conecte-se conosco


Variedades

Sexo de 3 a 4 vezes por semana ajuda a expelir pedras nos rins

Publicado

em

Estudo observou 75 homens e percebeu que transar com frequência é mais eficaz do que alguns medicamentos

Homens que mantêm relações sexuais de 3 a 4 vezes por semana terão maior facilidade em expelir espontaneamente pedras nos rins. É o que indica uma pesquisa da Clínica de Formação e Pesquisa do Hospital de Ankara, na Turquia, e publicada no jornal científico Urology.

Durante o estudo, 75 homens foram divididos em três grupos. Um foi instruído a ter relações sexuais entre três e quatro vezes por semana. O segundo tomou o medicamento tamsulosin, que frequentemente é dado para homens com a próstata aumentada para ajudá-los a urinar com mais facilidade. O terceiro grupo recebeu os medicamentos comuns para o tratamento de pedras nos rins.

Duas semanas após o começo do estudo, os pesquisadores notaram que 26 entre os 31 homens que foram orientados a fazer sexo regularmente conseguiram expelir as pedras nos rins naturalmente.

Já entre os 21 homens que tomaram tamsulosin, apenas 10 conseguiram expelir as pedras. E somente 8 homens, entre os 23 que tomaram o medicamento tradicional, conseguiram expelir as pedras nos rins. Ou seja, o sexo frequente funciona no tratamento para quem tem pedras nos rins.

Os pesquisadores não sabem explicar por que isso acontece, mas entre as teorias que surgiram está a de que o ácido nítrico produzido durante o sexo e o orgasmo ajudariam a relaxar o ureter, canal por onde passa a urina.


(*Com informações do Metrópoles.com)

Comentários do Facebook
Leia mais:  Primavera é o período favorável para combater o mosquito e reduzir casos no verão
publicidade

Variedades

Homem é hospitalizado após injetar sêmen no braço para controlar dor

Publicado

em

Um homem de 33 anos foi hospitalizado após médicos de um hospital da cidade de Dublin, na Irlanda, constatarem que ele injetava o próprio sêmen no braço há 18 meses. O caso foi relatado no Irish Medical Journal, que classificou o hábito como ‘perigoso’.

De acordo com a Dr. Lisa Dunne, o paciente se submetia a uma dose mensal de esperma usando uma agulha hipodérmica comprada online.

O paciente disse que a prática era um “método inovador” para tratar uma dor nas costas decorrente da prática de levantamento de peso. Porém, ao invés de alívio, uma bolsa de pus formou-se no antebraço, local onde eram aplicadas as injeções.

Os médicos descobriram que a erupção cutânea foi causada por celulite infecciosa (são bactérias que entram na pele e podem se espalhar rapidamente). A bactéria, sem o tratamento adequado e com antibióticos, pode ser fatal.

A médica acrescenta que o paciente falhou em várias tentativas de injetar o fluido corporal. Contudo, a dor nas costas e a infecção do rapaz foram tratadas e ele voltou para casa.

O relatório afirma que há muitos casos de pessoas que injetaram substâncias estranhas no corpo. Mas, talvez esse seja o primeiro episódio com sêmen registrado pela literatura médica.

As informações são do tabloide britânico Daily Mail.

 

 

 

Comentários do Facebook
Leia mais:  Da pré-guerra à paz, de Khashoggi a Maduro: o que foi notícia pelo mundo em 2018
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana