conecte-se conosco



Nacional

Vacina, fundo partidário, STF: relembre ataques e recuos de Bolsonaro

Publicado

em


source
Presidente Jair Bolsonaro
Agência Brasil

Presidente Jair Bolsonaro

‘Acabou, p*!’

Em maio de 2020, Bolsonaro já enfrentava um embate com Alexandre de Moraes. À época, ao reagir sobre uma operação da Polícia Federal que cumpria mandados de busca e apreensão em endereços ligados a empresários e blogueiros por divulgar fake news, o presidente disse:

— ‘Acabou, p*! Me desculpem o desabafo. Acabou! Não dá para admitir mais atitudes de certas pessoas individuais, tomando de forma quase que pessoal certas ações” — declarou, referindo-se ao ministro do STF .

Parceria na pandemia

O presidente Jair Bolsonaro também mudou de tom ontem em relação à China , durante a reunião virtual de líderes do Brics, o bloco formado por Brasil, China, Rússia, Índia e África do Sul. Bolsonaro, que já insinuou que o coronavírus teria sido criado intencionalmente pelo governo chinês, elogiou a parceria entre os países na pandemia.

Vacinas para todos

Após meses colocando em dúvida a eficácia de vacinas contra a Covid, Bolsonaro mudou seu discurso em janeiro deste ano e afirmou que os imunizantes são importantes para que a “economia não deixe de funcionar”. Bolsonaro também se disse favorável à compra de 33 milhões de doses de vacinas por empresas.

Você viu?

Fundo partidário turbinado

Após o Congresso aprovar a proposta que estabeleceu o valor de R$ 2 bilhões para o fundo eleitoral para a disputa municipal de 2020, Bolsonaro sinalizou que vetaria. Depois recuou e afirmou que a sanção é “uma obediência à lei”, sob pena de incorrer em crime de responsabilidade previsto na Constituição.

Afago às igrejas

O presidente admitiu ter pedido a elaboração de um parecer analisando a proposta sobre um possível subsídio nas contas de luz de templos religiosos. Após a repercussão negativa da declaração, no entanto, Bolsonaro disse que as discussões foram encerradas. Segundo Bolsonaro, a proposta seria contrária à política do Ministério da Economia de não conceder mais subsídios.

Ajuda aos partidos

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, em maio de 2019, um projeto que isenta partidos de punições por determinadas infrações da legislação eleitoral, como não investir o mínimo exigido de recursos na promoção de participação da mulher na política. Também são beneficiados diretórios municipais que não prestaram contas de acordo com a legislação. Um dia depois da sanção e da publicação no Diário Oficial da União, Bolsonaro negou que tivesse sancionado o projeto e criticou a imprensa, dizendo que os veículos mentiam.

Aval para fusão

Bolsonaro manifestou preocupação com a cláusula que permitiu à Boeing a compra dos 20% da Embraer no processo de fusão das empresas após cinco anos. O governo detém participação na empresa brasileira com “golden share”, uma ação de classe especial que permitiria veto à operação. Mas, dias depois, o presidente deu aval ao negócio, no qual a Boeing.

Comente Abaixo
Política13 minutos atrás

Renan Calheiros diz que leitura do relatório final da CPI da Covid foi adiada

Reprodução/Youtube Renan Calheiros diz que leitura do relatório final da CPI da Covid foi adiada O senador  Renan Calheiros (MDB-AL), relator...

Mulher13 minutos atrás

“Tinha pavor de envelhecer”, diz a jornalista Leilane Neurbath

Reprodução Leilane Neurbath fala sobre novo programa, envelhecimento e relacionamento com namoadar No último dia 14, foi ao ar o...

Nacional13 minutos atrás

Vídeo mostra homem sendo agredido por seguranças de festa LGBTQIA+ em Madureira

Reprodução Jovem recebe socos, chutes e uma rasteira em boate de Madureira Um vídeo que mostra ação truculenta de seguranças...

Entretenimento18 minutos atrás

Viih Tube já curte a vida de solteira

Reprodução/Instagram Viih tube aparece em balada curtindo vida de solteira Menos de uma semana do  anúncio do fim do relacionamento...

Nacional43 minutos atrás

Ministério confirma audiência com Cacique Cobra Coral, mas nega que tenha pedido

Reprodução/TV Tem Solicitação da reunião teria partido do assessor Osmar Santos O Ministério de Minas e Energia (MME) emitiu uma...

Economia43 minutos atrás

Ministro do STF dá prazo de seis meses para Minas Gerais pagar dívida

Abdias Pinheiro/ Secom TSE Ministro do STF dá prazo de seis meses para Minas Gerais pagar dívida O Ministro do...

Nacional1 hora atrás

‘A gente colhe o que planta’, postou advogada de Marcinho VP antes de ser presa

Reprodução/redes sociais ‘A gente colhe o que planta’, postou advogada de Marcinho VP antes de ser presa Menos de 24...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!