conecte-se conosco



Direto de Brasília

Votação de destaques da MP da Reforma Administrativa acontece nesta quinta

Publicado

em


Sessão Câmara
Luis Macedo/Câmara dos Deputados – 22.5.19

Plenário da Câmara dos Deputados durante sessão para votar reforma administrativa

A conclusão da votação dos destaques da Medida Provisória (MP) 870/19, que trata da  reforma administrativa
do governo do presidente Jair Bolsonaro que reduziu o número de ministérios de 29 para 22, acontece nesta quinta-feira(23).

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), encerrou a sessão desta quarta por volta das 22h devido a polêmicas na votação do destaque que retirava do texto da reforma administrativa
a restrição de auditores fiscais investigarem crimes que não sejam de ordem fiscal.

Leia também: Senado aprova criminalização da homofobia, mas deixa igrejas fora da regra

O texto da MP
tem que ser votado nos plenários da Câmara
e do Senado
até o dia 3 de junho ou perderá a validade. Maia
convocou nova sessão para a manhã desta quinta para votar os destaques. Ele também convocou uma sessão para a parte da tarde para tentar votar as outras medidas provisórias
que trancam a pauta.

Além do destaque que trata dos auditores da receita, também deverá ser votado um destaque que trata da Financiadora de Estudos e Projetos ( Finep
), empresa pública brasileira de fomento à ciência, tecnologia e inovação em empresas, universidades, institutos tecnológicos e outras instituições públicas ou privadas. A empresa é vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação.

O destaque quer evitar a transferência do controle do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico ( FNDCT
) da Finep para a secretaria-executiva do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Antes, no início da noite desta quarta, o plenário aprovou o texto-base
da MP 870/19. Os deputados aprovaram o texto da comissão mista que analisou a matéria e que devolve para o Ministério da Economia o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf)
. O governo havia transferido o órgão para o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O texto também transferiu novamente para o Ministério da Justiça e Segurança Pública a Fundação Nacional do Índio ( Funai
), que também ficará responsável pela demarcação de terras indígenas. Antes o órgão estava subordinado ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e a demarcação era uma atribuição do Ministério da Agricultura.

Leia também: CCJ do Senado aprova projeto que inclui mulheres trans na Lei Maria da Penha

Os deputados firmaram um acordo para evitar uma das polêmicas, a recriação de dois ministérios fundidos (Cidades e Integração Nacional). Pelo acordo, os deputados aprovaram a manutenção dos dois no Ministério do Desenvolvimento Regional, revertendo a mudança proposta pelo projeto de lei de conversão do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).


Na sequência, os deputados começaram a votar os destaques,que alteram trechos do texto aprovado. Dois destaques foram rejeitados em votação simbólica: a recriação dos ministérios do Trabalho e da Cultura.

Em seguida foi colocado em votação o destaque que pretendia devolver o Coaf para o Ministério da Justiça e Segurança Pública. Por 228 contra 210 o destaque foi rejeitado. O líder do governo, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), minimizou a derrota da posição do governo.

“Nós fizemos aqui todo esforço, queria agradecer ao apoio de vários partidos, mais de 200 parlamentares votando a favor do governo, do Coaf para que ficasse junto do Ministério da Justiça. Fomos derrotados, mas essa é a democracia”, disse Vitor Hugo.

Auditores fiscais

O destaque que restringe a atuação dos auditores fiscais não chegou a ser votado. Ele retira do texto a limitação ao compartilhamento de informações bancárias e fiscais com órgãos como o Ministério Público. A mudança foi incluída por meio de uma emenda.

Nesta semana, os auditores fizeram atos públicos contra o texto da MP. Segundo os auditores fiscais, o compartilhamento de dados, pela emenda, só seria permitido com autorização judicial, o que inviabiliza a investigação de crimes conexos à sonegação, privando o Ministério Público Federal e a Polícia Federal de informações fornecidas pela Receita Federal a respeito de atividades financeiras suspeitas.

Leia também: Deputado quer discutir decreto com Bolsonaro: “Doido entende outro doido”

Comentários do Facebook

Direto de Brasília

Alexandre de Moraes vota a favor de prisão após segunda instância

Publicado

em

source
Ministro Alexandre de Moares arrow-options
Rosinei Coutinho/SCO/STF

Ministro votou contra o ministro Marco Aurélio

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes votou a favor do cumprimento antecipado de pena após condenação em segunda instância . Com o voto, o placar está em 1 a 1 após o ministro Marco Aurélio Mello votar contra a pauta.

No início da leitura do voto, Moares disse que “toda vez que se altera a jurisprudência se fala em evolução”, mas que, às vezes, também há uma “involução”.

Acompanhe ao vivo: STF retoma julgamento sobre prisão em segunda instância

Em seguida, o ministro fez uma defesa da democracia e ciriticou ameaças à Corte. “Paixões políticas e ideológicas resultaram em ameaças ao STF, muito acima das salutares  manifestações de uma democracia. Relatores foram chamados de levianos e corruptos por ter uma posição contrária”, afirmou.

Na sustentação do voto, Moraes disse que “alterações de posicionamento não produziram nenhum impacto significativo no sistema penitenciário nacional” e que não vê que os princípios de presunção de inocência e de não culpabilidade serão feridos. “A decisão de segundo grau é fundamentada”, completou.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Mulher19 minutos atrás

Horóscopo do dia: previsões para 3 de julho de 2020

Marcelo Dalla O horóscopo do dia apresenta a previsão para o seu signo e ascendente ÁRIES  Com a Lua em...

Internacional49 minutos atrás

Suíça restringe visitantes do Brasil e de mais 28 países

. A partir de 6 de julho, viajantes de 29 países que quiserem ir à Suíça terão que se registrar com as...

Internacional1 hora atrás

Mulher branca presa por puxar a arma contra mulher negra e sua filha

Reprodução Twitter Jillian aponta uma arma para Hill Uma mulher branca  que apontou uma arma para uma mãe negra e...

Nacional2 horas atrás

Sexta em São Paulo é de frio e tempo nublado

Rovena Rosa/Agência Brasil Previsão do tempo para São Paulo é de dia frio Tempo nublado e frio durante todo o dia...

Internacional3 horas atrás

EUA busca trabalhadores ante a escassez de imigrantes para a colheita

Jonas Oliveira/ANPr Grãos Pandemia atrasou a chegada dos imigrantes, tradicionais operadores das colheitadeiras mecânicas nesta estação nos  EUA . A...

Esportes7 horas atrás

Adhemar Ferreira da Silva é homenageado pela World Athletics

. O bicampeão olímpico Adhemar Ferreira da Silva será o único atleta da América do Sul a receber a placa...

Internacional7 horas atrás

EUA ordena apreensão de 4 navios iranianos em novo carregamento para Venezuela

Reprodução Twitter @rrealdonaldtrump Donald Trump Twitter O mundo caminha para uma novo momento de tensão. Os EUA emitiram uma ordem...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!