conecte-se conosco


Tecnologia

Uber lança serviço de patinete elétrico no litoral paulista

Publicado

em

source
patinetes em Santos arrow-options
Uber/Divulgação

Santos, no litoral paulista é a primeira cidade do País a receber os patinetes elétricos da Uber

A Uber começou a operar com patinetes elétricos n Brasil. O serviço começou a ser oferecido nesta terça-feira (3), em Santos, no litoral paulista.

A nova oferta faz parte da estratégia da empresa de fornecer vários meios de transporte em um único aplicativo. Tanto que para alugar os patinetes basta utilizar o mesmo app que solicita um carro ou uma refeição via Uber Eats. 

Os patinetes elétricos da Uber chegam a Santos com preço de R$ 1,50 para desbloquear o veículo mais R$ 0,75 por minuto de uso.

Uber quer fazer entrega de receitas médicas; entenda

 Segundo a empresa, o aplicativo da Uber foi reformulado para tornar a experiência de ter acesso a vários serviços no mesmo lugar mais prático para os  usuários.

“Estamos muito empolgados em trazer os patinetes elétricos da Uber para o Brasil começando por Santos, uma cidade sempre aberta à inovação e que tem uma boa infraestrutura cicloviária”, afirma Ruddy Wang, diretor de Novas Modalidades da Uber no Brasil .

Como funciona

Qualquer usuário da Uber pode alugar um patinete elétrico,  mas a empresa salienta que o aplicativo deve estar atualizado para aparecer a opção do patinete.

Eu Vô: aplicativo de transporte exclusivo para idosos chega a São Paulo

Confira o passo a passo:

• Com o app da Uber aberto, clique no ícone do patinete no canto inferior do mapa

• Veja onde estão os patinetes disponíveis, escaneie ou digite o código para desbloquear

• Se preferir reservar, você tem 15 minutos para caminhar até o patinete e desbloquear

• Dirija com responsabilidade e segurança, seguindo todas as regras de trânsito

• Ao final, estacione o patinete sem bloquear a passagem e dentro da área de atuação

Leia mais:  O dia em que Jennifer Lopez transformou o Google: conheça a história

Segurança

Uma preocupação quanto ao uso de patinetes elétricos para deslocamentos urbanos é a segurança.

Entre as ações realizadas pela Uber relacionada ao quesito está uma parceria com a loja de material esportivo Centauro para oferecer desconto de 40% na compra de diversos modelos de capacetes,  neste  site .

A empresa também informa que preparou materiais educativos para os usuários de Santos relembrando regras de trânsito e dicas para dirigir os patinetes com segurança.

O conteúdo está disponível no site da empresa, no próprio aplicativo e será distribuído em panfletos na área de operação, que vai da Ponta da Praia até o Emissário.

Transporte público

Segundo a nota da empresa, “a estreia dessa modalidade no Brasil é mais uma etapa no compromisso da empresa em reunir, em um único aplicativo, vários meios de transporte diferentes, oferecendo cada vez mais opções para a população”.

Há duas semanas, a Uber lançou uma  integração com o transporte público na região metropolitana de São Paulo e passou a exibir informações sobre linhas de ônibus, metrô e trens direto no aplicativo.

No caso dos patinetes elétricos, o executivo da empresa salienta  que a iniciativa está “contribuindo para redução dos congestionamentos e da poluição urbana”, diz Ruddy Wang.

Comentários do Facebook
publicidade

Tecnologia

Segurança para mulheres em um clique: conheça a tecnologia Malalai

Publicado

em

Malalai
Unsplash/Clayton Fidelis

Malalai visa dar mais segurança a pessoas que andam sozinhas

No final de novembro, o prêmio GOL Novos Tempos teve como principal homenageada a arquiteta e urbanista Priscila Gama , por sua contribuição para a segurança na mobilidade urbana com o aplicativo Malalai ( Android e iOS ).

Essa não é a primeira vez que Priscila é premiada por seu app , e provavelmente não será a última. “A coisa tomou uma proporção que nem se eu quisesse eu conseguiria largar tudo hoje”, brinca a mineira, se lembrando de quando teve a primeira ideia sobre a Malalai, no final de 2015.

Malalai , que significa “atingida pela dor” e homenageia Malalai de Maiwand e Malala Yousafzai, é um aplicativo de mobilidade urbana que permite que os usuários – sobretudo mulheres – compartilhem suas rotas e enviem sinais de emergência para contatos próximos, a fim de gerar mais segurança. “Minha ideia era só oferecer companhia virtual para as mulheres”, conta Priscila.

A ideia surgiu depois que Priscila presenciou uma mulher sendo seguida de madrugada em uma rua próxima à sua casa, em Belo Horizonte, MG.

Na mesmo época, o coletivo Think Olga lançou a hashtag #PrimeiroAssédio , na qual mulheres eram convidadas a compartilharem situações de assédio nas redes sociais. Lendo muito relatos relacionados à mobilidade, a arquiteta teve certeza de que era hora de criar algo que mudasse a situação.

Com apenas uma ideia em mente, Priscila se inscreveu em um concurso de startups , sem sequer sonhar que chegaria onde está hoje. “Nesse evento, normalmente, a galera ou é de business, ou é de tecnologia, ou é de design, eu não era de nenhum dos três”, brinca.

Leia mais:  Funcionários protestam contra projeto chinês de versão do Google com censuras

Foi nesse concurso que ela conheceu seu atual sócio, Henrique Mendes, e a ideia foi, aos poucos, entre altos e baixos, saindo do papel.

“O Henrique levou um ano para aprender a fazer aplicativo para fazer o nosso”, lembra a arquiteta, rindo. “Então, tirar o negócio do papel incluiu aprender a desenvolver aplicativo”.

Henrique e Priscila, sócios da Malalai
Mario Ladeira/Divulgação

Henrique e Priscila, sócios da Malalai

Como funciona a Malalai

O objetivo da tecnologia Malalai é oferecer mais segurança para pessoas que querem ser livres para se deslocarem sozinhas . Através do aplicativo, os usuários podem adicionar até três pessoas de confiança, que são chamados de keepers .

Uma delas (que também precisa ter o app instalado) pode acompanhar as rotas que o usuário quiser compartilhar, enquanto as outras duas recebem apenas avisos de emergência.

Toda vez que for iniciar um trajeto, o usuário pode pedir para que o keeper principal o acompanhe, e ele receberá o mapa com a rota em tempo real em seu celular.

Também dá para configurar um tempo após o fim da rota para enviar uma mensagem de emergência ao keeper principal. Caso se passe o tempo esperado para a conclusão do caminho e você ainda não tiver concluído, quem está acompanhando sua rota receberá um aviso de emergência.

Além disso, o aplicativo possui um botão vermelho (que pode ser adicionado como atalho na tela principal do smartphone). Com apenas um clique nele, é possível avisar os três keepers que você se encontra em uma situação de emergência.

Mapa da segurança

Outro aspecto bastante interessante do aplicativo é que ele funciona como um mapeamento coletivo . Todos os usuários do aplicativo podem visualizar e adicionar aos mapas das cidades avisos como “rua movimentada”, “assédio recorrente” e “má iluminação”.

Malalai
Captura de tela

Telas do aplicativo Malalai da esquerda para a direita: mapa colaborativo, configurações de emergência e configurações dos keepers

Priscila conta que um dos maiores objetivos da empresa hoje é conseguir melhorar esse mapeamento, incluindo informações que não dependam dos usuários e adicionando a possibilidade de pessoas incluírem dados diretamente na web , sem precisarem baixar o aplicativo.

Leia mais:  Quer ter uma casa inteligente? Saiba como deixá-la cada vez mais conectada

Para encontrar boas soluções a esse desafio, eles planejam um hackathon no início de 2020. “O grande desafio é conseguir mostrar onde há movimento nas ruas e onde não há em tempo real”, conta.

Mais do que um aplicativo

Outra novidade bastante interessante que Malalai traz é que a empresa não se trata apenas de um aplicativo .

Priscila, Henrique e sua equipe já desenvolvem jóias inteligentes , capazes de enviarem alertas discretos para celulares cadastrados.

A principal delas é o anel, que está em produção e já tem cerca de 50 pessoas na fila de espera – é possível encomendá-lo pelo site da Malalai .

Conectado ao celular via Bluetooth , o anel consegue enviar mensagens de emergência para contatos cadastrados com apenas uma pressão sobre ele.

Malalai
Divulgação/Malalai

Quando pressionado, o anel envia uma mensagem de emergência aos contatos cadastrados

A expectativa é que a peça esteja disponível para venda no meio do ano que vem. Priscila conta que a equipe já pensa em outras opções também, como colares e chaveiros, que devem ter custos menores.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Comentários do Facebook
Continue lendo
Entretenimento2 horas atrás

Juiz federal quer processar Netflix por especial de Natal com ‘Jesus gay’

arrow-options Divulgação Especial de Natal do Porta dos Fundos traz Gregório Duvivier como Jesus Cristo e Fábio Porchat como seu...

Entretenimento2 horas atrás

Taty Zatto posa sensualíssima em ensaio fotográfico de lingerie

arrow-options Gutho Oliveira Taty Zatto, por Gutho Oliveira Taty Zatto posou para um ensaio fotográfico com sugestões de lingeries brancas...

Esportes2 horas atrás

Seleção feminina aumenta série invicta e encerra 2019 com vitória

A seleção brasileira de futebol feminino se despediu com vitória da temporada 2019. Neste domingo (15), na Arena da Fonte...

Estadual2 horas atrás

Motorista sofre sequestro relâmpago e suspeito tem traumatismo craniano depois de veículo capotar

Esse é o quarto caso de sequestro a motorista de aplicativo em duas semanas. As primeiras informações dão conta de...

Entretenimento2 horas atrás

Geisy Arruda aparece sem sutiã e empina bumbum gigante de calcinha fio dental

Na tarde deste domingo (15), Geisy Arruda levou os seguidores à loucura ao publicar uma foto pra lá de sensual em seu...

Entretenimento2 horas atrás

Juiz federal quer processar Netflix por especial de Natal com ‘Jesus gay’

Divulgação Especial de Natal do Porta dos Fundos traz Gregório Duvivier como Jesus Cristo e Fábio Porchat como seu namorado...

Entretenimento3 horas atrás

Vidente faz previsões chocantes sobre as cantoras Anitta e Ludmilla em 2020

O vidente Robério de Ogum concedeu recentemente uma entrevista especial para o programa Super Pop e revelou como será o futuro de alguns famosos...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana