conecte-se conosco



Esportes

Skatistas brasileiras brilham no STU Open e ficam perto de Tóquio 2020

Publicado

em

Duas skatistas brasileiras já largaram na frente na corrida por vagas nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no ano que vem. Neste domingo (17), a atual campeã mundial Pâmela Rosa, e Rayssa Leal, a Fadinha do skate, disputaram o título da modalidade street, do STU Open, realizado na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro (RJ).  Após uma batalha acirrada, Pâmela, de 20 anos, levou a melhor nas últimas manobras e garantiu a medalha de ouro, com nota 18,49.  A maranhense Rayssa Leal, de apenas 11 anos, ficou em segundo lugar (nota 17,09) e faturou a prata. Na terceira posição, com o bronze, ficou com japonesa Aori Nishimura (15,60).  

O skate estreia ano que vem como esporte olímpico em Tóquio, no Japão. Pâmela lidera o ranking de classificação na modalidade street, com 140 mil pontos, seguida por Rayssa Leal, com 124 mil.  O STU Open, concluído ontem (17), fechou a temporada internacional de 2019, e abriu a segunda janela de classificação para a olimpíada, que vai até 31 de maio de 2020.  O ranking olímpico será divulgado no dia 1º de junho. O Brasil poderá contar com até 12 atletas (seis homens e seis mulheres), metade na categoria street (manobras em ambiente similar à paisagem urbana, com escadas, corrimões e bancos) e a outra metade na modalidade park (pista em formato de piscina com rampas de vários tamanhos).  

Na disputa masculina do street, no STU Open, o brasileiro Lucas Rabelo foi o terceiro melhor, com 34,39 pontos, ficando com o bronze. O vencedor foi o japonês Sora Shirai (35,34) e a prata ficou com o norte-americano Jake Ilardi (35,24). 

O Brasil foi representado ainda por outros cincos skatistas: Kelvin Hoether ficou em oitavo lugar no street masculino; Gabi Mazetto e Virgínia Fortes Águas terminaram em quinto e sexto lugares, respectivamente, no street feminino; Pedro Barros encerrou na sétima posição no park masculino; e Dora Varella terminou em sétimo lugar na competição do park feminino.  O vencedor no park masculino foi o norte-americano Cory Juneau; no feminino o ouro ficou com a japonesa Misugu Okamoto.

Edição: Guilherme Neto

Comentários do Facebook

Esportes

Vôlei: Sesi aposta em campeão olímpico e abre espaço para nova geração

Publicado

em


.

Presença constante nas finais dos torneios de vôlei no Brasil e até mesmo na América do Sul desde 2009, quando foi criada, a equipe masculina do Sesi parte para uma temporada no mínimo diferente.

William, Éder, Lucas Loh, Alan e Sidão, além do técnico Rubinho. Esses são apenas alguns dos nomes de peso que não tiveram os contratos renovados e deixaram a equipe. Assim, o Sesi deu a largada para a temporada 2020/2021 nessa semana com um plantel recheado de caras novas, com muitos atletas ainda juvenis.

A principal referência dentro da quadra vai ser o campeão mundial e medalhista olímpico Murilo Endres, que aceitou uma redução salarial para permanecer na equipe. Permanecendo no time, ele terá também a oportunidade de passar por uma experiência diferente. Vai jogar junto com o sobrinho, Eric Endres, de 20 anos. O garoto é filho do campeão olímpico Gustavo Endres.

“É fantástico tê-lo aqui. Está acontecendo algo parecido com aquilo que eu passei. Quando eu comecei lá no Banespa, o meu irmão Gustavo já estava lá. Entrei na base e cheguei na equipe principal. Dividi a quadra com ele muitas vezes. É bem o que está rolando agora comigo e com o Eric. Na última temporada, ele não conseguiu entrar em um jogo, mas nessa temporada isso vai acontecer e será especial demais” comentou à Agência Brasil o atual líbero e ex-ponteiro.

O jovem Eric vai começar pela primeira vez na carreira uma Superliga no elenco principal e justamente na posição em que o tio fez muito sucesso, sendo considerado o melhor jogador do mundo em 2010. “Quando eu comecei a jogar, lá em Canoas (RS), ainda mirim, eles me colocaram como central por causa da minha altura. E, além de ser a posição do meu pai, eu achava muito chato ser central. Não gostava. Depois, já quando estava no infantil, eu comecei a treinar passe. E daí apareceu a chance em um jogo que a equipe estava sem ponteiro. Entrei, fui muito bem e não saí mais” disse o atleta gaúcho.

“O Murilo é fundamental no crescimento do Eric. Toda experiência que ele teve como ponteiro. Passe, defesa, ataque, bloqueio, saque. Ele fazia tudo muito bem. Hoje ele é líbero.Mas como ponteiro, o Murilo fez história e o Eric se espelha demais nele. Vê muitos vídeos e tudo. Estar nessa Superliga vai ser uma baita oportunidade para o meu filho. Jogar e conviver com grandes atletas vai ajudar no desenvolvimento dele como atleta e como pessoa”, falou o pai, Gustavo Endres, campeão olímpico em 2004 e prata em 2008.

