conecte-se conosco



Política

Witzel diz que ligação para Mourão foi para ‘mostrar união’ e ‘pedir apoio’

Publicado

em

source
Wilson Witzel arrow-options
Luciano Belford / Agência O Dia

“Quero dizer que minha ligação, ontem, ao vice-presidente foi para demonstrar união”, disse Witzel.

Após críticas do presidente Jair Bolsonaro e do presidente em exercício Hamilton Mourão , o governador do Rio, Wilson Witzel, usou seu perfil no Twitter, nesta segunda-feira, para comentar o episódio. Em vídeo um vídeo, ele disse que a conversa que teve com Mourão sobre as chuvas no Norte e Noroeste do estado — gravada por Witzel e compartilhada na mesma rede social — foi para “mostrar união, pedir apoio e dar satisfação ao povo e aos prefeitos em uma hora tão difícil”.

Leia também: Moro diz que indicação ao STF seria caminho ‘natural’ para sua carreira

“Quero dizer que a minha ligação, ontem, ao vice-presidente foi para demonstrar união, de todos aqueles que estão preocupados com essa tragédia: Município, Estado, União. E dar satisfação para os prefeitos, para o povo, de que o governador do Estado está também pedindo esse apoio à União. Então, espero que nós todos estejamos unidos para salvar essas pessoas que estão hoje debaixo de água. Obrigado”, disse Witzel .

Na conversa que teve com Mourão, ocorrida neste domingo e filmada por um assessor do governador, Witzel pede apoio ao envio de água potável às áreas atingidas pelas chuvas. Ao comentar o episódio, Bolsonaro disse que “o que se trata por telefone tem que ser reservado”.

“Pelas imagens, ele está no seu carro e um assessor filma. E ele liga para o presidente em exercício. Acho que não é usual alguém fazer isso. Eu não gostaria que fizessem comigo qual seja o assunto. O que se trata por telefone tem que ser reservado”, disse o presidente.

Já o presidente em exercício acusou Bolsonaro de não ter “ética” e “moral”. “Em relação ao governador Wilson Witzel, ele diz que foi fuzileiro naval. Eu acredito que ele esqueceu a ética e a moral que caracterizam as Forças Armadas quando saiu do corpo de fuzileiros navais. Nada mais tenho a dizer a respeito”, disse Mourão, ao chegar na Vice-Presidência.

Leia também: “Agora não pode mais prender jornalista”, ironiza Moro 

Mais tarde, ao deixar a Vice-Presidência, Mourão disse que conversou com o presidente Jair Bolsonaro sobre o assunto e afirmou que os dois concordaram que Witzel deveria ter avisado que faria a gravação:

“O presidente só disse que é uma coisa que não é ética. É óbvio. Se você vai gravar alguém, você diz: ‘Olha, vou te gravar aqui, porque vou botar para o povo do Rio de Janeiro, para saber que eu estou atuando’. Ok, beleza, 100%”.

Governo divulga nota sobre o episódio

Em nota, o governo do estado disse que a divulgação do vídeo nas redes sociais tinha como objetivo de apenas “tranquilizar os moradores de cidades do Noroeste do estado fortemente atingidas pelas chuvas”. O comunicado ressaltou ainda que a publicação “não tem qualquer outra conotação que não demonstrar união num momento de necessidade do povo” e que “o telefonema carateriza uma conversa de trabalho”.

Leia a íntegra da nota: 

“O vídeo divulgado nas redes sociais do governador Wilson Witzel tem somente a intenção de tranquilizar os moradores de cidades do noroeste do estado, fortemente atingidas pelas chuvas e, em função disso, sem item básico neste momento que é água para consumo. A informação de que os governos estadual e federal estarão juntos para atender demandas básicas da população da região não tem qualquer outra conotação que não demonstrar união num momento de necessidade do povo. Por isso é importante e de interesse público.

A disposição de auxiliar a região demonstrada pelo presidente em exercício, Hamilton Mourão, é prova do compromisso com as vítimas dessa calamidade que trouxe grandes prejuízos a várias cidades fluminenses. Ressalte-se que o telefonema carateriza uma conversa de trabalho, buscando uma solução para um problema específico. E a sensibilidade demonstrada pelo presidente em exercício evitará o sofrimento de milhares de pessoas”.

Leia também: Frota quer convocar Regina Duarte para falar na Câmara 

Confira a conversa entre Witzel e Mourão:

Witzel : Senhor presidente, boa tarde!

Mourão : Boa tarde, governador, tudo bem?

Witzel :Tudo bem! Presidente, estou aqui em Porciúncula, uma região muito afetada, Porciúncula, a região de Itaperuna…

Mourão : Estamos cientes, estamos cientes, governador.

Witzel : O maior problema, agora, presidente, é água. Estou com uma grande quantidade de água lá no Rio de Janeiro e precisava trazer para cá. E, realmente, a população aqui de Porciúncula é de 15 mil pessoas sem água. Estou indo para uma outra região daqui, Bom Jesus (de Itabapoana), também sem água porque as bombas da Cedae estão submersas, está a metade da cidade submersa. Nós já pedimos para o Ministério da Defesa para fazer o protocolo e aí estou passando para o senhor essa nossa necessidade.

Mourão : Vou falar com o ministro Fernando para intensificar isso aí. O ministro Canuto está lá em Minas Gerais e no Espírito Santo. Aí, qualquer coisa a gente apoia mais alguma coisa aí no Rio de Janeiro, governador. Fica tranquilo.

Witzel : Obrigado, presidente! Vou avisar os prefeitos que estão aqui comigo. Vou comunicar a eles. Obrigado! Agradeço o apoio do senhor e da União!

Comentários do Facebook

Política

Bolsonaro e Flávio dizem que já visitaram presídios várias vezes

Publicado

em

source
Jair e Flávio Bolsonaro um ao lado do outro sorrindo arrow-options
PSL / DIVULGAÇAO

Flávio Bolsonaro e Jair Bolsonaro disseram que frequentaram presídios

O presidente Jair Bolsonaro e seu filho Flávio Bolsonaro disseram nesta quinta-feira (20) que já visitaram presídios várias vezes. As declarações foram dadas após as acusações de que o senador se encontrou com o miliciano Adriano da Nóbrega , morto pela Polícia Militar da Bahia no último dia 9. Nenhum dos dois detalhou, no entanto, em que ciscunstâncias eles foram até esses locais.

“Para começar, eu já fui, olha só, bota aí, eu já fui várias vezes no BEP, Batalhão Especial Prisional lá no Rio de Janeiro, eu já fui no presídio da Marinha no passado também, está certo?”, afirmou Bolsonaro ao ser questionado por jornalistas. Após a reposta, ele encerrou a conversa e entrou no carro da Presidência.

Leia também: Bolsonaro assina decreto para envio de Forças Armadas ao Ceará

Já Flávio usou o Twitter para fazer o comentário. O filho do presidente escreveu que visitou “inúmeras vezes o Batalhão Prisional da PM (BEP) para ouvir PMs presos injustamente”. “Vários foram inocentados e voltaram para seus batalhões, trabalhando desmotivados porque foram abandonados pela Corporação quando mais precisavam”, completou o senador.

De acordo com o vereador e sargento da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Ítalo Ciba (Avante), que esteve na prisão junto com Adriano e dividia cela com ele, as visitas de Flávio teriam ocorrido “mais de uma vez”.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Entretenimento19 minutos atrás

Almeida fica encantado com Francisco em “Éramos Seis”

No capítulo desta sexta-feira (21) de “Éramos Seis”, chegou o dia do batizado do pequeno Francisco, filho adotivo de Zeca...

Mulher19 minutos atrás

Horóscopo do dia: previsões para 21 de fevereiro de 2020

arrow-options Marcelo Dalla O horóscopo do dia apresenta a previsão para o seu signo e ascendente ÁRIES É tempo de...

Nacional2 horas atrás

São Paulo tem sexta-feira de chuva intensa, mas deverá cessar na hora do desfile

Tempo nublado e chuva intensa durante todo o dia marcam a previsão do tempo desta sexta-feira (21), na capital paulista....

Esportes6 horas atrás

Cruzeiro vence Sesc-RJ, que anuncia fim da equipe após Superliga

O Cruzeiro está mais líder do que nunca Superliga de Vôlei 2019/2020. O Cabuloso, como gosta de dizer a torcida...

Policial7 horas atrás

PRF realiza reunião de alinhamento para a operação Carnaval da PRF no ES

Na manhã desta quinta-feira (20), foi realizada a segunda reunião de alinhamento com os Chefes de Delegacia e NPF’s visando...

Estadual8 horas atrás

Petroleiros suspendem greve e denunciam manobra para privatização da Petrobras

Categoria aprovou fim provisório do movimento em assembleia, mas mantém negociação nacional “A Petrobras não tem e nunca teve qualquer...

Entretenimento8 horas atrás

Acusados de golpe, Larissa Manoela e seus pais são alvos de processo milionário

O produtor de eventos Davi Dantas está processando Larissa Manoela e os pais da atriz, Silva e Gilberto, em uma...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana