conecte-se conosco



Variedades

Trabalho dos sonhos? Airbnb leva 5 voluntários para as Bahamas; saiba como

Publicado

em

ilha das bahamas
Airbnb/reprodução

Andros, Exuma e Eleuthera fazem parte do arquipélago das Bahamas formado por mais de 700 ilhas

O Airbnb e o Fundo Nacional dos Bahamas estão selecionando cinco voluntários para passar dois meses, abril e maio de 2020, trabalhando em projetos de preservação em três ilhas das Bahamas, conhecidas como family islands . As inscrições podem ser feitas até 18 de fevereiro, neste site .

Durante as oito semanas do programa Sabático nas Bahamas os voluntários irão trabalhar em três projetos nas ilhas Andros, Exuma e Eleuthera, vivendo com anfitriões locais.

O Fundo Nacional das Bahamas é uma Organização Não-Governamental (ONG) que protege 32 parques nacionais das Bahamas, país que foi atingido no início de setembro do ano passado pelo furacão Dorian.

O primeiro projeto envolve a recuperação dos recifes de corais em Andros, o terceiro maior organismo vivo do planeta com orientação da ao lado da fotógrafa marinha e de viagens Katie Storr.

Na sequência, os voluntários receberão aulas com o mergulhador André Musgrove de pesca ética do peixe-leão vermelho e como utilizá-lo “em experiências culinárias que combinam o peixe-leão com produtos cultivados localmente”, diz o site do Airbnb.    

Por último, o mestre jardineiro Omar McKlewhite irá desenvolver oficinas sobre o o plantio e uso de “bush teas” e remédios naturais produzidos pelas comunidades locais e que correm o risco de desaparecimento.

Os especialistas que desenvolverão os projetos, chamados de ” anfitriões ” pelo Airbnb podem mudar, segundo o site do programa.

Condições para participar

mergulhador
Airbnb/reprodução

Voluntários aprenderão “pesca ética” e trabalharão com a preservação de corais

Para se candidatar é necessário ter mais de 18 anos, disponibilidade para estar nas Bahamas de 1o de abril a 31 de maio deste ano e para trabalhar como voluntário na ONG Bahamas National Trust, além de falar inglês.

As isncrições são abertas para pessoas de 34 países, incluindo o Brasil. Os termos da seleção estão disponíveis  aqui e os nomes dos selecionados serão divulgados no dia 25 de março.

Outros programas

O Airbnb já patrocinou outros programas sabáticos no ano passado.

 Em novembro de 2019, o Sabático aconteceu na Antártida e enviou cinco voluntários para participar de uma expedição de pesquisa científica.

O primeiro programa, no início de 2019, levou quatro voluntários para viver por três meses no vilarejo italiano de Grottole, na província de Matera, no sul do país.


Fonte: IG

Comentários do Facebook

Variedades

De quatro no sexo: veja dicas de como apimentar o “doggy style”

Publicado

em

Um dos maiores clássicos dos repertórios sexuais, a posição “de quatro” é gostosa, mas pode fica ainda melhor

Chamada de O Galgo no Kama Sutra e conhecida por muitos como doggy style, a posição de quatro é, sem dúvidas, uma das mais conhecidas – e queridas – dos repertórios sexuais mundo afora. Tamanho sucesso, ela não só está presente na cama como em letras de música e passos de dança.

De acordo com a sexóloga Tâmara Dias, além de ser uma posição fácil de ser executada, existem algumas explicações por trás da preferência. “Pode ser desde um fetiche específico por bumbuns até uma questão de dominação e submissão. Existe uma certa relação de poder para quem está penetrando”, explica.

Independente de fetiches – que, para a psicanálise, é uma espécie de “obsessão” sexual que condiciona o desejo e a excitação -, muitos apreciam a posição por conta da visão privilegiada do corpo de quem está sendo penetrado.

Mas fica a pergunta: o que é bom, pode melhorar? A resposta é sim. Mesmo sendo um dos exemplos “arroz com feijão” do sexo, existem algumas dicas que podem apimentar ainda mais a posição. Confira:

No chão

Que tal ir da cama para o chão? Além de deixar a transa com um ar mais selvagem, o local é ótimo para inovar. A dica é fazer em cima de um tapete ou cobertor para não machucar os joelhos.

A ideia de outros locais também vale para mesas, sofás, balcões, pias, entre outros – o que vale é usar a criatividade. Nestes casos, quem está penetrando fica em pé, e a variação ainda pode facilitar para casais com grandes diferenças de altura.

Mãos no chão

Mais uma variação para deixar a transa mais confortável. Nesta opção, em vez de quem está sendo penetrado se apoiar com os joelhos, se apoia com as mãos. Para deixar tudo ainda mais quente, a dica é fazer em frente a um espelho. Com o tronco mais elevado, o contato visual é facilitado.

Rosto encostado no chão

Neste caso, a pessoa penetrada se empina ainda mais que o habitual, apoiando o rosto e os braços no chão. Se quem estiver penetrando quiser dar um ar mais dominador e houver consenso de todas as partes (já que pode se tornar desconfortável), vale segurar os braços do(a) parceiro(a) para trás e segurar.

Há quem goste de uma transa mais selvagem e inclua alguns elementos de sadomasoquismo – prazer em ver sinais de sofrimento físico ou moral – no repertório. Se este for o caso da dupla e os combinados forem feitos (em relação a intensidade, sinais para parar e bom senso), a dica é quem está em pé penetrar enquanto segura o cabelo de quem está de quatro. Tapas no bumbum e o famoso dirty talking também são uma ótima opção.

Fica paradinho(a)

Na posição de quatro, quem costuma comandar velocidade e intensidade da penetração é quem está em pé, mas isso não quer dizer que é uma regra. Uma forma de inovar – e enlouquecer quem está penetrando – é passar o comando da situação para quem está de quatro. Enquanto o(a) de cima fica parado, o(a) de baixo usa a criatividade: movimentos de vai e vem, reboladas, quicadas etc.

Para incrementar ainda mais, quem penetra pode usar as mãos livres para estimular testículos, ânus, clitóris e seios do(a) parceiro(a), ou mesmo fazer massagens em áreas erógenas com os dedos, géis sensuais ou gelo.

Que tal uma DP?

DP para os mais íntimos, a dupla penetração exige preparação, mas é prazer garantido. Para as mulheres que têm vontade de passar pela experiência mas ainda não se sentem confortáveis de inserir uma terceira pessoa na transa, a posição de quatro é aliada.

Nela, a dupla penetração pode ser feita com cintas penianas e consolos variados, sem contar com outros brinquedos e acessórios, como vibradores e plugs, ou mesmo o dedo. Para deixar a parceira mais confortável e excitada, a estimulação do clitóris é muito bem-vinda.


(*Metropoles)

Comentários do Facebook
Continue lendo
Nacional28 minutos atrás

Prefeitura de São Paulo cancela bloqueio da marginal Pinheiros

arrow-options Antonio Cicero/PhotoPress/Agência O Globo Forte chuva causa vários alagamentos, engarrafamentos e interrupcao de linhas de trem da CPTM nas...

Nacional28 minutos atrás

Rodízio será mantido nesta terça (11) após forte chuva atingir São Paulo

arrow-options Antonio Cicero/PhotoPress/Agência O Globo Uma forte chuva causa vários alagamentos, engarrafamentos e interrupção de linhas de trem da CPTM...

Internacional41 minutos atrás

Chineses são alvo de xenofobia na Itália: “Vocês tem coronavírus”

arrow-options Reprodução Chineses sofrem xenofobia na Itália por conta do coronavírus Um grupo de quatro jovens chineses, incluindo uma mulher...

Internacional54 minutos atrás

Dobra número de diagnosticados com coronavírus em cruzeiro no Japão

Sessenta e cinco pessoas foram recolhidas esta segunda-feira do cruzeiro Diamond Princess, que cumpre quarentena ancorado na costa de Yokoma,...

Internacional54 minutos atrás

“O ódio não têm mais lugar”: Suíça aprova criminalização da homofobia

arrow-options undefined “O ódio e a discriminação não têm mais lugar”, afirmou o autor do Projeto de Lei Com 63,1%...

Internacional54 minutos atrás

Homem x peixe: em caiaque, pescador vence batalha contra monstro de 227 quilos

arrow-options Reprodução Imagens mostram a batalha homem x animal na costa do Panamá Imagens de uma batalha impressionante entre um...

Internacional54 minutos atrás

Cuidadora é presa após câmera escondida flagrá-la torturando jovem autista

arrow-options Polícia Metropolitana / Reprodução Imagens das agressões foram entregues à polícia Uma mulher de 62 anos foi presa na...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana