conecte-se conosco


Economia

Síndicos vão passar por prova de avaliação de desempenho e conhecimento

Publicado

em

Uma nova realidade, que se fortalece pela procura crescente do trabalho na área, vem mudando o cenário na vida dos condomínios, pelos benefícios que agrega. Trata-se da profissionalização dos síndicos; Hoje, de inegável importância para uma uma gestão mais produtiva e que afaste ou minimize de certa forma, questões que poderiam vir a se tornar problemas no futuro.

Leia também: Saiba como utilizar o WhatsApp de maneira inteligente nos condomínios


Em meio a crise econômica, a inadimplência é o maior problema para muitos síndicos em condomínios
iStock
Em meio a crise econômica, a inadimplência é o maior problema para muitos síndicos em condomínios

Não é à toa, que hoje se privilegia o profissionalismo em detrimento da concepção amadora, porém de extrema boa vontade, em que moradores em sua maioria aposentados, com tempo livre, poderiam administrar o empreendimento como síndicos
.

Mas não podemos desmerecer o trabalho exercido, e não é, de maneira alguma, essa a intenção. Não é desconhecida a dedicação desses administradores, no intuito de realizarem sua função dando o melhor de si. Por outro lado, cabe considerar que esses gestores, geralmente aposentados e com tempo ocioso, o que lhes permitia executar a tarefa, são cada vez em número menor, pois os idosos também mudaram seu ritmo de vida, apostando no esporte, nas atividades culturais e de lazer para investir o tempo livre.

Além do fato de que muitos condomínios transformaram-se em verdadeiros clubes, e que sua gestão depende de conhecimentos cada vez mais abrangentes, com a profissionalização da sindicância, condomínios
e condôminos ganham também em qualidade de vida, à medida em que esses profissionais têm ao seu dispor ferramentas para evitar o descumprimento de normas legais, a desvalorização do patrimônio imobiliário, e para facilitar a solução de dificuldades e conflitos.

Sem contar outras vantagens obtidas com a profissionalização, tais como criar oportunidades para melhorias internas no condomínio, geração de novas fontes de receita, facilidade em distratar o contrato sem ter que chamar uma assembléia (os contratos de sindicância profissional tem, normalmente, cláusula de rescisão sem ônus), apólice de seguro de responsabilidade civil em nome da empresa de sindicância, conhecimento de “melhores práticas” a serem implantadas, entre outras que culminam em uma gestão
mais transparente, ética e segura.

Leia mais:  Governo aumenta descontos para ressarcimentos de empresas ao INSS

Leia também: Festas e eventos em condomínios, uma grande oportunidade

Essa nova modalidade, e porque não dizer nova profissão, vem merecendo destaque e  caminhando a passos largos para se tornar quase que imprescindível. Contudo, muito embora seja uma realidade em todo o Brasil, essa profissão ainda não é regulamentada, o que faz com que os cuidados com as contratações sejam estritamente necessários, e se iniciem antes mesmo da contratação, para que não surjam situações que  possam gerar desgastes desnecessários, ou arrependimentos irreversíveis.

Mas como fazer isso? Quais cuidados são esses? Para não haver erro, separamos aqui algumas dicas na hora de contratar um síndico profissional para o seu condomínio:

  1. Certifique-se de que o Síndico tenha conhecimento e capacidade de gestão. Por se tratar de uma nova profissão, é difícil identificar os profissionais capacitados para realizar um trabalho de qualidade. Para solucionar esta dificuldade, indicamos os profissionais com a Certificação Síndico 5 Estrelas, única certificação obtida através de uma prova de proficiência e com  reconhecimento da Fundação Vanzolini, principal certificadora do Brasil, gerida pelos professores da USP.
  2. Procure profissionais modernos, atuais e gabaritados para exercer a função, com conhecimentos em tecnologia, direito, contabilidade e engenharia por exemplo;
  3. Verifique o histórico da Síndico, em quais condomínios atua, procure pedir referências;
  4. Tire uma ficha do candidato e do CNPJ de sua empresa, veja se existem processos, protestos, etc.
  5. Procure saber o número de horas que o Sìndico se dedicará ao seu condomínio, bem como o número de funcionários, horários de atendimento, plantões e quantos condomínios atende, para ter uma idéia geral do nível de comprometimento da mesma;
  6. Abra uma concorrência, escute diversos Síndicos, desconfie de “negócios da china” e fique atento aos detalhes das propostas recebidas;
  7. Verifique se o Sìndico possui seguro de responsabilidade civil e qual a sua cobertura e prêmio.
Leia mais:  Banco Mundial reduz projeção de crescimento da economia brasileira em 2019

A verdade é que não existe segredo para que bons resultados sejam alcançados. O caminho certo e seguro é procurar empresas que ofereçam além do conhecimento adequado, idoneidade e credibilidade com síndicos
. Faça sua analise com calma e procure pesar todos os prós e contras antes de tomar sua decisão, com certeza suas chances de grande sucesso aumentarão consideravelmente.

Comentários do Facebook
publicidade

Economia

Relator diz que não vai suavizar regras para policiais federais e professores

Publicado

em

relator da previdência
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 13.6.19
“Acho muito difícil [fazer] mais esforços do que já foram feitos”, disse o relator da Previdência, Samuel Moreira (PSDB)

O relator da reforma da Previdência, deputado Samuel Moreira (PSDB), adiantou que não vai suavizar as regras de aposentadoria para policiais federais e professores ou propor um método mais vantajoso para o cálculo do benefício. Moreira apresentará o texto final da proposta – na forma de complemento ao voto à primeira versão de seu parecer – nesta quinta-feira (27). 

“Nós melhoramos a posição dos professores com relação à PEC [Proposta de Emenda à Constituição]. Foi um avanço. Os policiais também estão bem posicionados. Acho muito difícil [fazer] mais esforços do que já foram feitos”, disse o relator após o  encerramento das discussões sobre seu relatório na comissão especial da Previdência .

Moreira também destacou que a estrutura da reforma será mantida no texto final. Ele citou idade mínima, regras de transição, pensão, acúmulo de pensão e aposentadoria e regra de cálculo. O relator adiantou que pretende fazer apenas ajustes no texto, mantendo a economia projetada com a reforma na casa dos R$ 900 bilhões em dez anos

Moreira, contudo, ainda aguarda um acordo entre o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), governadores e líderes do partidos do centrão para incluir os estados e municípios no parecer. Se não for possível na comissão, destacou, isso poderá ser feito quando a reforma for votada no plenário da Câmara dos Deputados.

Próximas etapas

Os debates na comissão especial se encerram nesta quarta depois de quatro sessões de discussões. Ao todo, 127 parlamentares se manifestarem sobre a reforma da Previdência . O presidente da comissão, deputado Marcelo Ramos (PR) fez um acordo de procedimentos para evitar uma obstrução exagerada por parte da oposição.

Leia mais:  Roberto Castello Branco assume comando daPetrobras

Ramos admite que será difícil um novo acordo na fase de votação, o que deve prorrogar os trabalhos para a próxima semana. Depois da leitura do voto do relator, será preciso votar os requerimentos apresentados pela oposição para adiar a votação por até cinco sessões. Caso um deles seja aprovado, a tramitação na comissão só seria concluída no dia 9 de julho, próximo ao recesso parlamentar que começa no dia 18.

O relatório final de Moreira ainda poderá sofrer novas alterações porque depende do crivo dos partidos do centrão . Segundo o líder da Maioria, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP), ainda falta fechar alguns ajustes no texto com as lideranças partidárias. Um dos pontos cruciais é o que diz respeito a estados e municípios, e a inclusão ou saída dos entes federados da reforma mexe com toda estrutura da proposta.

Segundo Ribeiro, a estratégia do centrão é fechar um acordo em torno do texto principal com o compromisso de que não haverá apresentação de destaques para mudar pontos da proposta. “A gente está trabalhando numa estratégia que, se pactuar o texto todo, ninguém apresenta destaque. Por isso, é preciso repassar ponto a ponto. Como não tem coordenação do governo, a gente está tocando [esse processo]”, disse.

Leia também: Quase metade dos brasileiros é contra a reforma da Previdência, diz Ibope

 O líder da Maioria também considera difícil aprovar a reforma no plenário da Câmara na próxima quarta-feira (3), data previamente pretendida por Rodrigo Maia , porque são necessários 308 votos favoráveis. “Acho difícil votar no dia 3. A gente tem que fazer uma continha de votos. Essa história de data é voto. Ninguém tem esse mapa, ainda está muito difuso”, declarou.

Leia mais:  Tabela do frete é reajustada após pressão de caminhoneiros e negociações

Fonte: IG Economia
Comentários do Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Entretenimento32 minutos atrás

Pisão de Ferrugem em fã vira meme na internet

Reprodução/Internet meme ferrugem A polêmica do Ferrugem dando um pisão no braço de fã, durante um show na Bahia, ainda...

Entretenimento32 minutos atrás

Príncipe William diz que não teria problema caso seus filhos fossem homossexuais

Nesta quarta-feira (26), o Príncipe William visitou a sede de uma organização LGBT, a “Albert Kennedy Trust (AKT)”, que se...

Entretenimento32 minutos atrás

Conheça o maquiador que conquistou a confiança da ex-Spice Girl Melanie C

Com mais de 15 anos na área da beleza, Vinícius Santarelli Rossetti é um case. Seus “cílios alongados e bem...

Nacional33 minutos atrás

Carlos Bolsonaro discute com vereadores sobre prisão de sargento com cocaína

Renan Olaz/CMRJ Carlos Bolsonaro (PSC) discutiu com Tarcísio Motta (PSOL) no plenário Os vereadores Carlos Bolsonaro (PSC) e Tarcísio Motta...

Nacional33 minutos atrás

ONU cita Bolsonaro como exemplo de “fracasso de liderança governamental”

Marcos Corrêa/PR – 21.6.19 Presidente Jair Bolsonaro tem enfrentado dificuldades na articulação política com o Congresso O relator especial da...

Economia33 minutos atrás

Relator diz que não vai suavizar regras para policiais federais e professores

Marcelo Camargo/Agência Brasil – 13.6.19 “Acho muito difícil [fazer] mais esforços do que já foram feitos”, disse o relator da...

Nacional2 horas atrás

Bolsonaro pede “punição severa” a militar preso com cocaína em voo

Alan Santos/PR Militar que foi preso com 39 kg de cocaína em bagagem estava na comitiva oficial de Bolsonaro ao...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana