conecte-se conosco


Nacional

Procurador reclama de salário de R$ 24 mil: “Vamos virar pedintes?”

Publicado

em

source
“O senhor me desculpe o desabafo, eu estou fazendo a minha parte. Eu estou deixando de gastar R$ 20 mil de cartão de crédito e estou passando a gastar R$ 8 [mil], para poder viver com os meus R$ 24 mil”.

A fala foi proferida pelo procurador Leonardo Azeredo dos Santos em uma sessão da Câmara de Procuradores do MPMG (Ministério Público de Minas Gerais), no dia 12 de agosto. O áudio na íntegra, com 1 hora e 40 minutos, foi publicado no site da própria instituição.

Os procuradores – cargo que equivale ao de desembargador na hierarquia da promotoria estadual- discutiam o orçamento proposto para 2020. Azeredo começou a indagar quais as soluções previstas para aumentar os salários dos membros do Ministério Público no próximo ano. 

Ele questionava o procurador-geral da Justiça, Antônio Sérgio Tonet, sobre soluções que estariam sendo pensadas para garantir pagamento de “qualquer tipo de vantagem, quando passarem a receber o “salário verdadeiro”, com o fim de pagamentos retroativos. 

“Como é que o cara vai viver com R$ 24 mil? O que é que de fato vamos fazer para melhorar a nossa remuneração? Ou nós vamos ficar quietos? Eu não sei se vou receber a mais, se vai ter algum recálculo dos atrasados que possa me salvar, salvar a minha pele. Eu, de qualquer forma, já estou baixando meu padrão de vida bruscamente, mas eu vou sobreviver”, afirmou.

O procurador segue no desabafo dizendo que não é perdulário, mas infelizmente “não tem origem humilde” e não está “acostumado com tanta limitação”. Ele cita, entre seus gastos, R$ 4.500 em condomínio e IPTU.

“Eu quero saber se nós, ano que vem, vamos continuar nessa situação, ou se Vossa Excelência já planeja alguma coisa dentro da sua criatividade para melhorar a nossa situação. Ou se nós vamos ficar nesse miserê aí, ainda sob ameaça de não termos aumento”, questiona ele a Tonet.

A fala de Azeredo segue ainda questionando se haverá interesse pela carreira na Promotoria, tendo em vista os salários. Com 28 anos na instituição, ele afirma que o cenário atual o levou a tomar remédios.  

“Eu e vários outros, já estamos vivendo abaixo de comprimido, abaixo de antidepressivo. Eu estou falando desse jeito aqui com dois comprimidos de sertralina por dia. Eu tomo dois ansiolíticos por dia e ainda estou falando desse jeito aqui. Você imagina se eu não tomasse? Ia ser pior que o Ronaldinho. Alguma coisa tem que ser feita”.

Antecipando que poderia sofrer críticas pela fala, Azeredo disse que, sem alguma ação, a categoria poderia virar “pedinte”.

“Vamos baixar mais a crista? Vamos virar pedinte quase? Alguém vai chegar e dizer ‘ora, exagero seu, você não sabe o que é um pedinte’. Mas será que estou pedindo muito, para o cargo que eu ocupo? Será que o meu cargo não merece ter uma remuneração que eu possa pagar o colégio dos meus filhos, por exemplo?”.

O valor de R$ 24 mil citado por ele é uma média dos salários no Ministério Público de Minas Gerais.

Segundo o portal da transparência do MPMG, em janeiro, Azeredo recebeu bruto R$ 35.462, 22. Após o descontos, o valor líquido foi de R$ 23.803,50.

Ocorre que, segundo a planilha divulgada na página do Ministério Público mineiro, ele ainda teve direito a indenizações que somaram R$ 42.256,59, mais R$ 21.755,21 em outras remunerações retroativas/temporárias.

