conecte-se conosco



Nacional

Vídeo mostra policiais agredindo casal de carroceiros; PMs são afastados

Publicado

em

Um vídeo que circula em redes sociais mostra um casal de carroceiros sendo agredido por dois policiais militares na Rua Tripoli, na Vila Leopoldina, Zona Oeste de São Paulo. A Polícia Militar informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que eles foram afastados dos cargos e que houve “flagrante descumprimento dos protocolos”.

Na gravação é possível ver os policiais dando socos e chutando o carroceiro. A mulher também foi agredida com chutes e empurrada enquanto os policiais tentavam imobilizar o carroceiro.

Uma testemunha que prefere não se identificar contou que o carroceiro Marcelo Partes Bueno deixou a carroça na rampa do estacionamento do supermercado Dia, enquanto fazia compras no local.

Uma cliente que chegava para estacionar pediu para que Marcelo tirasse a carroça da rampa, ele puxou a carroça e deixou atrás do carro da cliente. Antes de entrar no supermercado, ainda de acordo com a testemunha, a mulher prometeu dar uma quantia em dinheiro para o casal. Quando voltou, não deu o dinheiro aos carroceiros, segundo a testemunha, e pediu para que retirassem a carroça, o que foi negado.

Com isso, ela acionou a polícia. Em nota, a PM informou que os policiais que participaram da ação foram afastados até a conclusão da investigação.

“A Polícia Militar esclarece que a ocorrência divulgada por um vídeo que circulou em redes sociais está sendo apurada pela Corregedoria por meio de Inquérito Policial Militar. Os policiais que participaram da ação foram afastados do serviço operacional até a conclusão das apurações”.

“Preliminarmente, a ação policial se deu após o acionamento da patrulha por pessoas que se queixavam de indivíduo desequilibrado, causando desordem na região. Durante a tentativa de abordagem, houve resistência e uso de força, contudo a ação sugere flagrante descumprimento dos protocolos operacionais padrão de abordagem, o que motivou o imediato afastamento e instauração dos procedimentos legais de apuração.”


(*G1)

Comentários do Facebook

Nacional

“R$ 5 mil por morto”: PCC ameaça policiais no Agreste de Pernambuco

Publicado

em


source
duas imagens de dois policiais em vida
Arquivo familiar e Redes sociais

Carlos Alberto, policial aposentado, e José Rogério, comissário da Polícia Civil, foram assassinados após ameaças do PCC em Surubim e Casinhas

Longe de São Paulo, a megalópole na qual foi fundado, o Primeiro Comando da Capital (PCC) alimenta células pelo país. Uma delas, segundo agentes da segurança pública de Pernambuco, está localizada em Surubim, município com pouco mais de 60 mil habitantes no Agreste do estado.

Apesar de relatos de casas baleadas e muros pichados com a sigla da organização criminosa datarem do ano de 2015, as ameaças e perseguições teriam se intensificado em julho de 2019.

“Os policiais estão amedrontados porque está tendo oferta de dinheiro, R$ 5 mil por cada policial morto”, afirma o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco, Áureo Cisneiros.

Leia mais:
Em Recife, vendedor de cachorro-quente recebe R$ 8 mil em doações pede que parem
Protesto pela morte de garoto que caiu de prédio será realizado no Recife
PF faz buscas na prefeitura do Recife e investiga compra de 500 respiradores

A localização privilegiada da região para tráfico de drogas, roubo de cargas e outros tipos de crimes pode ser o motivo da escolha da cidade. “A gente inclusive vem advertindo a chefia da Polícia Civil sobre isso. Não pode deixar isso prosperar naquela região, porque se instala naquela região e vai se espalhando para o resto do estado”, explica o presidente do Sinpol.

Com as ameaças e perseguições, parte dos policiais das delegacias das duas cidades pediu remoção para outros municípios de Pernambuco e alguns pediram por proteção especial . Um deles, José Rogério Duarte Batista, foi assassinado poucos dias após o pedido de segurança, em uma espécie de “tragédia anunciada”.

A execução de José Rogério, feita no último sábado (30) a tiros de fuzil por homens em uma caminhonete em plena luz do dia, diante de câmeras de segurança de um supermercado e em uma via movimentada de Surubim, não foi a primeira.

Em setembro de 2019, o policial militar aposentado Carlos Alberto Santos de Sousa, de 55 anos, também foi assassinado a tiros de fuzil na cidade de Casinhas . Nenhum dos dois crimes tiveram autorias elucidadas até o momento.

A morte de José rogério é investigada com auxílio do Departamento de Repressão ao Crime Organizado.

Investigação desencorajada

Pouco após a morte de Rogério, um clima de silenciamento tomou conta da cidade. Em grupos do WhatsApp, montagens com a foto de um policial morto e do agente executado ainda em vida ilustravam o texto: “PCC 1 x 0 PCPE” (em referência à sigla da Polícia Civil de Pernambuco)”.

Mobilizados pelo assassinato de Rogério, mais de 200 policiais do estado seguiram até a cidade em busca dos possíveis autores da execução, gravada por uma câmera de segurança.

Segundo uma fonte de dentro da Polícia Civil que não quis se identificar, porém, um diretor policial da região não permitiu que a operação fosse realizada e mandou que todos voltassem para casa.

Segundo o Simpol, uma reunião com o chefe da Polícia Civil, Nehemias Falcão e com policiais das duas cidades foi realizada nesta quarta-feira (3). Nela, o representante teria prometido aumentar o efetivo policial da região e aumentar esforços para solucionar os crimes.

“Ele foi muito solicito e garantiu que está trabalhando para inclusive banir essa célula do PCC de lá”, afirma Áureo. Questionado pela reportagerm sobre as investigações e a proibição da operação policial voluntária, porém, o governo do estado de Pernambuco não se posicionou.

Resposta da polícia

Por meio de nota, a Polícia Civil de Pernambuco afirmou que “medidas administrativas cabíveis” estão sendo tomadas em relação aos efetivos policiais dos municípios de Casinhas e Surubim”.

Sobre as investigações das mortes dos dois policiais e as investigações envolvendo o crime organizado na região, o órgão respondeu que “pela natureza dos eventos verificados nos referidos municípios, não comentará sobre as investigações policiais em andamento”. A Polícia Militar e a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco não responderam às perguntas.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Polícia Federal1 minuto atrás

Polícia Federal combate disseminação de pornografia infanto-juvenil no Amapá

. Macapá/AP – A Polícia Federal deflagrou na quinta-feira (4/6) a Operação Jizo*, com objetivo de combater disseminação de pornografia...

Carros e Motos1 minuto atrás

Hyundai mostra linha 2021 do HB20 com motor 1.0 aspirado

Divulgação Hyundai HB20 2021 com motor 1.0 aspirado passa a ter grade dianteira pintada de preto, inclusive a moldura, entre...

Saúde1 minuto atrás

Ao vivo: Bolsonaro participa de inauguração de hospital em Goiás

. Será inaugurado hoje (5), às 8h30, o Hospital de Campanha (HCamp) de Águas Lindas (GO), para atender exclusivamente casos...

Agricultura5 minutos atrás

CITROS/CEPEA: Preços da tahiti podem continuar firmes em junho

. Cepea, 05/06/2020 – A oferta de lima ácida tahiti esteve controlada no mercado paulista em maio, de acordo com...

Agricultura6 minutos atrás

FRANGO/CEPEA: Mesmo com exportação aquecida, preços internos registram queda em maio

. Cepea, 05/06/2020 – O mercado de carne de frango registrou movimentos distintos entre as negociações domésticas e as exportações...

Polícia Federal6 minutos atrás

Polícia Federal investiga prática de tráfico de madeira e furto de energia em Rio Preto da Eva/AM

. Manaus/AM – A Polícia Federal adotou uma série de ações, nessa quinta-feira (04/06), visando interromper atividades ilícitas que vinham...

Internacional20 minutos atrás

Ministros da UE propõem bloqueio de fronteiras até julho

Os ministros do Interior da União Europeia chegaram a um acordo, nesta sexta-feira (05), para estender o fechamento das fronteiras...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!