conecte-se conosco



Economia

União levantou R$ 29,5 bi em janeiro com desestatizações

Publicado

em

source

Agência Brasil

A União levantou R$ 29,5 bilhões em desestatizações apenas em janeiro, informou, nesta sexta-feira (14), o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia , Salim Mattar . O valor representa quase um quinto da meta de R$ 150 bilhões para 2020, anunciada no início do ano.

EUA querem fazer parceria com empresa de telefonia para enfrentar Huawei

O valor alcançado em janeiro foi obtido por meio da venda de participações da União em empresas estatais. A venda de 20,8 milhões de ações ordinárias de emissão do Banco do Brasil em poder da União rendeu R$ 1,05 bilhão.

Salim Mattar arrow-options
Reprodução

Salim Mattar






O restante foi obtido por meio da venda das ações detidas pelo BNDESPar, braço do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social ( BNDES ) que investe em empresas, na Petrobras e na Light , empresa de energia do Rio de Janeiro.

Mattar apresentou o balanço de 2019 no Painel Brasil 2022 , em São Paulo. No ano passado, as desestatizações e desinvestimentos renderam R$ 105,4 bilhões ao governo, com a redução de 71 ativos em empresas.

Ativos

Neste ano, o governo pretende desfazer-se de 300 ativos em empresas. No início de 2019, segundo Mattar , o governo tinha 698 participações em empresas, entre controladas , subsidiárias , coligadas e participações simples .

Por meio da venda de ações excedentes, o governo se desfaz de papéis sem perder o controle das empresas. A União continua sendo a maior acionista da empresa. O secretário, no entanto, informou que, nos próximos meses, o governo pretende vender empresas estatais, parcialmente ou na íntegra.

E-commerce brasileiro cresce 22,7% e faturamento chega a R$ 75 bilhões em 2019

A primeira empresa com controle direto da União a ser desestatizada será a Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias ( ABGF ). A venda da parcela da empresa responsável por garantir investimentos em infraestrutura está marcada para agosto. A parcela que garante exportações continuará sob controle estatal.

Mattar disse que as desestatizações tornam o Estado mais eficiente. Segundo ele, o Estado tem de concentrar-se na melhoria da qualidade de vida para o cidadão, fornecendo segurança, saúde, educação, saneamento e infraestrutura.

Comentários do Facebook

Economia

Concessão de 22 aeroportos de São Paulo deve ser concluída ainda em 2020

Publicado

em

source
Aeroporto Leite Lopes - Ribeirão Preto arrow-options
Daesp/ Divulgação

Aeroportos receberão investimentos do capital privado

Os 22 aeroportos regionais administrados pelo estado já têm modelo de concessão definido e processo deve ser realizado ainda no ano de 2020. Eles serão divididos em dois blocos: de um lado, o bloco noroeste, que tem como peça-chave o aeroporto de São José do Rio Preto; do outro, o sudeste, com o de Ribeirão Preto. O investimento esperado é da ordem de R$ 700 milhões.

O formato de negociação foi definido após os estudos, em fase de conclusão, do Departamento Aeroviário (Daesp), junto à consultoria da IOS Partners. A ideia é que o capital privado amplie a capacidade dos aeroportos, aumentando a oferta de voos e, consequentemente, criando as condições para o desenvolvimento econômico e social dos municípios.

Leia mais: Prévia do PIB aponta alta de 0,89% em 2019

De acordo com a secretaria de logística e transportes do estado de São Paulo, os vencedores da concessão deverão aplicar R$ 400 milhões em melhorias de curto prazo na infraestrutura aeroportuária, além de outros R$ 300 milhões para manter a operação dos terminais ao longo dos 30 anos de contrato.

Veja também: Dólar opera em queda após quatro recordes consecutivos.

Os detalhes do processo de seleção ainda serão definidos nos próximos dias, pelo Conselho Gestor de Parcerias Público-Privadas e CDPED (Conselho de Desestatização), mas a previsão é que todo o processo de desestatização dos aeroportos estaduais seja concluído ainda em 2020.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Política1 minuto atrás

Semana tem reunião da CPI das Obras Públicas

Na próxima semana estão agendados oito eventos dos colegiados da Assembleia Legislativa (Ales). Destaque para a reunião extraordinária da CPI...

Economia1 minuto atrás

Concessão de 22 aeroportos de São Paulo deve ser concluída ainda em 2020

arrow-options Daesp/ Divulgação Aeroportos receberão investimentos do capital privado Os 22 aeroportos regionais administrados pelo estado já têm modelo de...

Política1 minuto atrás

Grupo de trabalho debate modelo de privatização da Codesa

O grupo de trabalho da Comissão de Infraestrutura (Coinfra) responsável por estudar o processo de desestatização da Codesa realizou o...

Economia1 minuto atrás

Zerar ICMS deve impactar segurança, salários e educação, diz especialista

arrow-options Marcos Corrêa/PR – 6.6.19 Jair Bolsonaro O cabo de guerra que representa as mudanças no Imposto sobre Circulação de...

Economia1 minuto atrás

União levantou R$ 29,5 bi em janeiro com desestatizações

A União levantou R$ 29,5 bilhões em desestatizações apenas em janeiro, informou, nesta sexta-feira (14), o secretário especial de Desestatização,...

Economia2 minutos atrás

Dólar volta a cair e fecha em R$ 4,30 com atuação do BC

A atuação do Banco Central ( BC ) no mercado futuro de câmbio fez a cotação do dólar norte-americano cair...

Entretenimento2 minutos atrás

Jornalista da Globo que prestou socorro a idoso ao vivo é vítima de homofobia

Gentileza, solidariedade, doação e amor ao próximo. Uma coisa é fato: há pessoas que inspiram outras com seus exemplos, histórias...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana