Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
conecte-se conosco


Política

Veja como cada senador votou sobre o aumento de salário de ministros do STF

Publicado

em


Senado aprovou, nesta quarta-feira, o reajuste de salários para os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF)
Roque de Sá/Agência Senado

Senado aprovou, nesta quarta-feira, o reajuste de salários para os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF)

O Senado aprovou, nessa quarta-feira (7), o aumento do salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) por 41 votos favoráveis, 16 contrários e uma abstenção. O aumento aprovado foi de 16,38% e o salário subiu de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. A proposta já havia passado pela Câmara dos Deputados e agora necessita da aprovação do presidente Michel Temer (MDB). 

Leia também: Senado aprova aumento de salário dos ministros do STF, que vai a R$ 39 mil

O partido do presidente em exercício Michel Temer votou majoritariamente a favor do aumento do salário do STF . Foram oito votos sim, dois contra e uma abstenção. O senador do MDB, Renan Calheiros, admitiu que o momento não é o mais propício, mas anunciou o voto favorável para “não trincar a relação entre os poderes”. 

Romero Jucá, do mesmo partido, ressaltou que o Judiciário é independente para propor seus próprios aumentos e que o reajuste não vai aumentar a despesa do Judiciário, pois esta é limitada pelo teto de gastos. “Vou votar a favor porque respeito a autonomia do Judiciário e existe o teto de gastos”, disse o senador.

Entre os senadores de partidos que declararam oposição ao futuro governo de Jair Bolsonaro (PSL), como PT, PCdoB, PDT e Rede, o resultado ficou dividido. Foram sete votos contra o reajuste de salário e cinco a favor. No PT, três senadores foram contrários e dois apoiaram o projeto.

Leia também: PF faz buscas em investigação sobre pagamento de R$ 4 milhões em propina a Jucá

O DEM, que tem se aproximado de Bolsonaro, teve três votos contra e dois a favor. Já os senadores do PRB, PR, Podemos e PSD votaram todos a favor do aumento. Veja abaixo como cada senador votou: 

Leia mais:  Cara e crachá: deputados capixabas que votaram contra a lava-jato

A FAVOR DO AUMENTO DO SALÁRIO DOS MINISTROS DO STF

  1. Acir Gurgacz (PDT-RO)
  2. Aécio Neves (PSDB-MG)
  3. Ângela Portela (PDT-RR)
  4. Antonio Anastasia (PSDB-MG)
  5. Antônio Valadares (PSB-SE)
  6. Armando Monteiro (PTB-PE)
  7. Ataídes Oliveira (PSDB-TO)
  8. Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)
  9. Cidinho Santos (PR-MT)
  10. Ciro Nogueira (PP-PI)
  11. Dalirio Beber (PSDB-SC)
  12. Davi Alcolumbre (DEM-AP)
  13. Edison Lobão (MDB-MA)
  14. Eduardo Amorim (PSDB-SE)
  15. Eduardo Braga (MDB-AM)
  16. Eduardo Lopes (PRB-RJ)
  17. Fernando Coelho (MDB-PE)
  18. Garibaldi Alves Filho (MDB-RN)
  19. Hélio José (PROS-DF)
  20. Ivo Cassol (PP-RO)
  21. Jorge Viana (PT-AC)
  22. José Agripino (DEM-RN)
  23. José Amauri (PODE-PI)
  24. José Medeiros (PODE-MT)
  25. José Serra (PSDB-SP)
  26. Otto Alencar (PSD-BA)
  27. Paulo Bauer (PSDB-SC)
  28. Paulo Rocha (PT-PA)
  29. Raimundo Lira (PSD-PB)
  30. Renan Calheiros (MDB-AL)
  31. Roberto Rocha (PSDB-MA)
  32. Romero Jucá (MDB-RR)
  33. Rose de Freitas (PODE-ES)
  34. Sérgio Petecão (PSD-AC)
  35. Tasso Jereissati (PSDB-CE)
  36. Telmário Mota (PTB-RR)
  37. Valdir Raupp (MDB-RO)
  38. Vicentinho Alves (PR-TO)
  39. Walter Pinheiro (Sem partido-BA)
  40. Wellington Fagundes (PR-MT)
  41. Zeze Perrella (MDB-MG)

CONTRA O AUMENTO DO SALÁRIO DOS MINISTROS DO STF

  1. Airton Sandoval (MDB-SP)
  2. Cristóvam Buarque (PPS-DF)
  3. Fátima Bezerra (PT-RN)
  4. Givago Tenório (PP-AL)
  5. José Pimentel (PT-CE)
  6. Lídice da Mata (PSB-BA)
  7. Lúcia Vânia (PSB-GO)
  8. Maria do Carmo Alves (DEM-SE)
  9. Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
  10. Regina Sousa (PT-PI)
  11. Reguffe (Sem partido-DF)
  12. Ricardo Ferraço (PSDB-ES)
  13. Roberto Requião (MDB-PR)
  14. Ronaldo Caiado (DEM-GO)
  15. Vanessa Graziottin (PCdoB-AM)
  16. Wilder Morais (DEM-GO)

ABSTENÇÃO

José Maranhão (MDB-PB)

O aumento do salário dos ministros do STF também determina o teto salarial do funcionalismo público, que passa de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil por mês. Também foi aprovado, por votação simbólica, o reajuste na remuneração dos membros da Procuradoria-Geral da República.

Leia também: Flávio Bolsonaro diz que não descarta apoio a Renan Calheiros e diálogo com MDB

Leia mais:  Vereador Evaristo Miguel critica valor das diárias dos servidores da prefeitura

* Com informações da Agência Senado

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

TSE dá 3 dias para Bolsonaro esclarecer ‘inconsistências’ em contas da campanha

Publicado

em


Segundo o relatório final, a campanha de Bolsonaro teve R$ 4,377 milhões em receitas
Divulgação/ Facebook Jair Messias Bolsonaro

Segundo o relatório final, a campanha de Bolsonaro teve R$ 4,377 milhões em receitas

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Luís Roberto Barroso concedeu nesta terça-feira (13) prazo de três dias para a defesa do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) apresentar manifestação sobre as inconsistências encontradas na prestação de contas da campanha de Bolsonaro.

Ao analisar preliminarmente as contas da campanha de Bolsonaro , o TSE encontrou 23 inconsistências sobre despesas com conteúdo digital, serviços contábeis, recebimento de R$ 5,2 mil de fonte vedada, entre outros.

Segundo o relatório final, a campanha do presidente eleito teve R$ 4,377 milhões em receitas, sendo R$ 3.728 milhões recebidos na modalidade “financiamento coletivo”. A campanha informou não ter gasto recursos do Fundo Especial de Financiamento, mantido com recursos públicos.

Ainda de acordo com a assessoria técnicas do TSE , as “inconsistências” encontradas na declaração de gastos da campanha do presidente eleito foram descobertas por meio de técnicas de cruzamento de dados, análise de documentos, exames de registros e correção das informações declaradas pela campanha com a de outras declarações, além de informações voluntariamente enviadas à Justiça Eleitoral por vários prestadores de serviço.

Leia também: TSE identifica mais de 25 mil indícios de irregularidades em contas de campanha

Os técnicos do TSE também fazem questão de esclarecer que “o exame técnico e as diligências ora apresentadas não afastam que outros questionamentos possam ser motivados pela unidade técnica”.

Para ser diplomado pela Corte no dia 10 de dezembro e estar apto para tomar posse no dia 1º de janeiro, a regularidade da prestação de contas precisa ser julgada pelo TSE.

A diplomação de Bolsonaro, inclusive, foi antecipada pelo TSE a pedido da própria equipe do presidente eleito já que este realizará uma cirurgia no dia 12 de dezembro para a retirada de uma bolsa de colostomia colocada após o então candidato sofrer um atentado à faca durante um ato de campanha ainda no primeiro turno da disputa presidencial que perfurou o seu intestino.

Leia mais:  Economistas, advogados e ativistas assinam manifesto contra Bolsonaro

Até por isso, em contrapartida, o próprio TSE pediu para a campanha de Bolsonaro  que também  antecipasse a prestação de contas que tem como prazo limite o dia 17 de novembro para ser realizada para que assim, houvesse tempo hábil para que todo o procedimento do julgamento fosse realizado e a diplomação pudesse ocorrer na data desejada pelo presidente eleito.

Continue lendo
Esportes10 minutos atrás

Artesão esclarece polêmica do Portal do Surf de Guriri

SÃO MATEUS (ES) – A retirada do Portal do Surf de Guriri, instalado na área de Surf do balneário, que...

Direto de Brasília19 minutos atrás

Onyx Lorenzoni revela que Bolsonaro vai criar Ministério da Cidadania

Valter Campanato/Agência Brasil Futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), afirmou que Bolsonaro criará novo Ministério da Cidadania O...

Agricultura20 minutos atrás

Horta hidropônica muda a vida de família em São Mateus

SÃO MATEUS (ES) – Em tempos de crise, uma família do interior de São Mateus descobriu que estava na Internet o...

São Mateus33 minutos atrás

FA 1073 / 14 de novembro de 2018

Leia mais:  César Colnago assume Estado enquanto Hartung se licencia para tratamento de saúde

Esportes41 minutos atrás

Atleta é brutalmente assassinada e corpo é encontrado dentro de mala

Facebook Fisiculturista Leyla Evans foi encontrada morta em Honduras O esporte de Honduras está em choque com o assassinato brutal...

Estadual47 minutos atrás

Banco erra e coloca R$ 2 milhões na conta de comerciante no Espírito Santo

A sobrinha da comerciante, Paula Beatriz de Souza, que percebeu o erro VITÓRIA (ES) – Uma comerciante ficou milionária por...

Estadual53 minutos atrás

Tesouro Nacional confirma Espírito Santo como único Estado Nota A em finanças do país

A informação faz parte do Boletim de Finanças dos Entes Subnacionais de 2018 A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) confirmou,...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana