conecte-se conosco


Mulher

‘Tinja o cabelo’: aluna de medicina faz lista com vezes que sofreu com machismo

Publicado

em

Se você é mulher, certamente já ouviu frases como “Isso não é coisa de menina” ou “Você precisa se comportar como uma moça” quando pequena. Infelizmente, o machismo influencia a vida de uma mulher antes mesmo de ela nascer e isso não acaba quando ela cresce – ainda que seja completamente independente e se sinta plenamente pronta para enfrentar aquilo que disseram que ela não seria capaz de fazer. 

Leia também: Machismo: mulheres e meninas são consideradas menos inteligentes, diz estudo


Posts de Hanna relatando machismo no curso de medicina em sua página no Twitter
Reprodução/Twitter
Hanna relata machismo no curso de medicina em sua página no Twitter

Um exemplo disso foi compartilhado por uma estudante de medicina em sua conta no Twitter. Hanna Yard resolveu listar na rede social todas as vezes que ela foi vítima de machismo
durante seu curso, tendo seus colegas e professores como principais opressores.

A jovem de 24 anos, que é de Southampton, usou a hashtag #everydaysexism (ou “#sexismodiário”, em tradução para o português) para fazer uma sequência de posts com comentários que ela e algumas amigas mais próximas ouviram enquanto estudantes mulheres de medicina.

Ela começa contando que já chegou a ouvir de um cirurgião a frase: “É legal finalmente ter algo para olhar através da mesa de operações”, quando eles iriam trabalhar juntos em um procedimento.

Também fala que, diversas vezes quando responde a alguma pergunta corretamente, escuta um “boa menina” de seus professores ou superiores. “Surpreendentemente, nunca ouvi um ‘bom menino’ sendo usado para nenhum dos meus colegas homens”.

Hanna diz que, uma vez, em sua terceira semana com uma equipe cirúrgica, ela chegou à clínica, de roupa social e usando um cordão vermelho brilhante onde estava escrito ‘Estudante de Medicina’ e ouviu o pessoal perguntando: “Você é uma das enfermeiras estudantis?”.

Leia mais:  Irmã salva menino de 5 anos de quase se enforcar em elevador; veja o vídeo

E essa não foi a primeira vez que ela foi “confundida” com uma enfermeira. Ela foi referida dessa forma por médicos e pacientes, mesmo depois de se apresentar como médica-estudante, semanalmente.

A jovem também revelou que um colega do sexo masculino achou que seria engraçado dizer que ela estava no trabalho para “fazer sanduíches”. “Depois de me apresentar em uma enfermaria como aluna de medicina designada para a equipe do dia, ouvi um ‘Ela deve estar aqui para fazer os sanduíches’, seguido de gargalhadas da equipe masculina”.

Até seu cabelo loiro não escapou dos comentários sexistas. Além de o fato de ela ser referida toda hora como “loira” e não por seu nome durante uma semana, ela afirma que também chegou a ser orientada a tingir o cabelo quando chegou para se matricular na pós-graduação na Universidade de Bristol, em 2013.

Segundo Hannah, ela foi informada por um membro das equipes de admissão da universidade que precisava se certificar de que “se deparou com o caminho certo”. “Quando perguntei o que ele queria dizer, ele disse que para eu ser levada a sério na medicina, provavelmente precisaria pintar meu cabelo e ficar morena. Fiquei chocada! Não podia acreditar que alguém diria isso para mim.”

Leia também: Pilota de avião relata comentários machistas e abre debate sobre estereótipos

Homens não ouviriam os mesmos comentários


Médica loira vestindo jaleco, com feição séria e de braços cruzados
shutterstock
Estudante de medicina conta que foi orientada a tingir seu cabelo para “ser levada a sério”

Ao jornal britânico The Sun
, ela conta que não conhece um único colega do sexo masculino que tenha sido confundido com uma enfermeira, chamado por algum apelido depreciativo ou referido como ‘algo legal de se olhar’.

Leia mais:  Quais as 10 dietas mais famosas no Google e seus perigos para a saúde?

“Se alguém na rua falava assim comigo, eu sempre revidava. Mas, quando estou no trabalho não tenho como fazer isso, porque pode afetar a minha carreira”, afirma. “Eu estudei por sete anos e mereço estar aqui”.

“As gerações mais velhas precisam ser educadas e entender que esse comportamento não é aceitável. Não são apenas os alunos que precisam lidar com isso, mas também os membros da equipe do hospital”, enfatiza.

Um porta-voz da Universidade de Bristol, onde o comentário sobre tingir o cabelo foi dito afirmou que a instituição está “totalmente comprometida em ser um lugar onde todos se sintam seguros, bem-vindos e respeitados” e lamentou o ocorrido. 

A Universidade de Cardiff também foi contatada para comentar. “Estamos extremamente preocupados com as alegações que foram feitas e encorajamos qualquer um que tenha experimentado qualquer uma dessas questões para levantá-las através do nosso procedimento formal de reclamações de estudantes”, relata em comunicado oficial.

‘Machismo não é piada’


Cirurgiã lança olhar para quem está vendo a imagem, enquanto médicos estão fazendo uma operação
shutterstock
Jovem também afirma que ouviu de um colega de profissão que com ela na sala de cirurgia ele teria “algo legal para olhar”

Adanna Anomneze-Collins, presidente da Associação de Estudantes de Medicina do Reino Unido para a Associação Médica Britânica (BMA), defende que “todo comportamento machista ou abusivo é totalmente inaceitável no local de trabalho médico moderno e não deve ser tolerado”.

“Para um  estudante de medicina
, ser exposto a atitudes desatualizadas e desrespeitosas pode ter um efeito profundamente negativo, não apenas em seu bem-estar e saúde mental, mas também na forma como eles vêem a profissão em que estão prestes a entrar”, diz.

Ela ainda ressalta que com as mulheres ainda sub-representadas na medicina, “não podemos permitir que tal comportamento impeça médicas talentosas de seguir a carreira”. “A discriminação não apenas prejudica quem é alvo dela, mas cria um ambiente que não é atencioso, não dá suporte e não é colaborativo”.

Leia mais:  Mulher descobretraição e namorado desaparece deixando 7 mil libras em dívidas

Para a presidente da Associação de Estudantes de Medicina do Reino Unido, o comportamento “sexista, desrespeitoso e discriminatório” não deve ser tolerado, e “os empregadores, educadores e corpos profissionais têm um papel a desempenhar para garantir isso”.

Hannah completou um curso de graduação em farmacologia e, em seguida, optou por continuar seus estudos na Universidade de Cardiff. Agora, ela está no quarto ano de um curso de medicina
de pós-graduação e faz estágio em hospitais do sul do País de Gales.

Leia também: Internautas acusam Galvão Bueno de “mansplaining”, mas você sabe o que é isso?

Ao final do tópico no Twitter, Hannah escreveu que “o sexismo
na medicina ainda é um problema e algo que não deve ser apenas aceito como ‘uma piada’”. Infelizmente, o machismo
ainda é um problema que afeta a sociedade como um todo, e deve ser discutido para que mulheres se sintam confortáveis para serem e fazerem o que quiserem.

Fonte: IG Delas
Comentários do Facebook
publicidade

Mulher

8 dicas infalíveis de como masturbar um homem

Publicado

em

source

Women's Health

De todas as habilidades do seu repertório de sexo, masturbar um homem provavelmente não é algo que você faz com frequência. Não por não saber como lidar com um pênis, mas porque em algum momento depois do ensino médio, você deve ter deixado essa técnica de lado.

casal
shutterstock
Saber algumas técnicas de como masturbar um homem pode ser o segredo para surpreender o parceiro

“A masturbação definitivamente não acontece o suficiente entre adultos”, diz Vanessa Marin, terapeuta sexual de Los Angeles (EUA). “É uma pena, porque esta é uma ótima maneira de trazer prazer ao seu parceiro”.

As razões: primeiramente, ele tem a oportunidade de te ver tomar as rédeas de algo que ele normalmente faz. E dois, quando você faz algo com que não se envolve com frequência, o ato se torna infinitamente mais quente. Simplesmente porque é novo. “Nosso cérebro almeja novidade”, diz Marin – mesmo para algo que é totalmente comum para ele.

Então aqui está como como masturbar um homem , no caso de você ter esquecido ou pulado esse passo no caminho para se tornar uma expert no assunto.

8 dicas de como masturbar um homem

1. Comece com uma conversa

O bom sexo começa com o que você e seu parceiro querem – e ser capaz de falar sobre isso. A masturbação, apesar de “básico”, não é exceção. “A maneira mais fácil de descobrir o que funciona para ele é perguntar como ele gosta de se tocar”, diz Holly Richmond, terapeuta sexual e terapeuta matrimonial de Los Angeles (EUA). “Peça-lhe que mostre o que ele faz quando está sozinho e observe.”

Você não só terá uma noção geral de velocidade e movimento que ele usa, mas também poderá ficar excitada. “Para muitas pessoas, ver seu parceiro se masturbar é uma grande excitação”, acrescenta Richmond.

2. Tome nota do que você está fazendo

Cada homem e cada pênis é diferente (óbvio), mas para fins de masturbação, você pode dividi-los em dois campos: circuncidados e não circuncidados.

“Pênis circuncidados (aqueles que tiveram o prepúcio removido) estão acostumados a ser tocados na ponta, então você pode querer gastar um tempo extra nessa área”, diz Richmond. Os pênis incircuncisos também podem ser extremamente sensíveis ao redor da ponta (porque geralmente não são expostos). Então, com esse tipo, você provavelmente vai querer ver quão agressivo ele se masturba antes de chegar sua vez. Ele não consegue puxar o prepúcio para baixo, então anote.

3. Use lubrificante – sempre – para uma boa masturbação

Se você ainda não descobriu que o lubrificante torna tudo melhor, talvez você vá agora. “Quando se usa as mãos em vez da boca ou da vagina, que são molhadas por natureza, você precisa de lubrificante para minimizar o atrito do contato pele a pele”, explica Marin. “A masturbação se tornará muito mais suave e fácil para você e muito mais agradável para ele.”

Claro, você não precisa ser totalmente tradicional nessa hora. “Não há nenhuma razão para não usar um pouco de saliva para adicionar umidade”, acrescenta Richmond. Apenas saiba que enquanto o cuspe seca rapidamente, um bom lubrificante continuará lá.

4. Não tenha medo de por pressão

“Um grande problema que surge dos homens é que as mulheres são delicadas demais com o pênis”, diz Marin. Não é realmente sua culpa: “Como o clitóris é realmente sensível, tendemos a nos aproximar do pênis com mais sensibilidade do que o necessário. Você pode ser muito mais firme do que pensa”. Claro, você não quer apertar a ponto de deixá-lo roxo.

Então, como masturbar um homem na medida certa? “Coloque sua mão em torno do pênis e gradualmente aumente a pressão. Então, peça para ele dizer quando estiver o suficiente”, sugere Marin. Você provavelmente ficará surpresa com a pressão que ele realmente quer.

5. Misture sua técnica de mão

Provavelmente o cara está acostumado a fazer movimentos bem diretos para cima e para baixo. Afinal, ele faz isso desde uns 11 anos de idade. Então, quando você está o masturbando, o simples pode ser melhor. “Muitas mulheres fazem algumas técnicas complicadas com a mão”, diz Marin, “o que pode ser um pouco demais para ele”.

Seu conselho: mudar as coisas um pouco a cada minuto. Isso não significa parar o que você está fazendo e reiniciar com um tipo de toque totalmente diferente, mas “faça um ligeiro ajuste, como usar um pouco mais de pressão ou ficar um pouco mais lento ou mais rápido”, diz ela.

Tem algumas técnicas diferentes que você pode alternar e, gradualmente, fazer a transição entre elas. Por exemplo, tente colocar sua mão inteira ao redor da base de seu pênis e faça um leve movimento de torção (novamente, com lubrificante!) ao mover seu eixo para cima e para baixo. Em seguida, mude para deslizar apenas o polegar e o dedo indicador (imagine o sinal de “ok” com a mão) para cima e para baixo do pênis, mais rápido.

6. Use as duas mãos

Falando de técnica, uma maneira de fazê-lo gozar rápido (que é meio que o objetivo quando seus braços se cansam, certo?) é trazer as duas mãos para o trabalho. “Ele provavelmente está acostumado a usar apenas uma mão quando se masturba, então, se você usar duas, estará adicionando emoção e estímulo logo de cara”, observa Richmond.

Além disso, usar duas mãos mostra que você está realmente investindo em um bom desempenho. “Ele estará muito mais envolvido com o trabalho de mão se souber facilmente que você também é”, diz Marin.

7. Invista em diferentes áreas

Bom, quero dizer (principalmente) seus testículos. “Não deixe-os de fora, a menos que você saiba que o homem não curte”, diz Marin. Essa área geralmente é bem simples: “Embale-as suavemente em uma mão, esfregue seus dedos ao redor delas ou toque levemente a área entre os dois testículos, que é super-sensível”.

Você também pode tentar espalhar sua mão de modo que agarre-os entre os dedos (não aperte.) “Ou passe um dedo do topo para baixo, acrescenta.”

E não pare por aí: “A área entre o pênis e ânus, o períneo, tem toneladas de terminações nervosas, então você pode tocar lá também”, diz Richmond. Ele também pode gostar de um pouco de ação na área anal, mas sempre pergunte primeiro. Nunca se sabe.

Para pênis circuncidados, acariciar a área onde sua cabeça encontra seu eixo, bem como a própria ponta, pode ser extremamente estimulante para ele também.

8. Preste atenção às sugestões

Falar sobre o que não gosta é super importante – especialmente no caso da masturbação, quando você realmente poderia causar-lhe alguma dor. Idealmente, seu parceiro lhe dirá quando ele está desconfortável ou simplesmente não gosta de algo, mas de qualquer forma, “preste atenção à sua linguagem corporal, que lhe dirá tudo sobre como se sente”, diz Richmond. Isso inclui suas expressões faciais, gemidos (felizes), ritmo de respiração e – o óbvio – a força de sua ereção.

Caso você esteja se perguntando, “é perfeitamente possível usar a masturbação como o principal evento sexual do que apenas preliminares”, continua Richmond. “Todos nós queremos ser tocados – isso cria uma oportunidade para um novo nível de intimidade.”

Então aí está, pessoal: como masturbar um homem da melhor forma possível está finalmente em suas mãos… E esperançosamente ficará para o resto de sua vida adulta.

Fonte: IG Delas
Comentários do Facebook
Leia mais:  Festa de aniversário aos 50 anos é tendência entre mulheres: “Marcou minha vida”
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Agricultura58 minutos atrás

Feira da Agricultura Familiar leva otimismo para produtores

Considerada pelos produtores como a colheita do ano, a 21ª Feira da Agricultura Familiar na Expointer, que começou neste sábado...

Agricultura58 minutos atrás

Conclusão das Negociações do Acordo de Livre Comércio entre o MERCOSUL e a EFTA – Nota Conjunta dos Ministérios das Relações Exteriores, da Economia e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Foram concluídas nesta sexta-feira (23/08), em Buenos Aires, as negociações do acordo de livre comércio entre o MERCOSUL e a...

Entretenimento2 horas atrás

Fotos! Conheça Gabriela Valadares, vencedora de concurso de ‘tatoo’ e musa do Atlético-MG

Mineira, de 25 anos, vem fazendo sucesso nas Internet Minas Gerais – Dona de um belo corpo, Gabriela Valadares tem...

Esportes3 horas atrás

CBF e clubes definem novo modelo de fair play financeiro para 2020

arrow-options reprodução / Twitter Leila Pereira, presidente da crefisa, e Mauricio Galiotte, mandatário do Palmeiras A CBF e os clubes...

Nacional3 horas atrás

Pronunciamento de Macron sobre Amazônia irrita apoiadores de Bolsonaro

arrow-options Reprodução/Twitter/emmanuelmacron Emmanuel Macron Neste sábado (24), o presidente francês, Emmanuel Macron, pediu a “mobilização de todas as potências” em...

Nacional3 horas atrás

Forças Armadas iniciam combate às queimadas na Amazônia neste sábado

arrow-options Fernando Frazão/ABr Queimadas na Amazônia subiram 82% neste ano O governo federal anunciou que as ações das Forças Armadas...

Entretenimento3 horas atrás

Confira as principais novidades de Disney, Marvel e Lucasfilm na D23 Expo

As atenções dos fãs de cultura geek apontam para o D23 Expo, festival que acontece na Califórnia (EUA) e conta...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana