conecte-se conosco


Entretenimento

Voltaram com tudo! Dez coisas sobre “DNA”, novo álbum dos Backstreet Boys

Publicado

em

Os Backstreet Boys formaram uma das principais bandas de pop da década de 90, tendo sido formado em 1993, na Flórida. O primeiro álbum de estúdio dos rapazes recebeu como título, o nome da própria banda, e dominou as lojas em 1996. A boy band experimentou diversos momentos de ápice e de declínio durante a sua jornada na música. Após quase cinco anos desde o anúncio do encerramento da banda, os músicos voltaram à tona com um novo álbum de estúdio: o “DNA”.  Sendo assim, listamos dez informações a respeito do disco.


Dez informações sobre
Reprodução/Instagram

Dez informações sobre “DNA”, o álbum de estúdio mais recente dos Backstreet Boys

Leia também: Álbuns, turnês e festivais que vão agitar o cenário musical em 2019

O grande retorno


Dez informações sobre
Reprodução/Instagram

Dez informações sobre “DNA”, o álbum de estúdio mais recente dos Backstreet Boys

Por mais que os Backstreet Boys tivessem anunciado apenas em 2015 o término da banda,  o último disco lançado pela banda havia sido “In A World Like This”, em 2013. Sendo assim, o álbum lançado em 23 de janeiro de 2019 veio para matar a saudade dos fãs, quase seis anos sem novidades musicais produzidas pelo grupo.

O nono disco


Dez informações sobre
Reprodução/Instagram

Dez informações sobre “DNA”, o álbum de estúdio mais recente dos Backstreet Boys

Este é o nono disco do grupo. O primeiro, lançado em 1996, contou com o próprio nome da banda como título, responsável por inseri-los na indústria.  Seguido então por “Backstreet’s Back” (1997), “Millennium” (1999), “Black & Blue” (2000), “Never Gone” (2005), “Unbreakable” (2007), “This Is Us” (2009) e o penúltimo, “In a World Like This” (2013), que antecedeu a separação da banda.

DNA World Tour


Dez informações sobre
Reprodução/Instagram

Dez informações sobre “DNA”, o álbum de estúdio mais recente dos Backstreet Boys

Assim que lançaram o álbum, os meninos também já confirmaram uma turnê mundial, prevista para ser realizada a partir de maio de 2019. Produzida pela Live Nation, a tour vai levar os meninos (Nick Carter, Howie Dorough, Brian Littrell, A. J. McLean e Kevin Richardson) a uma das maiores experiências da carreira deles como grupo, que começou 26 anos atrás. 

Leia mais:  Com Otaviano Costa saltando de paraquedas, “Tá Brincando” estreia na Globo

Billboard


Dez informações sobre
Reprodução/Instagram

Dez informações sobre “DNA”, o álbum de estúdio mais recente dos Backstreet Boys

O álbum em questão conseguiu atingir o topo da lista da Billboard 200 , a principal parada de álbuns dos Estados Unidos. Assim, o disco se tornou o primeiro número um da banda em quase 20 anos. O grupo conquistou ao primeiro lugar da Billboard 200 pela última vez em 2000, com o álbum “Black & Blue”.

Doze faixas


Dez informações sobre
Reprodução/Instagram

Dez informações sobre “DNA”, o álbum de estúdio mais recente dos Backstreet Boys

Doze canções fazem parte do álbum de estúdio da boy band em questão:   Don’t Go Breaking My HeartNobody Else, Breathe, New Love, Passionate, Is It Just Me, Chances, No Place, Chateau, The Way It Was, Just Like You Like It e, finalizando o disco, a faixa OK .

Os carros-chefe do álbum


Dez informações sobre
Reprodução/Youtube

Dez informações sobre “DNA”, o álbum de estúdio mais recente dos Backstreet Boys

No meio das doze faixas, o disco conta com três singles, que já foram transformados em clipes: No Place foi o clipe mais recente lançado pela banda (em 3 de janeiro de 2019), e já alcançou 11 milhões de visualizações. Chances, que foi adicionado na plataforma do YouTube em 8 de novembro de 2018, conta com 18 milhões de visualizações. O grande carro-chefe do álbum, no entanto, é Don’t go breaking my heart . O clipe em questão foi o primeiro lançamento envolvendo o novo álbum da boy band, no ar desde 16 de maio de 2018 – e desde então colecionou 40 milhões de visualizações.

Leia também: Artistas e bandas que fizeram sucesso ao participar de reality shows musicais

Shawn Mendes


Dez informações sobre
Reprodução/Rolling Stone

Dez informações sobre “DNA”, o álbum de estúdio mais recente dos Backstreet Boys

E por falar nos singles que envolvem o álbum, um deles, Chances , foi composto por Shawn Mendes. A letra da música é cheia de romantismo e fala sobre o acaso, como é possível perceber no trecho “Quais são as chances de acabarmos dançando? Tipo 2 em um milhão, tipo uma vez na vida. Eu poderia ter te encontrado, colocar meus braços ao seu redor”.

Leia mais:  Novo trailer de “House of Cards” mostra ascensão da era Claire Underwood

Números nem tão modestos


Dez informações sobre
Reprodução/Instagram

Dez informações sobre “DNA”, o álbum de estúdio mais recente dos Backstreet Boys

De acordo com a Billboard, o novo álbum dos rapazes terminou sua semana de estreia com um total de 234 mil unidades equivalentes vendidas, o que deixa claro que o público literalmente comprou a ideia do retorno da banda.

A essência continua


Dez informações sobre
Reprodução/Instagram

Dez informações sobre “DNA”, o álbum de estúdio mais recente dos Backstreet Boys

Muito tempo se passou, mas a essência da banda se manteve no álbum em si, como o próprio nome, “DNA”, pode sugerir, atribuindo às letras um quê de romantismo que estava presente desde o início, lá nos anos 90, quando os garotos dominaram as paradas.

Maturidade


Dez informações sobre
Reprodução/Youtube

Dez informações sobre “DNA”, o álbum de estúdio mais recente dos Backstreet Boys

Leia também: Nostalgia! RBD e outras bandas que gostaríamos que voltassem

Apesar de manter a essência, o retorno dos Backstreet Boys é baseado em uma nova fase de vida, que agora toma conta dos integrantes, mais voltada à família, à maturidade e ao crescimento pessoal. É possível notar isso com muito mais força no clipe de No Place, por exemplo, que é totalmente construído em torno de momentos que os rapazes da banda passam com suas famílias.

Fonte: IG Gente
Comentários do Facebook
publicidade

Entretenimento

“Lembro mais dos Corvos” é filme-relato das dores e desejos de uma mulher trans

Publicado

em

Quem tem dúvidas do vigor do cinema independente brasileiro precisa assistir “Lembro Mais dos Corvos”, um filme testamento de uma atriz maiúscula que sabe se fazer vulnerável, mas também se impor diante do olhar da audiência. A atriz em questão é Julia Katharine, mulher trans que abre o filme de Gustavo Vinagre lembrando da relação abusiva que teve com um tio avô quando tinha menos de dez anos de idade. “Ele foi o primeiro a me ver como menina”, relembra com afeto inconvicto.

Leia também: “Bohemian Rhapsody” se fia na força do Queen para quebrar a banca no Oscar



Divulgação

“Lembro mais dos Corvos”

É um relato difícil, que Julia observa estar “com dificuldades para entrar na história” mais de uma vez e um posicionamento corajoso de um filme que pretende desmistificar a mulher trans, mas que não deixa de objetifica-la para fazê-lo. Julia é uma mulher–objeto, mas não necessariamente por ser uma mulher trans, algo que fica claro para a audiência pelas escolhas de Vinagre e pela própria abertura de “ Lembro Mais dos Corvos ”, que evita que esse relato em particular defina sua personagem.

Leia também: Comédia afetuosa, “As Ineses” reverencia grandes filmes italianos dos anos 60

A flor do meu segredo 

O filme se notabiliza por ser em 1ª pessoa, há intervenções pontuais da realização para recompor o raciocínio da personagem, e pelo espaço dado ao improviso. Essa linha afrouxada favorece uma dinâmica entre a ficção e o documental. A cinefilia de Julia é algo que chama a atenção. A própria admite que a descoberta do cinema a ajudou a lidar com a depressão.

“Quero ser diretora”, observa Julia em um dado momento, “e só vou fazer comédias românticas para compensar toda a minha carência afetiva”. Curiosamente, o curta “Tea for Two”, seu primeiro trabalho como diretora e que acompanha o filme em seu lançamento comercial, não é uma comédia romântica. Em outro momento, a atriz diz que até tentou, “mas que não conseguiria ser puta” pois se apaixona rápido demais”.

Leia mais:  Antonia Fontenelle diz que Lívia Andrade é falsa com Léo Dias: “É raposa velha”

Julia Katharine  se expõe com coragem e desprendimento e sua capacidade de raciocínio e de se autoanalisar não só encantam o público como contribuem para que a experiência proposta pelo filme, e o debate intrínseco a ela, sejam mais avolumados e perenes.

Leia também: “Minha Fama de Mau” faz retrato bonzinho de Erasmo Carlos

“Lembro mais dos Corvos”  é um filme que recebe a tristeza e as frustrações com ternura, que olha para o sexo com genuíno esforço de compreensão e que encontra em uma mulher que “só quer fazer filmes para ganhar  prêmios ” uma figura apaixonante.      

Fonte: IG Gente
Comentários do Facebook
Continue lendo

Votação

O eleitor mateense tem até 07 de março de 2019, a chance de indicar espontaneamente, o que pode ser no futuro o PREFEITO do Município. Escolha entre esses candidatos apresentados:

Entretenimento31 minutos atrás

“Lembro mais dos Corvos” é filme-relato das dores e desejos de uma mulher trans

Quem tem dúvidas do vigor do cinema independente brasileiro precisa assistir “Lembro Mais dos Corvos”, um filme testamento de uma...

Entretenimento31 minutos atrás

Sob escrutínio racial, “Green Book” quer ser “A Forma da Água” do Oscar 2019

Pode não parecer, mas “Green Book: O Guia” é o filme que despertou mais polêmica nessa temporada de premiações. O...

Entretenimento31 minutos atrás

“Todos Já Sabem” é melodrama poderoso com inspirada trinca de atores

O cinema de Asghar Farhadi (“A Separação”, “O Passado” ) é pautado pelo interesse quase que antropológico de observar o...

Esportes3 horas atrás

Ver o futebol brasileiro virou motivo para castigo e tortura

– Filho, você está de castigo . Quem mandou tacar fogo no lixo. Isso não se faz. E outra coisa:...

Entretenimento4 horas atrás

Realeza negra? Meghan Markle aparece como rainha em vídeo de Beyoncé

Aconteceu nesta quarta-feira (20) o prêmio Brit Awards, em Londres. Beyoncé e Jay-Z não puderam comparecer ao evento, porém, foram...

Esportes5 horas atrás

Corinthians vira sobre o Avenida-RS e se classifica na Copa do Brasil

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians Timão sofreu, mas conseguiu virar nos últimos minutos, contra o Avenida-RS e vencer por...

Esportes5 horas atrás

Em jogo de viradas, City vence o Schalke; Atlético faz 2 a 0 na Juventus

Reprodução Sterling marcou o último gol contra o Schalke 04, sem auxílio do VAR Na rodada das oitavas de final...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana