conecte-se conosco


Carros e Motos

VW Polo 1.6 MSI: andamos na nova versão automática do compacto

Publicado

em


O VW Polo 1.6 AT chega para preencher a lacuna entre os modelos básicos e a aclamada versão topo de linha Highline
Cauê Lira/iG Carros

O VW Polo 1.6 AT chega para preencher a lacuna entre os modelos básicos e a aclamada versão topo de linha Highline

Lançado em 2017, o Polo ganhará duas novas versões para completar sua linha este ano. A mais esperada ainda está no forno, e virá com muita esportividade e estilo em meados do segundo semestre. Claro que estamos falando do modelo GTS com motor 1.4 turbo, capaz de entregar bons 150 cv. Mas enquanto ela não chega, a marca alemã complementa sua linha com o VW Polo 1.6 AT, brigando mais diretamente com o Fiat Argo 1.3 GSR e Toyota Yaris 1.3 CVT, ambos  na mesma faixa de preço.

LEIA MAIS: Chevrolet Prisma LTZ 2019: sedã fica mais equipado antes da renovação total

O modelo já está disponível nas concessionárias com a tão aguardada transmissão automática, de seis marchas. De acordo com a fabricante alemã, 60% dos modelos emplacados no Brasil contarão com este equipamento ainda em 2020. Para tal, os engenheiros se anteciparam bem e lançaram as novas versões automáticas não apenas para o VW Polo 1.6 AT, mas também para Virtus, Gol e Voyage. Uma gama completa para a ascensão dessa categoria.

O Polo mostra que se vira bem no dia a dia, mas esportividade não é a sua praia. Saindo da fábrica da Volkswagen para a Rodovia Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), deu para sentir que o hatch precisa de um pouco mais de estímulos para acelerar e atingir altas velocidades. Não que isso seja um problema. É apenas uma preferência de ajuste por uma transmissão que seja um pouco mais suave para o uso urbano. De acordo com a VW, a potência total é entregue aos 5.750 rpm, mostrando que é preciso pisar forte no acelerador para uma condução mais vigorosa.

Entretanto, os  117 cv e os 16,5 kgfm entregues a 5.000 rpm mostraram-se suficientes para puxar o hatch compacto de 1.103 kg. Pisando fundo, a Volkswagen diz que o Polo 1.6 automático é capaz de atingir 100 km/h em 10,5 segundos – tempo que fica na média da categoria.

Leia mais:  Nova Honda CRF 250F 2019 chega com o motor da CB Twister

LEIA MAIS: Fiat Argo 1.3 Drive: andamos na melhor versão do hatch compacto

Logo na chegada dos trechos urbanos, consigo me atentar um pouco mais sobre o comportamento da transmissão na cidade. Assim como o Polo 1.0 TSI, o modelo 1.6 dá um leve solavanco na hora de reduzir da quarta para a terceira marcha. Não chega a incomodar, mas recordo que o VW Gol equipado com exatamente o mesmo conjunto mecânico não tem essa característica.

Também é importante apontar que o Polo 1.6 não tem aletas para trocas rápidas atrás do volante. Para tal, o motorista deverá usar a própria alavanca de câmbio, com opção de troca manual e um modo “Sport” que prolonga as mudanças de marcha. Este poderia ser um diferencial para o modelo, não?

Apesar do câmbio, este continua sendo o Polo 1.6 que já conhecemos e confiamos. O modelo tem a proposta de entregar apenas o básico, porém, com requintes de sofisticação. Isso fica por conta da boa central multimídia com todas as funções de conectividade Bluetooth, auxiliar, USB e cartão de memória. Apesar de ser muito intuitiva, minimalista e fácil de usar, o sistema de áudio poderia melhorar. Se você gosta de ouvir música alta, ficará desapontado ao ver que o Polo 1.6 MSI não consegue reproduzir faixas mais “carregadas” e distorcidas sem que o som reverbere e fique abafado. O jeito é tirar Metallica e Iron Maiden da sua playlist do Spotify.

VW Polo 1.6 AT: básico, e nada mais


Assim como nas outras versões, o VW Polo 1.6 AT traz acabamento inteiramente de plástico, ainda que de boa qualidade
Divulgação

Assim como nas outras versões, o VW Polo 1.6 AT traz acabamento inteiramente de plástico, ainda que de boa qualidade

No demais, o acabamento é bem simples, composto basicamente por plásticos texturizados. Há uma pequena parte em tecido no encosto das portas, ainda que tenha toque áspero. Nesta configuração, esqueça o apoio de braço que costuma aparecer em carros automáticos. O Polo 1.6 automático  tem apenas o básico do conforto, e nada mais que isso. O pacote de fábrica incliui ar-condicionado, direção com assistência elétrica, vidros, travas e espelhos acionados eletricamente, entre outros itens. 

Leia mais:  Veja 5 carros que ninguém esperava que estariam no Salão do Automóvel 2018

Confortável na cidade, o modelo é capaz de aferir 7,9 km/l na cidade e 9,6 km/l na estrada com etanol (ante 8,2 km/l e 9,5 km/l do modelo manual). A situação melhora na gasolina, onde o Polo faz 11 km/l e 13,8 km/l, respectivamente (contra 12 km/l e 13,9 km/l). Ou seja, a diferença de consumo para a versão manual é bem pequena. 

LEIA MAIS: Chevrolet Onix Joy: versão de entrada é modesta, mas eficiente

Por R$ 64.850, o VW Polo 1.6 AT tem custo benefício competitivo. É uma alternativa mais em conta em relação ao modelo 1.0 TSI, que costuma não caber em todos os bolsos. Ainda há a possibilidade de integrar o Safety Pack, que integra controle de estabilidade, tração e controle de saída em rampa, oferecido como opcional. Fora o atrapalhado Fiat Argo 1.3 GSR (R$ 59.590), o hatch da VW concorre com o Toyota Yaris 1.3 CVT, que parte de R$ 65.590. 

Ficha Técnica – Volkswagen Polo 1.0 MPI

Preço: a partir de R$ 64.850

Motor:  1.6, quatro cilindros, flex

Potência (cv):  110 (G) / 117 (E) a 5.750 rpm

Torque (kgfm):  15,8 (G) / 16,5 (E) a 4.000 rpm

Transmissão:  automática, seis marchas, tração dianteira

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / Eixo de torção (traseira)

Freios:  Discos ventilados (dianteiros) / tambor (traseiros)

Pneus:  185/65 R15

Dimensões: 4,06 m (comprimento) / 1,75 m (largura) / 1,47 m (altura), 2,57 m (entre-eixos)

Tanque: 52 litros

Porta-malas: 300 litros 

Consumo etanol: 7,9 km/l (cidade) / 9,6 km/l (estrada)

Consumo gasolina: 11 km/l (cidade) / 13,8 km/l (estrada)

Fonte: IG Carros
Comentários do Facebook
publicidade

Carros e Motos

Range Rover Sport HST estreia motor, 3.0 de 6 cilindros, eletrificado

Publicado

em


Range Rover Sport chega com novo conjunto mecânico pensado para entregar suavidade, eficiência e confiabilidade
Divulgação

Range Rover Sport chega com novo conjunto mecânico pensado para entregar suavidade, eficiência e confiabilidade

A Land Rover lança a série especial HST do SUV Range Rover Sport. Segundo a marca, a novidade se destaca por combinar o novo motor 3.0 de 6 cilindros em linha da família Ingenium a um sistema híbrido leve. O lançamento representa, com este tipo de hibridização, o primeiro passo para consolidar o plano da marca britânica de oferecer uma versão eletrificada em cada gama a partir de 2020. De acordo com a marca, ainda não há previsão de chegada do carro ao Brasil.

LEIA MAIS: Range Rover Velar SVAutobiography é lançado com motor de 550 cv

Desenvolvido e produzido em Wolverhampton (Reino Unido), o novo motor do Range Rover Sport aposta nos recursos de tecnologia e substitui o V6 usado até então pelo grupo. A marca diz que os motores de seis cilindros em linha são melhor balanceados do que os modelos V6 e, neste caso especificamente, promete otimizar a eficiência energética em todas as condições de operação.

LEIA MAIS: Range Rover de mais de R$ 1 milhão chega com tudo o que dá em luxo

Entre outras sofisticações, o motor do SUV premium traz sistema de sobrealimentação com dois turbos e um compressor volumétrico elétrico, além do sistema híbrido leve que faz uso de um pequeno motor elétrico para auxiliar na redução do consumo e garantir força extra em situações de alta demanda. Segundo a marca, desenvolve um total de 400 cv e 56 kgfm, capazes de uma aceleração de 0 a 100 km/h em 6,2 segundos, velocidade máxima de 225 km/h, consumo de 10,7 km/l, reduções de 12% nas emissões de CO2 e 75% na emissão de partículas.

Leia mais:  Audi SQ2 é uma das maiores atrações alemãs do Salão de Paris

LEIA MAIS: Land Rover Discovery Sport e Evoque, feitos no Brasil, ganham motor 2.0 flex 

Conjunto de última geração no Range Rover Sport


Range Rover Sport estreia o sistema híbrido rm conjunto com o motor seis cilindros em linha. Veja o que a marca tem a dizer
Divulgação

Range Rover Sport estreia o sistema híbrido rm conjunto com o motor seis cilindros em linha. Veja o que a marca tem a dizer

Segundo os executivos da Land Rover declaram: “Os recursos avançados, incluindo um supercharger elétrico, garantem desempenho e respostas para o Range Rover Sport, enquanto o sistema inteligente MHEV coleta energia para melhorar a economia de combustível e reduzir as emissões”. A novidade está estreando neste momento do Range Rover Sport, mas certamente chegará a outros modelos do grupo em breve.

LEIA MAIS: Range Rover Evoque passa a ter versão de luxo Autobiography, com 290 cv

As vendas do Range Rover Sport acabam de ser iniciadas no Reino Unido, com preço de 81 mil libras (cerca de R$ 389.500 numa conversão direta). No visual, as novidades da série incluem capô em fibra de carbono, bancos dinâmicos elétricos com 16 opções de ajuste, pinças de freio vermelhas, detalhes cromados e paleta de cores com as tonalidade Santorini Black, Fuji White, Indus Silver, Firenze Red e Carpathian Grey. As novidades eram o que o consumidor da marca esperava, uma vez que já necessitava de uma atualização.

Fonte: IG Carros
Comentários do Facebook
Continue lendo

Votação

O eleitor mateense tem até 07 de março de 2019, a chance de indicar espontaneamente, o que pode ser no futuro o PREFEITO do Município. Escolha entre esses candidatos apresentados:

Entretenimento52 minutos atrás

“Lembro mais dos Corvos” é filme-relato das dores e desejos de uma mulher trans

Quem tem dúvidas do vigor do cinema independente brasileiro precisa assistir “Lembro Mais dos Corvos”, um filme testamento de uma...

Entretenimento52 minutos atrás

Sob escrutínio racial, “Green Book” quer ser “A Forma da Água” do Oscar 2019

Pode não parecer, mas “Green Book: O Guia” é o filme que despertou mais polêmica nessa temporada de premiações. O...

Entretenimento52 minutos atrás

“Todos Já Sabem” é melodrama poderoso com inspirada trinca de atores

O cinema de Asghar Farhadi (“A Separação”, “O Passado” ) é pautado pelo interesse quase que antropológico de observar o...

Esportes3 horas atrás

Ver o futebol brasileiro virou motivo para castigo e tortura

– Filho, você está de castigo . Quem mandou tacar fogo no lixo. Isso não se faz. E outra coisa:...

Entretenimento4 horas atrás

Realeza negra? Meghan Markle aparece como rainha em vídeo de Beyoncé

Aconteceu nesta quarta-feira (20) o prêmio Brit Awards, em Londres. Beyoncé e Jay-Z não puderam comparecer ao evento, porém, foram...

Esportes6 horas atrás

Corinthians vira sobre o Avenida-RS e se classifica na Copa do Brasil

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians Timão sofreu, mas conseguiu virar nos últimos minutos, contra o Avenida-RS e vencer por...

Esportes6 horas atrás

Em jogo de viradas, City vence o Schalke; Atlético faz 2 a 0 na Juventus

Reprodução Sterling marcou o último gol contra o Schalke 04, sem auxílio do VAR Na rodada das oitavas de final...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana