conecte-se conosco



Nacional

TJPR absolve juíza acusada de racismo por condenar um negro com base na sua raça

Publicado

em


source
racismo
reprodução / Twitter

Sentença com teor racista foi dada pela juíza Inês Marchalek Zarpelon, da 1ª Vara Criminal de Curitiba


O processo disciplinar contra a juíza Inês Marchalek Zarpelon, da 1ª Vara Criminal de Curitiba,  acusada de racismo por utilizar a raça de um réu negro para embasar a sua condenção a 14 e 2 meses de prisão por furto, foi arquivada pelo Órgão Especial (OE) do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR).


Os desembargadores da OE não viram má conduta ou crime de racismo na sentença da magistrada contra o réu Nathan Vieira da Silva, na qual ela dizia que ele era ” seguramente integrante do grupo criminoso, em razão da sua raça “.

“Seguramente integrante do grupo criminoso, em razão da sua raça , agia de forma extremamente discreta os delitos e o seu comportamento, juntamente com os demais, causavam o desassossego e a desesperança da população, pelo que deve ser valorada negativamente”, dizia um trecho da decisão.

Segundo os desembargadores, Inês não seria racista porque condenou todos os integrantes da quadrilha à mesma pena de Nathan, mesmo ele sendo o único negro do grupo. Os responsáveis pela decisão argumentam que a frase foi tirada de contexto  pela imprensa para incriminar a juíza.

“O Código Civil diz que toda vez que formos analisar, não temos que analisar a literalidade do texto, mas sim a intenção apresentada . Na condição dele [Natan], ele teria que ser discreto para não chamar a atenção”, defendeu o desembargador Luiz Osório Moraes Panza ao ser questionado se a juíza possui um histórico de casos de racismo.

A tese defendida pela OE é a de que o a frase “em razão da sua raça” estaria subordinada à oração que dava sequência ao parágrafo – “agia de forma extremamente discreta” – e não à anterior – “seguramente integrante do grupo criminoso”.

“Nós temos que interpretar a sentença com boa fé. Não se trata de uma sentença de três linhas”, disse o desembargador Clayton Maranhã. “Parece que as pessoas têm preguiça de ler, mas não têm preguiça de sair atacando nas redes sociais”, completou.

Comentários do Facebook

Nacional

Mãe tenta vender filho para comprar drogas, não consegue e abandona bebê na rua

Publicado

em

 

O caso foi registrado no início da manhã desta segunda-feira (26) na cidade de Manaus, capital de Amazonas.

Uma mulher identificada como Dulcicleia Alves, de 28 anos, foi presa em flagrante no início desta segunda-feira, dia 26 de outubro, por volta das 6 horas. Ela estava tentando vender o próprio filho, um bebê de apenas seis meses, para arrecadar dinheiro que seria utilizado para manter o seu vício em drogas.


Leia também:
Homem é preso por filmar menina de 11 anos sendo estuprada por adolescentes
Menino de 2 anos engole crucifixo que é retirado após intervenção médica
Menina de 11 anos tem conta hackeada, sofre ataque racista e é ameaçada de morte


O caso foi registrado na Rua Engenheiro Villar Fiuza, bairro São José l, zona Leste de Manaus, capital de Amazonas. Denúncias anônimas levaram os agentes da 9ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) até o local da ocorrência. As informações foram repassadas pelo portal Manaus Alerta.

A criança havia sido abandonada pela mulher em frente a uma casa, momentos antes de ser presa em flagrante. Tudo indica que ela tenha optado por se desfazer do bebê por ter frustrado o seu empreendimento de trocá-lo por dinheiro. Moradores da região auxiliaram as autoridades na ocorrência, indicando o paradeiro da mãe.

A mulher foi detida e levada para a delegacia, onde prestou depoimento para as autoridades de plantão. A criança, em visível estado de ameaça contra a sua integridade, foi conduzida para a Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente (DEPCA). Ainda não há informações a respeito do destino a ser dado para o bebê, mas certamente a mãe perderá a guarda.

O crime de abandono de incapaz, tipificado no Código Penal brasileiro, tem se intensificado durante os últimos anos, apresentando um crescimento de 38% nos primeiros sete meses de 2019 na cidade de Manaus. A pena pode chegar a cinco anos de prisão.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Economia41 segundos atrás

Maior operadora do Boeing 737 no mundo pode escolher Airbus nos próximos anos

Lucas Marques Maior operadora do Boeing 737 no mundo pode escolher Airbus nos próximos anos As fabricantes americanas, Boeing, Douglas,...

Mulher31 minutos atrás

Adele brinca sobre perda de peso no ‘SNL’; conheça a dieta Sirtfood

Reprodução: Alto Astral Adele brinca sobre perda de peso no ‘SNL’ A cantora britânica Adele participou do famoso programa de...

Entretenimento31 minutos atrás

Felipe Neto é citado como apoiador de Trump e se exalta: ‘me tira dessa lista’

Felipe Neto  foi citado por uma conta que analisa dados como um dos brasileiros que apoia o presidente Donald Trump....

Entretenimento1 hora atrás

“A Fazenda 12”: Biel aponta incoerência em Lidi: “Vegana, mas xinga de vaca”

Reprodução/PlayPlus Biel e Lidi na “Fazenda 12” A treta do último domingo (25) entre MC Mirella e Lidi Lisboa acabou...

Entretenimento1 hora atrás

Juju Salimeni esbanja boa forma “só de toalha” no Instagram e encanta a web

A musa botou o corpão pra jogo Neste domingo (25), Juju Salimeni pegou seus mais de 15 milhões de seguidores...

Estadual1 hora atrás

Governador participa de abertura oficial do Fórum Oil & Gas Week 2020

O governador do Estado, Renato Casagrande, participou, nesta segunda-feira (26), da abertura do Fórum “Oil & Gas Week 2020 Espírito...

Estadual1 hora atrás

Espírito Santo recebe R$ 191,5 milhões em acordo com a Petrobras

O Governo do Espírito Santo já recebeu os R$ 191,5 milhões provenientes do acordo firmado com a Petrobras que colocou...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!