

arrow-options Carla Carniel/Código19/Agência O Globo Segundo o governo, a medida visa corrigir um erro histórico O governo da Escócia concedeu...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana