conecte-se conosco


Nacional

Venezuela: Bolsonaro culpa “esquerda” e Guaidó pede eleições livres em discurso

Publicado

em


Autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó veio ao Brasil para fortalecer aliança anti-Maduro
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 28.2.19
Autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó veio ao Brasil para fortalecer aliança anti-Maduro

O presidente Jair Bolsonaro e o autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó fizeram um pronunciamento conjunto após reunião em Brasília, no início da tarde desta quinta-feira (28). Os dois endureceram o discurso contra o governo de Nicolás Maduro e o brasileiro fez um “mea culpa” ao falar que os governos anteriores do País também eram responsáveis pela crise na nação vizinha.

Leia também: “Nenhum filho meu manda no governo”, afirma Bolsonaro

Guaidó foi o primeiro a se pronunciar e denunciou a violência do regime de Maduro contra os opositores e os povos indígenas da Venezuela
. Ele clamou por “eleições livres” e pelo fim da truculência estatal. Ele ainda agradeceu o Brasil, a Colômbia e a comunidade internacional por denunciar o governo Maduro. “Essa reunião marca um relacionamento positivo entre Venezuela, Brasil e a região após a cúpula histórica do Grupo de Lima, em Bogotá”, disse Guaidó.

“Em nosso encontro com os embaixadores dos países da União Europeia, continuamos a fortalecer as relações com nações que reconheceram nossos esforços para recuperar a democracia na Venezuela e obter eleições livres. Apreciamos o forte apoio internacional dado à nossa rota e apoio à ajuda humanitária. É hora de avançar para conseguir a cessação da usurpação que porá fim à crise na Venezuela, recuperará nosso país e estabilizará a região.”

Na sua vez, Bolsonaro fez questão de culpar a “esquerda” pela crise econômica no país vizinho. “Tenho que fazer um ‘mea culpa’ aqui, pois os dois últimos presidentes do Brasil também tiveram culpa pelo que está acontecendo na Venezuela”, disse o brasileiro, em referência aos governos petistas de Lula e Dilma Rousseff. Ele ainda disse que o “Brasil estava indo pelo mesmo caminho, mas, felizmente, ‘acordou’”.

Leia mais:  Avião que transportava vítima de acidente aéreo cai no interior do Amazonas

Depois, o venezuelano respondeu perguntas e revelou que está sendo ameaçado por membros do governo de Maduro. Guaidó disse que volta ao seu país natal até a próxima segunda-feira (4). “Voltarei à Caracas nos próximos dias apesar das ameaças”, disse. 

Apesar de o Brasil reconhecer Guaidó como presidente interino da Venezuela, o encontro não é considerado uma visita de Estado e acontece no gabinete de Bolsonaro. O também presidente da Assembleia Nacional da Venezuela ainda deve se encontrar com o presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). Ele volta à Venezuela até a segunda-feira.

Guaidó chegou ao Brasil na madrugada desta quinta. Em sua conta pessoal no Twitter, ele disse que veio ao Brasil em busca de apoio para a transição de governo na Venezuela. Antes do encontro com Bolsonaro, ele esteve com representantes diplomáticos de outros países no escritório da delegação da União Europeia, em Brasília.

“Em nosso encontro com os embaixadores dos países da União Europeia, continuamos a fortalecer as relações com nações que reconheceram nossos esforços para recuperar a democracia na Venezuela e obter eleições livres”, escreveu. “Apreciamos o forte apoio internacional dado à nossa rota e apoio à ajuda humanitária. É hora de avançar para conseguir a cessação da usurpação que porá fim à crise na Venezuela, recuperará nosso país e estabilizará a região”, completou.

Leia também: Consultor de Witzel é preso em operação contra policiais suspeitos de extorsão

Mais cedo, também pelo Twitter, o ministro Ernesto Araújo disse que a diplomacia brasileira continua com seu “apoio irreversível e incondicional à libertação” do país vizinho.

No mês passado, o Tribunal Supremo de Justiça proibiu Guaidó de deixar a Venezuela e congelou suas contas. A Corte atendeu a um pedido do procurador-geral da Venezuela, Tarek William Saab, aliado do presidente Nicolás Maduro. Apesar da decisão judicial, o presidente interino foi à Colômbia para articular a entrega de ajuda humanitária na fronteira e participar do encontro do Grupo de Lima, em Bogotá. Mesmo correndo risco de ser preso, ele prometeu retornar à Venezuela
em breve.

Leia mais:  Bebê que morreu afogado em banheira é enterrado

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
publicidade

Nacional

Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, sai da prisão após três anos

Publicado

em

source
Homem falando em microfone arrow-options
Reprodução/Lava Jato
Léo Pinheiro

Dois dias após homologação do seu acordo de delação premiada, o ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, saiu da prisão na carceragem da Polícia Federal em Curitiba na noite dessa terça-feira (17).

Agora, o executivo da OAS que estava preso desde 2016 será monitorado por uma tornozeleira eletrônica dentro de casa, em São Paulo. Um familiar foi responsável por buscá-lo na capital paranaense. 

Leia também: Ministro Fachin homologa acordo de delação de Léo Pinheiro

“Léo Pinheiro colaborou com a justiça , prestou todos os esclarecimentos devidos, apresentou provas, portanto, fez jus ao direito de cumprir a sua pena na sua residência”, afirmou representante da defesa de Léo, Maria Francisca Accioly, em declaração à colunista Bela Megale.

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
Leia mais:  Eduardo Bolsonaro discursa nos EUA e defende construção de muro com o México
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Regional24 minutos atrás

Jovem é assassinado com tiros à queima-roupa no interior do ES

Um jovem foi assassinado a tiros, em plena luz do dia, no bairro Vila Nova, em Ecoporanga, na região norte do...

São Mateus33 minutos atrás

Damas da Noite e travestis ameaçados por ‘Maníaco da Meia Noite’ em São Mateus

O assassinato do travesti Pitty, que trabalhava em um salão de beleza e à noite frequentava o local, até hoje...

Economia46 minutos atrás

Anvisa suspende venda de lenços umedecidos por contaminação: veja marcas

arrow-options Divulgação Lote da marca Huggies Max Clean está entre as suspensas pela Anvisa Dois lotes das marcas  Huggies Max...

Entretenimento47 minutos atrás

Musa Denise Dias causa ao protagonizar ensaio em que aparece com biquíni de 3 cm

Denise Dias Foto:Donni Rodrigues Inacreditável: modelo e atriz posa para fotos usando biquíni de apenas 3 cm A modelo Denise Dias surpreendeu...

Entretenimento47 minutos atrás

Nick Carter, dos Backstreet Boys, acusa irmão de atacar sua esposa grávida

A relação já estremecida entre Nick Carter, integrante dos Backstreet Boys , e o irmão mais novo Aaron Carter ganhou...

Entretenimento47 minutos atrás

Globo ajusta grade para dar suporte ao lançamento do “Se Joga” no dia 30

A segunda-feira (30) será um dia estratégico para a Globo . Não apenas pela estreia do novo vespertino da emissora,...

Entretenimento47 minutos atrás

Marcos Mion é confundido com Bial e Gugu na estreia de “A Fazenda”

Pedro Bial não está no comando do “BBB” há anos, mas seu nome ainda está na boca do povo, ao...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana