conecte-se conosco


Agricultura

Valor da Produção Agropecuária deve atingir R$ 603,4 bilhões em 2019

Publicado

em

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) deve atingir R$ 603,4 bilhões neste ano, com base nas informações de junho, 1,2% acima do obtido em 2018 (R$ 596,1 bilhões). O valor é o segundo maior alcançado pela agropecuária em 30 anos. O primeiro ocorreu em  2017, com R$ 607,9 bilhões.

As principais lavouras representaram R$ 399 bilhões, e a pecuária, R$ 204,4 bilhões. A pecuária apresenta variação positiva de 4,5% e as lavouras tendência de redução.

“Essas tendências observadas devem permanecer até o final do ano, pois a safra deste ano está praticamente encerrada”, observa o coordenador-geral de Avaliação de Políticas e Informação, da Secretaria de Política Agrícola, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, José Garcia Gasques.

>> Veja aqui dados do VBP

Os melhores resultados são observados nas culturas do algodão, com aumento real de 16,6% no VBP, amendoim (14,3%), da banana (20,5%), da batata inglesa (117,8%), do feijão (64,9%), do cacau (1,9%), da laranja (8,1%), da mamona (34,9%), do milho (22,9%), do tomate (19,6%) e do trigo (8,2%).

O que mais se destaca nos resultados, além do elevado acréscimo de valor em algumas lavouras, é o desempenho do milho por meio do excepcional valor obtido, atingindo R$ 60,4 bilhões de VBP. Torna-se, entre as lavouras, a segunda atividade mais importante depois da soja (R$ 129 bilhões).

O desempenho do milho 2ª safra, conforme apresentado pela Conab e pelo IBGE nos relatórios deste mês, foram decisivos para os resultados deste ano. A produtividade cresceu 25,8% em relação a 2018. Do mesmo modo, explica Gasques, “a safra recorde de grãos prevista em 241,3 milhões de toneladas foi essencial para o crescimento da agropecuária como um todo”.

Leia mais:  MILHO/CEPEA: Exportação mantém preço em alta

Na pecuária, destacam-se os valores da carne de frango (13,4%) e de suínos (9,3%), e por último a carne bovina, com aumento de 1,3%.

>> Veja aqui o VBP dos principais produtos agropecuários

Um grupo importante de produtos tem apresentado desempenhos desfavoráveis em relação ao ano passado. O coordenador do estudo cita o arroz, café, cana-de-açúcar, mandioca, soja e uva. A participação desses produtos no valor das lavouras é de 58%. No caso da soja, cana-de-açúcar e do café, principalmente, os preços têm sido responsáveis pelo desempenho negativo.

Os resultados regionais mostram novamente que Mato Grosso, São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Rio Grande do Sul lideram a geração de valor da produção agropecuária no país.

Mais informações à imprensa:
Coordenação-geral de Comunicação Social
Inez De Podestà
[email protected]

Comentários do Facebook
publicidade

Agricultura

Mapa identifica recuo no preço da carne bovina na primeira semana de dezembro

Publicado

em

O monitoramento feito pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) aponta recuo no preço da carne bovina em dezembro. Nos principais mercados, a queda foi de cerca de 9% na primeira semana do mês.

Em Mato Grosso, a arroba do boi passou de R$ 216 na segunda-feira (2) para R$ 197 nessa quinta-feira (5). Na Bahia, caiu de R$ 225 para R$ 207, de segunda para quinta-feira. Em Mato Grosso do Sul, a arroba estava cotada a R$ 220 e foi para R$ 200 no período. Os resultados mostram a tendência iniciada na última semana de novembro. 

Ao participar do Encontro Estadual de Cooperativistas Paranaenses, em Medianeira (PR), a ministra Tereza Cristina ressaltou que o preço da proteína está se ajustando. “O preço daqui para frente deve se estabilizar”, disse.

A ministra explicou que a alta decorreu de diversos fatores: seca deste ano prejudicou o crescimento do pasto e, consequentemente, afetou a engorda do rebanho bovino de corte; a arroba do boi gordo ficou estável nos últimos dois, três anos inibindo os investimentos; e a abertura de mercados externos, em especial o aumento da demanda da China por proteína animal em razão da peste suína africana, que dizimou pelos menos 40% do rebanho suíno chinês.

A ministra destacou que cabe ao mercado encontrar o equilíbrio nos preços entre a oferta e a procura, sem interferência do Mapa. “Isso é mercado. Não tem o que a gente fazer no momento”. Tereza Cristina descartou falta de carne para consumo interno. “Fiquem todos absolutamente tranquilos, tem carne para todo o Brasil”, acrescentando que o país dispõe de um rebanho de mais de 215 milhões de cabeças.

 

Ministra participa do encontro das cooperativas do Paraná, na cidade de Medianeira

Foto: Rodrigo Félix Leal/Governo do Paraná

No evento no Paraná, a ministra assinou a Instrução Normativa 63 que reconhece o Paraná nacionalmente como zona livre da peste suína clássica. Com essa medida, o estado ficará desmembrado de um grupo formado atualmente por 14 estados. Alguns estados do grupo registraram casos recentes da doença e, com isso, o bloco pode deixar de ser reconhecido como livre da doença. 

Tereza Cristina destacou o resultado alcançado pelos paranaenses e que o trabalho de prevenção deve ser intensificado em outros estados. “Temos que pegar os bons exemplos, os bons técnicos levar para aqueles estados que têm problema, falta de pessoal, seus serviços precisam de mais apoio, para que a gente possa libertar o Brasil da peste suína clássica, que é preocupante”.

Leia mais:  Ministra se reúne com Câmaras Setoriais e Temáticas para debater as prioridades de cada área

Além da peste suína clássica, o Paraná também busca o reconhecimento da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como área livre de febre aftosa sem vacinação. “Vamos perseguir a segunda fase para que OIE dê o reconhecimento ao Paraná como zona livre de aftosa sem vacinação, colocando o estado no patamar da alta sanidade, afirmou a ministra.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior destacou que o estado tomou a “corajosa decisão” de caminhar para ser um estado livre de aftosa sem vacinação, e agradeceu o apoio do Mapa e da ministra.

Sobre a peste suína africana, doença que atinge a China e está se espalhando para outros países, a ministra ressaltou que o Brasil já está adotando medidas para evitar a entrada da enfermidade. “[A peste suína africana] Já saiu da China e está em outros lugares. Temos que ter muito cuidado, muita responsabilidade para deixar essa doença longe do Brasil”.

Recentemente, foi criada uma comissão, integrada por técnicos do Mapa e representantes do setor produtivo, que irá debater medidas preventivas à doença.

Homenagem

A ministra foi homenageada com o Troféu Ocepar 2019, concedido por unanimidade pela diretoria da Ocepar (Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná) pelos serviços relevantes prestados ao cooperativismo paranaense.

Tereza Cristina ressaltou que as cooperativas são um dos motores do crescimento da agricultura brasileira, além de promover a melhoria na vida das famílias de produtores. A ministra reforçou que uma das metas do Mapa é promover o cooperativismo no país. Uma das ações é o programa Brasil Mais Cooperativo, lançado este ano e que visa levar modelos de cooperativas de sucesso, como as do Paraná, para outras regiões do país, entre elas Norte e Nordeste.

Leia mais:  BANANA/CEPEA: Intensificação da produção deve baixar cotações da prata

“Para o sistema cooperativo, fizemos uma série de ações para melhorar a vida dos pequenos produtores para que vocês possam continuar sendo o celeiro desse país e dando segurança alimentar para todos os países do mundo”, disse.

 

Ministra Tereza Cristina recebe Troféu Ocepar 2019 por serviços relevantes prestados às cooperativas do estado. A entrega ocorreu em Medianeira.

Foto: Rodrigo Félix Leal//Governo do Paraná

O Paraná tem 215 cooperativas que atuam em sete ramos: agropecuário, crédito, saúde, infraestrutura, consumo, transporte, trabalho, produção de bens e serviços. Em 2018, as cooperativas faturaram R$ 83,7 bilhões e fecharam o ano com 1,7 milhão de cooperados e 101 mil colaboradores. O setor responde por cerca de 60% do PIB agropecuário paranaense.

Participaram do evento o presidente do Sistema Ocepar, José Roberto Ricken, e os secretários de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa, Fernando Schwanke, e o adjunto da Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa, Fernando Mendes, além do prefeito de Medianeira, Ricardo Endrigo, e parlamentares.

Clique aqui para ouvir a matéria da Rádio Mapa

Informações à imprensa:
[email protected]

Comentários do Facebook
Continue lendo
Tecnologia17 minutos atrás

De graça! Veja 17 aplicativos e games gratuitos para Android por tempo limitado

arrow-options Unsplash/Luke Porter Confira aplicativos e jogos gratuitos para Android Os aplicativos permitem que os smartphones façam as tarefas mais...

Tecnologia18 minutos atrás

O que é Deepfake? Saiba como funciona e porque tecnologia pode afetar a política

arrow-options Reprodução/Youtube/Bruno Sartori Políticos como Jair Bolsonaro são alvos constantes de deepfake Jair Bolsonaro cantando Xibom Bombom. Mark Zuckerberg admitindo...

Estadual18 minutos atrás

Governador visita evento de inovação e empreendedorismo em Vitória

O governador do Estado, Renato Casagrande, visitou, neste sábado (7), o Circuito Startup Summit, um evento sobre inovação, empreendedorismo e...

Entretenimento31 minutos atrás

Festival: Wesley Safadão reúne grandes nomes com edição de Garota Vip em SP

O fim de ano se aproxima e a contagem regressiva para o festival Garota Vip , em São Paulo, não...

Entretenimento31 minutos atrás

Arte indígena ganha destaque no Tomie Ohtake em São Paulo

Começou, na última sexta-feira (06), a 2ª edição da mostra “Matriz Brasileira”, que traz para São Paulo produtos artesanais desenvolvidos...

Política1 hora atrás

Patacoadas presidenciais: entre falácias e teorias, Bolsonaro coleciona críticas

arrow-options Antonio Cruz/Agência Brasil Desde o início do governo Bolsonaro, os brasileiros assistem a um aparelhamento ideológico descontrolado. Desde o...

Internacional4 horas atrás

Irã e Estados Unidos trocam prisioneiros após meses de tensão

O Irã e os Estados Unidos (EUA) fizeram neste sábado (7) uma troca de prisioneiros, em um avanço diplomático raro...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana