conecte-se conosco


Estadual

Tragédia em Linhares: Justiça concede liberdade provisória para pastora Juliana

Publicado

em

Juliana e Georgeval foram acusados pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES) de duplo homicídio, duplo estupro e fraude processual, por alterar a cena do crime

LINHARES (ES) – Juliana Pereira Sales Alves, esposa de Georgeval Alves e mãe dos irmãos mortos carbonizados Joaquim Alves, de 3 anos, e Kauã Salles Burkovsky, de 6 anos, teve o pedido de liberdade provisória aceito pela Justiça. O pedido de revogação da prisão foi feito pela defesa de Juliana, durante audiência realizada no dia 23 de outubro, em Linhares, com base nos depoimentos e nas provas produzidas. A decisão foi proferida nesta quarta-feira (07), pelo juiz responsável pelo caso, André Bijos Dadalto, da 1ª Vara Criminal de Linhares. 

De acordo com informações apurada o alvará de soltura já foi expedido e Juliana pode sair a qualquer momento do Centro Prisional Feminino de Cariacica (CPFC), onde permanece detida, segundo a Secretaria Estadual de Justiça (Sejus). Ela não será encaminhada para Linhares, no norte do Estado, município onde mora os familiares. Como o processo tramita em segredo de justiça, não há mais detalhes sobre o despacho do magistrado.

Juliana e Georgeval foram acusados pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES) de duplo homicídio, duplo estupro e fraude processual, por alterar a cena do crime. George ainda é acusado de tortura. A denúncia foi aceita pela Justiça e os dois se tornaram reús. George Alves está preso desde o dia 28 de abril e Juliana desde o dia 20 de junho.  

Crime

O crime aconteceu no dia 21 de abril. Inicialmente, Georgeval Alves, que é pai e padrasto dos meninos, disse que ele morreram em um incêndio que atingiu apenas o quarto onde as vítimas dormiam.

Mas, segundo a polícia, a versão dele não estava de acordo com os fatos apurados durante as investigações.

No dia do incêndio, a mãe disse que estava em um congresso em Minas Gerais com o filho mais novo do casal.

No enterro dos filhos, ela estava acompanhada de parentes e da polícia, já que tinha solicitado escolta por segurança.


(Folha Vitória)

Comentários do Facebook
Leia mais:  Semana começa com quase 700 vagas de emprego
publicidade

Estadual

Mãe abandona filho de 8 anos em Terminal de ônibus no ES: “Cansei dele”

Publicado

em

CARIACICA (ES) – Uma mulher de 26 anos abandonou o filho, de 8 anos, no Terminal de Itacibá, por volta das 19 horas desta sexta-feira (19). Ela disse que fez isso porque se “cansou dele”. A mãe foi autuada por abandono de incapaz.

Ela afirmou que, após deixar o menino no terminal, “o buscaria no Conselho Tutelar ou, talvez, o encontraria morto”.

A polícia foi acionada depois que um segurança do terminal viu a mulher embarcando em um ônibus com o filho de 10 anos e deixando o de 8 para trás. Ele parou o veículo e pediu à mulher para descer.

A criança abandonada chorava muito, estava sem camisa e reclamava do frio, segundo a polícia. O menino ainda contou que a mãe o agredia com mangueira e pedaços de madeira e sempre dizia que ele tinha que morrer, chamando-o de “desgraça”. Ele comemorou a possibilidade de dormir a delegacia, longe da mãe.

A mulher estava com sinais de embriaguez e dificuldade para se manter de pé. Ela e os filhos foram levados à delegacia e o Conselho Tutelar foi acionado.

A mãe foi autuada por abandono de incapaz e encaminhada ao Centro Prisional Feminino de Cariacica. O nome dela não está sendo divulgado para preservar a identidade das crianças.


(*G1/es)

Comentários do Facebook
Leia mais:  Fachin decreta prisão preventiva de Joesley e Saud
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana