conecte-se conosco



Política

TSE mantém ex-governador do Rio Luiz Fernando Pezão inelegível até 2022

Publicado

em


source
TSE mantém ex-governador do Rio Luiz Fernando Pezão inelegível até 2022
Beto Barata/PR

TSE mantém ex-governador do Rio Luiz Fernando Pezão inelegível até 2022

Por seis votos a um, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) menteve nesta quinta-feira a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) que determinou a inelegibilidade do  ex-governador fluminense Luiz Fernando Pezão por abuso de poder político e econômico nas eleições 2014. A decisão o torna inelegível por quatro anos — até 2022, contando desde a data da disputa eleitoral

A ação foi apresentada pelo deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ), então candidato a deputado estadual, que acusa Pezão de ter celebrado, quando era gestor do Rio, aditivos contratuais de prestação de serviços e reconhecimento de dívidas em favor de pessoas jurídicas privadas, em momentos imediatamente anteriores a doações vultosas para a respectiva campanha eleitoral. Também aponta irregularidades envolvendo a produção de farto material de propaganda eleitoral, por parte de gráficas.

Em 2019, o TRE do Rio condenou Pezão à perda do diploma e à inelegibilidade por oito anos pela prática de abuso do poder econômico e político.

“Penso que o conjunto probatório é no sentido de que o governador, candidato à reeleição, se valeu do cargo para obter doações vultosas para sua campanha eleitoral”, apontou o relator da ação no TSE, ministro Luís Felipe Salomão.

Ainda na avaliação do ministro, há provas de que houve irregularidades. Para ele, os fatos mostram que o ex-governador liderou um esquema de financiamento da campanha de recursos públicos.

“O modus operandi é condizente com o desiderato de desvio de recursos públicos”, ressaltou o relator.

Leia Também

Salomão foi acompanhado pelos ministros Mauro Campbell Marques, Carlos Horbach, Alexandre de Moraes, Nunes Marques e Edson Fachin.

Leia Também

“O que aconteceu no Rio e com os envolvidos demonstra exatamente o que se chama na política de esteira. Você coloca a doação, ele volta como contratos. Ninguém perde, só a população perde”, observou Moraes.

Apenas a ministra substituta Maria Cláudia Bucchianeri votou pela absolvição de Pezão. Segundo a ministra, a única prova apresentada foi a doação.

“Temos um debate das eleições de 2014, um cenário decaído de campanhas políticas. Não há provas, o que temos nos autos são atos administrativos e doações, que estão nas prestação de contas”, afirmou.

Alvo da Operação Lava-Jato, Pezão chegou a ser preso ainda durante o exercício do mandato de governador, mas foi solto no final de 2019 por ordem do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para responder o processo em liberdade.

Em junho deste ano, foi condenado a 98 anos, 11 meses e 11 dias de prisão por crimes de corrupção passiva, ativa, organização criminosa e lavagem de dinheiro pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª VaraFederal Criminal do Rio de Janeiro.

Comente Abaixo
Entretenimento2 minutos atrás

Elizângela leva tombo e quebra os dois braços

Reprodução/Instagram Elizângela está com os dois braços quebrados Elizângela vai precisar se afastar das redes sociais por um tempo. A...

Entretenimento2 minutos atrás

Ed Sheeran testa positivo para Covid-19 dias antes do lançamento de novo álbum

Divulgação Ed Sheeran testa positivo para Covid-19 dias antes do lançamento de novo álbum O cantor britânico Ed Sheeran anunciou...

Economia2 minutos atrás

Auxílio Brasil: o que dá para comprar com o novo Bolsa Família de R$ 400?

Reprodução/iG Minas Gerais Em tempos onde itens básicos de sobrevivência, como o gás de cozinha e a cesta básica, sofrem...

Entretenimento32 minutos atrás

Anitta faz post sob mitomania e fãs apontam indireta para Gui Araújo

Reprodução/Instagram Anitta e Gui Araújo já namoraram Anitta fez uma série de publicações falando sobre mitomania na tarde deste domingo...

Internacional32 minutos atrás

China: explosão em laboratório de universidade causa duas mortes

Reprodução China: explosão de causa desconhecida em universidade causa duas mortes Um laboratório na Universidade de Nanquim, na  China, explodiu...

Economia1 hora atrás

Evergrande vai retomar mais de dez projetos na China mesmo com chance de calote

Fernanda Capelli Em meio à crise da gigante imobiliária, governo chinês aprova imposto sobre propriedade residencial A gigante imobiliária Evergrande...

Carros e Motos1 hora atrás

Em crise, SsangYong pode ser vendida a startup de carros elétricos

Divulgação SsangYong está em ‘stand-by’ no Brasil, aguardando melhores condições cambiais para retomar importações A SsangYong enfrenta graves problemas financeiros...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!