conecte-se conosco



Nacional

Servidora da PF é demitida por vazar informações a traficantes de drogas

Publicado

em

 

Hélida de Oliveira Vaz repassava informações para integrantes de uma organização criminosa especializada no tráfico internacional

A ex-agente administrativa da Polícia Federal (PF) Hélida de Oliveira Vaz, 35 anos, foi demitida da corporação por vazar informações para uma organização criminosa acusada de tráfico internacional de cocaína. Assinada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Luiz de Almeida Mendonça, a portaria foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), em 29 de setembro. Moradora de Águas Claras, Hélida teria atuado no esquema realizando pesquisas “encomendadas” por criminosos no sistema da PF.

Desde 2014 no cargo de agente administrativa classe A, com remuneração bruta de R$ 4.768,72 por 40 horas semanais, a ex-servidora havia sido presa em setembro de 2017, no âmbito da Operação Brabo. A mulher ganhou a liberdade após passar pela audiência de custódia no dia seguinte. A decisão foi tomada pela 9ª Vara Criminal de São Paulo.

Natural do DF, Hélida cresceu em Brazlândia. Ela chegou a abandonar os estudos quando engravidou, mas voltou às salas de aula em 2003. Tinha 18 anos quando cursou o 1° ano do ensino médio em uma instituição pública da região administrativa.

Leia também
Mulher é presa por quebrar perna da filha de 3 anos
Tarado do parque sequestra garoto de 16 anos e passa dias estuprando a vítima
Alerta de chuvas intensas e ventos fortes para todo ES
Uma mulher é morta a cada 9 horas no Brasil durante a pandemia: SP e MG lideram

Atualmente, Hélida mora em Águas Claras e tem uma vida badalada na capital federal. De acordo com colegas da Polícia Federal, é vista com frequência em festas de Brasília e costuma viajar bastante a lazer.

Comentários do Facebook

Nacional

Bairros de maioria negra de São Paulo têm expectativa de vida mais baixa

Publicado

em


source
Periferia de São Paulo
Rovena Rosa/Agência Brasil

Jardim ângela é o distrito de expectativa de vida mais baixa

A cidade de São Paulo, apesar de ser a mais rica do país, tem alto índices de desigualdade social e econômica. De acordo com o Mapa da Desigualdade 2020, divulgado pela Rede Nossa São Paulo nesta quinta-feira (29), os quatro distritos com a menor idade média ao morrer na capital paulista estão entre os com mais de 50% dos moradores negros: Jardim Angela (58,3 anos), Cidade Tiradentes (58,5 anos), Iguatemi (59,1 anos) e Grajaú (59,5 anos). 

No geral, 35,3% dos paulistanos se consideram pretos ou pardos. Os distritos com maior parte da população negra são Anhanguera (50,3%), Brasilândia (50,6%), Capão Redondo (53,9%), Cidade Ademar (50%), Cidade Tiradentes (56,1%), Grajaú (56,8%), Guaianases (51,5%), Iguatemi (50,9%), Itaim Paulista (54,8%), Jardim Ângela (60,1%), Jardim Helena (54,7%), Jardim São Luís (51,3%), Lajeado (56,2%), Parelheiros (56,6%), Pedreira (52,4%) e Vila Curuçá (51,2%).

Nas regiões com a maior idade média ao morrer, o percentual de população negra é menor que 9%. No Jardim Paulista, a idade média ao morrer é de 81,5 anos e o percentual de negros é de 8,5%. No Alto de Pinheiros, a idade média ao morrer, em 2019, foi de 81,1 anos e tem 8,1% de população negra.

Segundo Jorge Abraão, coordenador geral do Instituto Cidades Sustentáveis e da Rede Nossa São Paulo,  é possível, a partir desses dados, “atuar fortemente junto com organizações da sociedade civil para a construção de políticas públicas contra a desigualdade na cidade de São Paulo”.

Ainda segundo Abraão, a desigualdade é o maior problema da capital paulista. “É a origem de uma série de problemas e se conseguirmos enfrentá-la, vamos avançar”, afirma. 

Racismo é menor nas periferias

A nova edição do Mapa da Desigualdade reuniu os dados sobre o coeficiente de pessoas que foram vítimas de racismo e injúria racial para cada 10 mil habitantes por bairro. A média da cidade ficou em dois casos para cada dez mil por bairro.

Na Barra Funda foram 20,1 casos por 10 mil em 2019. Na Sé, foram 24,2 casos. O Brás teve 13,5 casos e na República foram 12,7 casos. Nas periferias, por outro lado, o registro de casos de racismo e injúria racial ficaram abaixo da média. Lajeado (1,2), Anhanguera (0,4), Parelheiros (0,4), Itaim Paulista (1,3) e Jardim Ângela (0,6).

Habitação

Os distritos com mais negros também têm a maior concentração de famílias morando em favelas, de acordo com o estudo. No Jardim São Luis, 69,5% da população vive em favelas; Jardim Ângela (53,9%); e Vila Andrade (34,7%).

Comentários do Facebook
Continue lendo
Agricultura13 minutos atrás

LEITE/CEPEA: Preço do leite captado em setembro e pago em outubro se mantém em alta

Clique aqui e baixe o release completo em word.   Cepea, 29/10/2020 – O preço do leite captado em setembro...

Internacional13 minutos atrás

Às vésperas das eleições, Trump e Biden visitam o estado decisivo da Flórida

Reprodução Donald Trump e Joe Biden. Nesta quinta-feira (29), Donald Trump e Joe Biden realizam comícios na Flórida , nos...

Policial13 minutos atrás

Polícia Militar realiza operação em Afonso Cláudio e apreende armas, drogas e cumpre mandados de prisão

Nesta quinta-feira (29), a 2ª Cia Independente da Polícia Militar realizou mais uma fase da Operação Sentinela, que visa o...

Política28 minutos atrás

Albinismo é assunto na agenda da semana

Os direitos e as necessidades das pessoas acometidas pela acromatose, desordem genética mais conhecida como albinismo, são tema central da...

Internacional28 minutos atrás

Menina de 9 anos com autismo é algemada por policiais durante crise na escola

Reprodução/9News A criança foi algemada e levada pelos policiais Em Sidney, na Austrália , uma menina de apenas nove anos,...

Política28 minutos atrás

Após reportagem, Boulos se defende de ataques de Russomanno e Eduardo Bolsonaro

Reprodução / Instagram Guilherme Boulos (PSOL), candidato à Prefeitura de São Paulo O candidato à Prefeitura de São Paulo Guilherme...

Internacional28 minutos atrás

Casais gays correm para oficializar uniões por medo de perderem direitos nos EUA

Alecia Hoyt / xoxoalice.com Receio aumentou após entrada de juíza considerada conservadora na Suprema Corte À medida que a Suprema...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!