Eric e Gustavo Endres Eric e Gustavo Endres

Eric e Gustavo Endres – Arquivo Pessoal – Direitos Reservados

Campeão olímpico no comando da equipe

No comando da jovem equipe do Sesi, também estará um estreante com técnico de times adultos, mas com muita história dentro das quadras. Marcelo Negrão, campeão olímpico nos Jogos de Barcelona, em 1992, e ex-técnico do time sub-19 do Sesi, vai encarar o primeiro desafio na Superliga.

“Sempre tive a consciência de que precisava conhecer mais do meu próprio esporte. Não é porque eu fui da seleção, campeão olímpico, que eu sei tudo. Por isso optei por começar justamente no mirim. Foi uma coisa minha. Implantando o meu método de treinos, e lembrando também das coisas que eu aprendi com Zé Roberto, Bebeto de Freitas, Bernardinho e muitos outros. Achei que era a atitude mais correta”, salientou à Agência Brasil, Marcelo Negrão, de 47 anos.

Para mostrar a confiança que tem no projeto, ele lembra de uma passagem que teve no início da carreira de atleta. “Olhando nos olhos deles, consigo ver algo parecido com o que ocorreu comigo. Fui lançado bem jovem lá no Banespa, com 15, 16 anos, pelo Josenildo de Carvalho. Com 17 já estava na seleção adulta. E com 19 já fui campeão olímpico. Vou fazer um trabalho para que eles não tenham lesões, mas percebo que eles tem uma estrutura física muito forte e com muito talento. É claro também tem o peso de substituir o Rubinho, que é um grande treinador, é uma situação bastante complicada. Respeito demais todo o trabalho feito por ele. Mas o Sesi vai seguir sendo muito bem representado”.

Gustavo Endres também aprova a atitude do Sesi de apostar na base e no trabalho do Marcelo Negrão. “Acredito que, no futuro próximo, muitos desses garotos estarão na Seleção. Jogando contra o Cruzeiro, Taubaté, Campinas, eles vão crescer demais. E o Negrão é um cara fantástico. Os meninos vão poder absorver muito conhecimento dele. Esteve junto no final daquela geração dos anos 1980, foi campeão olímpico. Joguei com ele no Banespa e na Seleção. Ele vai ajudar demais com certeza”, diz.

Para Negrão, a parceria com o Murilo será fundamental para que a equipe tenha sucesso. “No meu início de carreira, eu tive como ídolo o Montanaro. E cheguei a jogar junto com ele. Joguei também com o Amauri, que esteve com a gente lá em Barcelona na conquista do ouro. Eles sempre agiram de uma forma muito responsável e profissional. Serviram sempre de inspiração para os amantes do vôlei. E é esse papel que o Murilo vai desempenhar aqui nessa nova etapa do Sesi. Esses garotos estão no período de formação do caráter não só como atleta, mas como cidadãos. É o Murilo é um cara sensacional que vai ajudar muito o nosso time nesse lado também”, disse o comandante.

O atual líbero da equipe fala sobre as primeiras conversas que vem tendo com o novo treinador. “Ele está muito empolgado. Gosta demais desse trabalho com os jovens. Tem muito conhecimento. Eu também vou fazer o máximo possível para ajudar essa gurizada nessa transição da base para o profissional. Muitas vezes, os times mais fortes não conseguem dar tantas chances para os garotos. Mas nesse ano aqui no Sesi vai ser diferente. E espero que todos eles aproveitem.”
 

Edição: Liliane Farias

Comentários do Facebook
Continue lendo
São Mateus47 minutos atrás

São Mateus tem 588 casos confirmados de Covid-19

Depois de ficar 24 horas sem novas confirmações de covid-19, o município de São Mateus registrou 24 novos casos da...

Saúde1 hora atrás

Estado do Rio de Janeiro tem 9,8 mil mortes por covid-19

. O estado do Rio de Janeiro registra 111.298 casos confirmados do novo coronavírus e 9.819 mortes por covid-19. Segundo balanço divulgado hoje (28)...

Saúde1 hora atrás

Estado de São Paulo registra 14,3 mil mortes por novo coronavírus

. O Estado de São Paulo soma 14.338 óbitos pelo novo coronavírus. No total, foram contabilizados 271.737 casos confirmados e,...

Sem categoria1 hora atrás

ES chega a 1.566 mortes e 43.683 casos confirmados de Covid-19

Na comparação com os dados divulgados neste sábado (27), o aumento é de 24 mortes e 584 novos casos da...

Nacional2 horas atrás

Rodrigo Maia comemora 75% de apoio à democracia, mas lamenta ‘discussão’

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou hoje (28), em seu perfil no Twitter, estar “feliz por ver que...

Política2 horas atrás

Dono de canal no YouTube que transmitiu atos antidemocráticos é identificado

Foto: George Marques/Twitter Manifestação a favor de Bolsonaro, tinha cartazes que pediam intervenção militar O dono de um canal bolsonarista...

Internacional3 horas atrás

China isola meio milhão de pessoas por causa de nova onda de coronavírus

A China isolou, neste domingo, quase meio milhão de pessoas numa região próxima a Pequim, que foi atingida em meados...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!