Em julho, a última informação disponível, o bruto foi de R$ 35.462, 22 e o líquido, após descontos, foi de R$ 23.803,50. As indenizações ficaram em R$ 9.008,30 e as remunerações retroativas/temporárias foram de R$ 32.341,19.

Segundo profissionais que acompanham a estrutura do Ministério Público e falaram na condição de anonimato, o ganho total mensal vem da soma do rendimento líquido com as indenizações e as remunerações retroativas/temporárias.

Não há deduções sobre indenizações, no entanto, pela forma como estão detalhadas na planilha do Ministério Público, não é possível saber se o valor das remunerações retroativas/temporárias é bruto ou líquido.

Minas Gerais vive uma das piores situações de crise fiscal do país, com parte de pagamentos de servidores públicos atrasados e parcelados. O governador Romeu Zema (Novo) defende como saída a adesão ao RRF (Regime de Recuperação Fiscal) com a União. O plano, porém, ainda não foi apresentado ao Legislativo.

Azeredo, em sua manifestação, questiona sobre a possibilidade de que, se houver aumento no STF (Supremo Tribunal Federal), o MPMG pode não receber a reposição diante das regras previstas no acordo do RRF. O controle de contas pegaria os três poderes. 

Fontes ouvidas pela reportagem negam que haja descontentamento entre a categoria pelos salários. A fala de Azeredo repercutiu mal em grupos do Ministério Público.

Por meio de nota, o MPMG classificou a manifestação do procurador como sendo de “cunho pessoal”. A instituição ressaltou que não há nenhum projeto visando adoção de benefícios para a carreira dos membros ou de servidores, em virtude da crise financeira do estado e da lei de responsabilidade fiscal. 


(*Agência Folha Press)

Fonte: IG Economia
Comentários do Facebook
Leia mais:  O liberal que virou intervencionista
publicidade

Nacional

Assessores já admitem que Bolsonaro pode não ir à ONU

Publicado

em

source
Bolsonaro arrow-options
Alan Santos/PR – 1.9.19
Assessores já admitem que Bolsonaro pode não ir à ONU

Apesar de o presidente Jair Bolsonaro (PSL) ter afirmado há duas semanas e reiterado nesta segunda-feira (16) que iria à 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas “nem que fosse de cadeira de rodas”, integrantes do Palácio do Planalto já admitem que o chefe do Executivo pode não comparecer ao evento na próxima semana em Nova York, nos Estados Unidos. Oficialmente, as razões alegadas são apenas restrições médicas. Bolsonaro se recupera de uma cirurgia para correção de uma hérnia, realizada no dia 8 de setembro.

Leia também: Bolsonaro sanciona projeto que amplia posse de arma para propriedade rural

Entretanto, antes mesmo do procedimento médico, alguns assessores de Bolsonaro avaliam, reservadamente, que, após polêmicas envolvendo as queimadas da Floresta Amazônica, há também um risco político pelas possibilidades de protestos.

Entre os auxiliares e familiares do presidente, existe uma divergência sobre a ida ou não à ONU . A equipe médica que realizou a última cirurgia e pessoas próximas a Bolsonaro recomendam que ele não viaje para se preservar. Interlocutores disseram à reportagem que a primeira-dama, Michelle Bolsonaro , tenta convencer o marido a cancelar a viagem.

Outro grupo defende que o momento é fundamental para o governo Bolsonaro se posicionar perante à comunidade internacional e fazer uma defesa pública da soberania da Amazônia , após o embate com o presidente francês Emmanuel Macron , que disse que não assinará o acordo da União Europeia com o Mercosul se o país por não preservar a floresta. Bolsonaro, por sua vez, “quer ir de todo jeito”, segundo o relato de um auxiliar.

Um outro assessor disse que, na tarde desta terça, as chances de ida aos Estados Unidos diminuíram. No início da noite, o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, admitiu que a ida de Bolsonaro à ONU está “sob análise”. Segundo ele, o aval só será dado após Bolsonaro ser submetido a uma nova avaliação da equipe médica na sexta-feira pela manhã. Rêgo Barros destacou que o presidente tem uma boa recuperação e afirmou que a viagem está “praticamente definida.”

Leia mais:  Comandante-geral da PMES homenageia sargento que salvou rapaz em São Mateus

— A viagem do presidente está sob a análise, praticamente definida, mas ainda sob a análise em participar no quesito avaliação médica, que ocorrerá na próxima sexta-feira — informou o porta-voz.

Questionado pelo GLOBO se a viagem dependerá do resultado da avaliação, o cirurgião Antonio Luiz Macedo também deixou a ida do presidente em aberto:

— Eu não sei ainda se ele vai para os Estados Unidos não — declarou Macedo, que embarcará de São Paulo para Brasília às 7h da sexta-feira.

Na tarde desta terça-feira, o Palácio do Planalto retirou da previsão da viagem a passagem por Dallas, no Texas, onde ele teria um rápido encontro com empresários ligados ao setor militar dos Estados Unidos no aeroporto.

Também foram suspensas reuniões bilaterais com os sete chefes de Estados que ainda estavam sendo alinhavados. Saíram da programação encontros com o o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson , e com o presidente Donaldo Trump, do Estados Unidos, além de conversas com os líderes de Polônia, Colômbia, Peru, Ucrânia e África do Sul .

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) esteve no Palácio da Alvorada durante evento nesta terça e gravou um vídeo no local pedindo que o presidente não vá a Nova York para cuidar da saúde. Ela disse ter notado que Bolsonaro está pálido e emagreceu desde a última operação. “Se você tiver alguém na família que tenha feito 4 cirurgias em 1 ano, entenderá”, escreveu a parlamentar no Twitter.

Por enquanto, o embarque da comitiva brasileira, com ministros e parlamentares, além de Bolsonaro está prevista para segunda-feira, dia 23, às 8h, com chegada em Nova York, às 16h. A volta ao Brasil deve ocorrer no dia 25.

Leia mais:  Polícia prende Lobisomem que estava assustando moradores de cidade; veja vídeo

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Entretenimento2 horas atrás

De jogador de futebol a Ex-BBB’s: confira todos participantes de “A Fazenda 11”

Estreou nesta terça-feira (17) a 11ª temporada de “A Fazenda”, reality show da Record TV . Tradicionalmente sigilosa quanto ao...

Entretenimento2 horas atrás

Sucesso literário, no cinema “O Pintassilgo” tem prejuízo histórico

Como filme, “O Pintassilgo” está longe de ser notável: são terríveis 26% de resenhas positivas no site Rotten Tomatoes ....

Entretenimento2 horas atrás

Whindersson Nunes sensualiza e provoca Marina Ruy Barbosa: “por que tá chorando”

Nesta terça (17) Whindersson Nunes, humorista e marido de Luísa Sonza , atualizou seu perfil nas redes sociais com um...

Entretenimento2 horas atrás

Padre Fábio de Melo dá risada de sósia sarado que viralizou na web

Nesta terça-feira (17) um sósia do Padre Fábio de Melo fez sucesso na internet ao comparilhar um clique no Instagram...

Entretenimento2 horas atrás

Susana Vieira ataca Sônia Abrão e apresentadora reage

O clima pesou entre Susana Vieira e a apresentadora Sonia Abrão nesta terça-feira (17) durante o programa “A Tarde é...

Nacional3 horas atrás

Assessores já admitem que Bolsonaro pode não ir à ONU

arrow-options Alan Santos/PR – 1.9.19 Assessores já admitem que Bolsonaro pode não ir à ONU Apesar de o presidente Jair...

Nacional3 horas atrás

Deputados do centrão vão rejeitar acordo do Senado que fatiou reforma partidária

arrow-options Waldemir Barreto/Agência Senado – 17.9.19 Presidente da CCJ no Senado, Simone Tebet (MDB-MS) Líderes do centrão na Câmara dos...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana