Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
conecte-se conosco


Esportes

Serviço de Segurança Federal da Rússia evitou terrorismo na Copa do Mundo 2018

Publicado

em


Estádios da Copa do Mundo Rússia tiveram ataques terroristas movidos por drone
LUCAS FIGUEIREDO/CBF

Estádios da Copa do Mundo Rússia tiveram ataques terroristas movidos por drone

Segundo a agência de notícias Tass , as forças de segurança russa impediram ataques terroristas durante a Copa do Mundo Rússia da Fifa . Segundo o representante do Serviço de Segurança Federal, Alexander Bortnikov, a inteligência do país encontrou drones que seriam usados contra jogadores e políticos.

Leia também:  Assassino de Daniel convidou jogador para fazer sexo com sua mulher

Bortnikov disse que seus agentes “tomaram medidas para detectar e impedir tentativas de terroristas de usar drones durante a preparação e montagem de vários eventos político e esportivo, principalmente durante a Copa do Mundo Rússia 2018”.

De acordo com a agência estatal, o Serviço de Segurança não conseguiu identificar os autores dos ataques e nem revelaram como os drones foram destruídos.

O caso dos hooligans russos era uma preocupação da polícia local muito antes do evento. Em entrevista a agencia Interfax, o ministro do interior Vladimir Kolokoltsev, afirmou que os agentes impediram sete grupos ‘nacionalistas’ de atacarem torcedores da Argentina, Inglaterra, Senegal e Polônia.

Em ambos os casos, os porta-vozes do governo de Vladimir Putin não revelaram os processos judiciais ou sentenças aplicadas nas ações.

Durante o período da Copa do Mundo, os policias receberam ajudam de modernas tecnologias de vigilância eletrônica como câmeras que incluíam reconhecimento facial e scanners. A equipe de segurança também teve a disposição o uso do ‘ID do Fã’, uma credencial fornecida pelo governo para todos os torcedores que participaram dos jogos.

Leia também:  Cristiano Ronaldo fica de fora da convocação de Portugal para amistosos

O único incidente registrado no período do evento da Fifa e que foi registrado pelas câmeras foi a invasão de campo do grupo feminista de punk Pussy Riot. Quatro pessoas entraram no gramado e interromperam a final da Copa entre Croácia e França.

Leia mais:  Coca-Cola entra no automobilismo e anuncia patrocínio pontual com a McLaren

Integrante do Pussy Riot em invasão de campo na final da Copa do Mundo Rússia 2018
Reprodução

Integrante do Pussy Riot em invasão de campo na final da Copa do Mundo Rússia 2018

O ato relembrou o poeta Dmitriy Privoy, morto em 2007, e o cineasta Oleg Sentsov, que é crítico de Putin e foi condenado a 20 anos de prisão por acusações de terrorismo.

O grupo ficou preso por 15 dias, mas uma alegação de envenenamento elevou os ânimos dos manifestantes. Segundo o grupo Pussy Riot, um dos integrantes que participou do protesto, Pyotr Verzilov, foi envenenado. O garoto adoeceu de repente na cadeia e precisou ser transferido para a Alemanha. Os médicos que cuidaram dele disseram que a possibilidade de envenenamento era alta.

Leia também:  Buffon revela que torcerá para o Boca Junior na final da Libertadores. Entenda

Além da acusação pós Copa do Mundo Rússia 2018, o governo de Putin é apontado como mandatário de dois outros casos de envenenamento de cidadãos russos pelo mundo.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esportes

Artesão esclarece polêmica do Portal do Surf de Guriri

Publicado

em

SÃO MATEUS (ES) – A retirada do Portal do Surf de Guriri, instalado na área de Surf do balneário, que gerou polêmica nas redes sociais há pouco mais de uma semana, foi esclarecida por seu mentor, conhecido por Japão, um apaixonado pelo artesanato que produz e pela preservação do meio ambiente.

Mentor da ideia de instalar um portal na área de Surf do balneário, Japão conta que “por ser um apaixonado pelo local que ama como ninguém por suas belezas naturais”, Japão disse que na época que teve a ideia contou com o apoio do então Secretário de Meio Ambiente, Antenor Malverdi, popularmente conhecido por Lolozinho, hoje falecido, vítima de um bárbaro assassinato.

“Em conversa com Lolozinho sobre a importância de darmos visibilidade aos pontos turísticos de Guriri nasceu a ideia da criação do portal, revelou Japão que aproveitou para explicar o equívoco que levaram algumas pessoas nas redes sociais anunciaram que o portal havia sido roubado. “Como estava chovendo achei que era o momento de retirá-lo para manutenção”.

Japão aproveitou para informar que a retirada da peça do local não foi nada planejado pois seu trabalho é voltado pela preservação da natureza que inclui a recuperação de materiais descartados.

Leia mais:  Vasco ganha do Grêmio na estreia de Zé Ricardo
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana