conecte-se conosco



Política

“Tchau Salles”: Movimento pede a saída do ministro do Meio Ambiente

Publicado

em


source
Ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles
Carolina Antunes/PR

Ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles

Um movimento que pede a saída do ministro Ricardo Salles do comando da pasta do Meio Ambiente ganhou força nos últimos dias e foi alavancado ainda mais depois que Salles tentou  flexibilizar resoluções que protegiam manguezais e restingas.

Desde segunda-feira (28), quando o ministro tentou revogar as normas, a adesão a um movimento chamado Tchau Salles quase dobrou. O número de assinaturas saltou de 120 mil para 210 mil, segundo o diretor da Climainfo, Delcio Rodrigues. A informação é da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo .

A Climainfo é uma das 22 entidades responsáveis pela campanha criada em julho, após o Ministério Público Federal pedir afastamento do ministro por improbidade.

A revogação das resoluções elimina instrumentos de proteção com o argumento de que elas foram abarcadas por leis que vieram depois, como o Código Florestal.

Após a repercussão negativa, a  Justiça Federal do Rio de Janeiro suspendeu a extinção de duas resoluções do Conselho Nacional do Meio Ambiente, que é presidido Salles.

Comentários do Facebook

Política

Kassio Nunes faz correção no currículo e adere ao Lattes

Publicado

em


source
Kassio Nunes sorrindo
Reprodução/TRF-1

Desembargador Kassio Nunes foi indicado por Bolsonaro para a vaga de Celso de Mello no STF

O desembargador Kassio Nunes , indicado à vaga do STF (Supremo Tribunal de Justiça), criou um currículo na plataforma Lattes , em que alterou um de seus títulos acadêmicos. As informações são do portal UOL.

Depois das polêmicas sobre Nunes ter ‘turbinado’ seu currículo acadêmico, ele trocou o título de “postgrado” para “curso” na Universidade de La Coruña. O título de “postgrado” constava em seu perfil oficial do TRF-1 (Tribunal Federal da 1ª Região). No entanto, Kassio nega haver irregularidades em seu currículo .

De acordo com o UOL, a assessoria do desembargador afirmou que ele criou a página no Lattes para detalhar informações e está atualizando “aos poucos”. A plataforma é ligada ao CNPq  (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e é utilizada oficialmente para apresentação de currículos acadêmicos no Brasil.

Nunes foi escolhido para assumir a cadeira de Celso de Mello , que se aposentará em outubro, pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Para ser aprovado, ele precisará ser aceito por senadores em uma sabatina no dia 21 de outubro .

Pós-doutorado

Além da divergência sobre o título na Universidade de La Coruña, na Espanha , o fato do currículo do desembargador contar com dois títulos de pós doutorados concluídos dentro do período em que ele ainda cursava o doutorado chamou a atenção.

Kassio Nunes informou ser pós-doutor em direito pela Universidade de Messina, na Itália, e pela Universidade de Salamanca, na Espanha. Ele afirmou que a expedição do diploma do pós-doutorado de Salamanca ainda está em tramitação, mas os estudos já foram concluídos.

Na plataforma Lattes, o desembargador indicou que os pós-doutorados foram feitos entre 2017 e 2018. Entretanto, o doutorado dele foi concluído em setembro de 2020.

Após sua trajetória acadêmica ser contestada, a assessoria de imprensa de Nunes divulgou, em nota, que os cursos de pós-doutorado foram feitos ao mesmo tempo que o doutorado, mas que a expedição dos diplomas só é efetivada após a conclusão do doutorado.

“A emissão dos certificados somente acontece após o doutorado. Entre 2017 e 2018, o desembargado Kassio Nunes Marques cursou pós-doutorados na Universidade de Messina e na Universidade de Salamanca. O doutorado, por sua vez, foi iniciado em 2016 e concluído em 28/9/2020, na universidade de Salamanca”, diz a assessoria, conforme o UOL.

Plágio

Outra polêmica envolvendo o currículo do desembargador foi sobre o suposto plágio . A informação foi divulgada pela revista Crusoé e, segundo a reportagem, ele teria copiado trechos de artigos escritos pelo advogado Saul Torinho Leal , integrante da banca de advocacia do ex-ministro do STF, Carlos Ayres Britto.

Nunes negou o plágio e afirmou que seu trabalho e o do advogado Leal são “produções doutrinárias opostas”.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Entretenimento21 minutos atrás

“A Fazenda 12”: após ser esculachado por Jojo Todynho, Cartolouco é eliminado

Reprodução/PlayPlus Sinceridade de Jojo Todynho chama a atenção da web Cartolouco foi o quarto peão a deixar ” A Fazenda 12 ”...

São Mateus1 hora atrás

DOAÇÃO | Prefeito Daniel da Açaí recebe R$ 150 mil em dinheiro; advogado relata erro no registro

  “Daniel da Açaí” foi o candidato que recebeu a maior doação em dinheiro para a campanha eleitoral, no país,...

Esportes1 hora atrás

Thiago Galhardo marca duas vezes e Internacional derrota Bragantino

  Duas partidas fecharam a 14ª rodada do Campeonato Brasileiro nesta quinta-feira (8). Em Curitiba, Athletico-PR e Ceará ficaram apenas...

Entretenimento2 horas atrás

Pagodeiro Rodrigo Gomes lança canção em homenagem à ex-participante do “BBB 20”

Divulgação Rodrigo Gomes O cantor Rodrigo Moraes está passando uma temporada no Rio de Janeiro para dar sequência à produção...

Esportes2 horas atrás

Treze goleia Imperatriz e deixa zona do rebaixamento na Série C

Em partida da primeira rodada da Série C do Campeonato Brasileiro adiada por causa de um surto do novo coronavírus...

Saúde3 horas atrás

Covid-19: número de casos estabiliza e mortes caem 6% na semana

O número de casos de covid-19 ficaram estabilizados na última semana epidemiológica (40) em comparação com a anterior (39), com...

Saúde3 horas atrás

Segundo a OMS o Brasil é eleito o país mais ansioso do mundo

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização Panamericana da Saúde (OPAS) indicam que a saúde mental é...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!