conecte-se conosco


Política

Wilson Witzel garante combate ao crime organizado: “O estado é mais forte”

Publicado

em


O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, prometeu combater fortemente o crime organizado durante o velório de policial que foi morto em confronto com criminosos
Divulgação
O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, prometeu combater fortemente o crime organizado durante o velório de policial que foi morto em confronto com criminosos

O governador do Rio, Wilson Witzel, garantiu neste domingo (6) que o seu governo vencerá o crime organizado, usando de todos os meios para isso. Ele esteve presente hoje ao sepultamento do soldado Daniel Henrique Mariotti, morto no sábado (5), em confronto com assaltantes, e fez questão de carregar o caixão do militar.

Leia também: Policial mandou mensagem para o pai pouco antes de ser morto no RJ

“Nós não vamos permitir que o crime organizado continue barbarizando a nossa sociedade. É preciso agir com rigor. Nós temos a convicção de que vamos vencer o crime organizado. O Estado é mais forte. Vamos utilizar todos os esforços e meios para aniquilar e asfixiar o crime organizado”, declarou Witzel
, após o sepultamento do soldado.

O comandante da Polícia Militar, alçado a secretário de estado no atual governo, coronel Rogério Figueiredo, também destacou que a ação de criminosos contra policiais será respondida de forma enérgica.

“A nossa resposta sempre vai ser muito forte. Não vamos admitir qualquer enfrentamento à Polícia Militar. Qualquer policial militar que for vitimado, a PM dará resposta dentro da forma da lei”, disse Figueiredo.

Leia também: Motorista bêbado atropela três policiais do GATE na Dutra; um agente morreu

Quem também se manifestou após a morte do policial foi o presidente Jair Bolsonaro
. “Meu pesar à família de mais um PM assassinado no RJ, o soldado Mariotti. A caça aos agentes de segurança e o massacre dos cidadãos de bem sempre foram tratados como números. Legislativo, Executivo e Judiciário juntos, devem na lei, propiciar garantias para que o bem vença o mal”, escreveu o presidente em sua conta no Twitter.

Leia mais:  Adolescente é apreendido com arma de grosso calibre no Sul do ES

Depois do ocorrido, as polícias militar e civil do estado estão realizando operação conjunta em comunidades da Zona Norte do Rio neste domingo. O objetivo é localizar e prender os assassinos que balearam o  policial
.

O soldado Daniel Henrique Mariotti foi o primeiro policial militar morto no estado do Rio de Janeiro em 2019. 
Assassinado por criminosos que tentavam fazer um arrastão na Linha Amarela na altura do bairro de Bonsucesso, na zona norte do Rio de Janeiro, e se depararam com o grupo de policiais do 22º Batalhão da Polícia Militar (BPM) da Maré que faziam um deslocamento de motocicletas da corporação pela região no sábado (6).

Comentários do Facebook
publicidade

Política

Quebra de braço no MDB: Marcelino registra sua chapa e conta com apoio dos autênticos.

Publicado

em

Grupo de Marcelino reagiu à edital publicado por Lelo Coimbra que tenta tirar o ex-deputado da disputa interna. A eleição do Diretório que vai eleger Executiva e Conselho Fiscal, acontece domingo, dia 30, em Vitória. A chapa de Lelo é MDB 2020.

No último dia do registro de chapa para a eleição do MDB estadual, marcada para o próximo dia 30, nova polêmica. Neste sábado (22), o grupo de oposição ao atual presidente, Lelo Coimbra, reagiu ao que apontou como mais uma manobra para evitar que ocorra a disputa e registrou o nome do ex-deputado federal Marcelino Fraga, principal concorrente de Lelo. Em edital publicado nessa quarta-feira (19), os atuais dirigentes do partido definiram regras para tentar enquadrá-lo como ficha-suja e inapto a participar do pleito.

Segundo o documento assinado por Lelo, além das exigências da Lei da Ficha Limpa, não poderiam se inscrever para os cargos de presidente, vices, secretários e tesoureiros, candidatos com condenação em primeira instância por crime doloso que envolva “desvio de dinheiro público, sua malversação, apropriação, dilapidação ou desbaratamento, como crimes contra a administração pública e improbidade administrativa”.

Os membros natos do MDB, caso de Marcelino, também deveriam, no registro da chapa, apresentar declaração manuscrita de que não têm condenação criminal ou cível com base na mesma lei, nem de improbidade em primeiro grau.

As regras foram definidas, respectivamente, em novembro de 2018 e em reunião da executiva estadual realizada na véspera da publicação do edital, na última segunda-feira (17).

Com críticas à estratégia do grupo de Lelo de criar impedimento para sua possível candidatura à presidência do MDB, caso assim decidam os 71 membros do diretório estadual que serão eleitos no próximo domingo, 30, Marcelino registrou seu nome na chapa às 16 horas deste sábado, ao lado do deputado estadual José Esmeraldo e do vereador da Serra, Luiz Carlos Moreira, além de integrantes de diretórios de outros municípios que se encontravam na Capital, dentre eles, Aécio Mattos, de São Mateus.

As regras, como aponta o ex-deputado federal, divergem sobre o entendimento da condenação em segunda instância e ferem a Constituição Federal, o próprio Estatuto do MDB e a Lei Orgânica dos Partidos Políticos.

Na carta manuscrita exigida pelo edital, Marcelino declara que possui condenação, mas que esta não atrai as sanções da Lei da Ficha Limpa e de improbidade administrativa, “porque não retira meu direito de inegebilidade para compor chapa intrapartidária”.

O ex-deputado federal aponta, ainda, que o processo decorrente da Máfia das Sanguessugas, de 2006, atualmente está com efeito suspenso por recurso em trâmite no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) e que, de acordo com a legislação, também não impede sua participação em chapa. “Além disso, há em meu favor sentença absolutória transitada em julgado. Em outras palavras, fui absolvido”. Marcelino cita outra ação, com mesmo objeto, que acarretará na “extinção por coisa julgada”, como afirma no documento.

Do grupo dele e também impedido de disputar o diretório de Vitória, o deputado estadual José Esmeraldo voltou a criticar o comportamento do grupo da situação que, segundo ele, quer “ganhar no tapetão e se perpetuar no poder criando procedimentos jurídicos que não existem”.

O deputado ressaltou que os adversários sabem que os membros natos estão com Marcelino e querem evitar a derrota no voto. Lelo também integra o grupo, assim como o ex-prefeito de Cachoeiro de Itapemirim, Roberto Valadão, e o vereador Luiz Carlos Moreira. Os dois já manifestaram apoio a Marcelino, assim como os históricos, que criticam os rumos do partido há anos sob o comando de Lelo, alinhado nesse tempo todo aos interesses do ex-governador Paulo Hartung.

Esmeraldo reforçou que os atuais dirigentes destruíram o partido, a ponto de não ter cadeira no Senado, na Câmara dos Deputados e até na Câmara de Vitória. “Eu e Dr. Hércules só ganhamos porque somos bons de votos. O MDB tinha sete deputados estaduais”, lembrou, referindo-se ao resultado negativo das eleições de 2018.

Mas quem acha que a “guerra” acabou está equivocado: os correlegionários de Marcelino Fraga agora apontam que na chapa de Lelo existem vários inscritos que também respondem a processo, portanto, estariam enquadrados na Lei da Ficha Limpa, que na verdade deveria ser chamada de Ficha Suja.

Comentários do Facebook
Leia mais:  TSE deve começar hoje a definir futuro da candidatura de Lula; entenda aqui
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Economia13 minutos atrás

Airbnb agora aluga castelos medievais, ilhas paradisíacas e vilas inteiras

Divulgação/Airbnb Chateau d’Estoublon, Fontvieille, França: disponível no Airbnb Luxe, castelo tem dez quartos e acomoda até 20 hóspedes O Airbnb...

Economia13 minutos atrás

Taxa de conveniência: Conveniência para quem?

Bradley Pjohnson/Creative Commons Cobrança de taxa de conveniência pela compra de ingressos pela internet rendeu disputa jurídica Taxa de conveniência,...

Nacional1 hora atrás

Alexandre de Moraes revoga autorização que senador preso passe férias no Caribe

Rosinei Coutinho/SCO/STF Ministro pediu que CNJ analise conduta do procurador e do juiz que atuaram no caso O Supremo Tribunal...

Nacional1 hora atrás

Projeto que dificulta aborto é criticado e Fernando Holiday já admite mudanças

Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr Projeto de Fernando Holiday coloca obstáculos para a realização do aborto legal em São Paulo O vereador...

Nacional1 hora atrás

Céu nublado predomina ao longo do dia nesta quinta, em São Paulo

shutterstock Previsão do tempo para São Paulo indica tempo nublado ao longo do dia As temperaturas continuam amenas nesta quinta (27),...

Entretenimento1 hora atrás

Determinado a dar o golpe, Régis pede Maria em casamento em “A Dona do Pedaço”

Régis (Reinaldo Gianecchini) está cada vez mais perto de alcançar o objetivo de seu golpe em “A Dona do Pedaço”....

Entretenimento1 hora atrás

Além de Paulinho Vilhena, relembre famosos que foram censurados pelo Instagram

Em tempos sombrios do Instagram, Paulinho Vilhena decidiu desafiar a rede social ao publicar um vídeo totalmente nu. Transmitindo um...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana