conecte-se conosco


Nacional

Senado aprova aumento de salário dos ministros do STF, que vai a R$ 39 mil

Publicado

em


Senado Federal aprovou aumento do salário dos ministros do STF, o que deve gerar efeito cascata nos cofres públicos
Roque de Sá/Agência Senado

Senado Federal aprovou aumento do salário dos ministros do STF, o que deve gerar efeito cascata nos cofres públicos

O Senado aprovou nesta quarta-feira (7) projetos de lei que concedem aumento do salário dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e à procuradora-geral da República.

Leia também: Censura de Fux à entrevista de Lula gera constrangimento no STF

O reajuste altera o salário dos ministros do STF e da atual chefe do Ministério Público Federal, Raquel Dodge, de R$ 33,7 mil para R$ 39 mil, provocando um efeito cascata sobre os funcionários do Judiciário, e abrindo caminho também para um possível aumento dos vencimentos dos parlamentares e do presidente da República.

A proposta relativa aos membros do STF teve 41 votos favoráveis, 16 contra, e uma abstenção, após os senadores aprovarem, na tarde de terça (6), a inclusão do texto na Ordem do Dia de hoje. Já o projeto do salário do procurador-geral da República foi aprovado de forma simbólica pelo plenário.

A votação provocou divergências entre os senadores desde o início do dia, depois que o presidente eleito , Jair Bolsonaro, manifestou “preocupação” com a possibilidade de reajuste. Segundo Bolsonaro, o momento não é adequado para o aumento.

A matéria foi aprovada pela Câmara dos Deputados, mas tramitava no Congresso desde 2016, depois de ter ficado paralisada na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Neste ano, o Supremo aprovou um reajuste de 16% no salário dos ministros da Corte a partir de 2019.

Leia também: Lula usa Moro ministro para pedir liberdade no STF e anulação de sentença

Escolhido como relator de plenário, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) alterou o texto para adequar o reajuste, informando que não haverá efeito retroativo para os anos anteriores.

Leia mais:  Bandido atira em carro que levava deputada do Rio; motorista é baleado na perna

“É importante registrar às senhoras e senhores que existe um compromisso assumido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal de extinguir o auxílio-moradia  hoje pago aos membros do Poder Judiciário, anulando assim o impacto orçamentário”, afirmou Fernando Bezerra, ao encaminhar voto favorável ao projeto.

Antes mesmo da votação, alguns senadores já criticavam a medida. A senadora Regina Sousa (PT-PI), por exemplo, defendeu que a matéria não entrasse em pauta.

“Eu não acredito que este Senado vá votar a favor disso, porque, ao mesmo tempo em que se quer votar reajuste para quem está no andar de cima, no último andar, há um projeto para adiar o reajuste dos servidores para 2020. Que contradição é essa? Não tem para os servidores, não pode ter para os magistrados também. Sem falar no efeito cascata para os Estados”, afirmou a petista.

A senadora Vanessa Gramzziotin (PCdoB) foi outra que se posicionou contra o aumento. “Eu creio que não é hora de nem o Parlamento, nem a Procuradoria, nem a magistratura falarem em aumento nem sequer em reajuste salarial. Acho que é a parcela de contribuição que precisamos dar até que o nosso país supere esta, que é uma das mais graves crises econômicas, aliás, uma crise econômica que também se transformou numa crise social e numa crise institucional profunda”, comentou a comunista.

Após anunciar o resultado, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), opinou que os projetos foram colocados em pauta de forma legítima e transparente. Segundo Eunício, a Procuradoria-Geral da República não vai extrapolar a Emenda do Teto dos Gastos, que limita o aumento das despesas públicas durante 20 anos.

Eunício lembrou também que o requerimento de urgência para votação do aumento do salário dos ministros do STF foi aprovado ontem na presença dos senadores.

Leia mais:  Defesa faz pedido de soltura deLula e abre mão do exame de corpo de delito

* Com Agência Brasil

Leia também: Toffoli cobra respeito à Constituição e combate ao radicalismo após eleição

Comentários do Facebook
publicidade

Economia

Suzano é eleita uma das 50 empresas mais amadas do Brasil pela “Love Mondays”

Publicado

em

Ranking espontâneo aponta ambientes de trabalho com melhores avaliações durante 2018

Suzano foi indicada entre as 50 empresas mais amadas do Brasil, conforme ranking desenvolvido pela “Love Mondays”,plataforma responsável por coletar avaliações espontâneas e anônimas sobre a satisfação profissional dos funcionários em relação às empresas nas quais trabalham. A Suzano, eleita pela segunda vez no ranking, obteve uma nota de Satisfação Geral de 4,15 em uma escala de 1 a 5.

O ranking considera a opinião de funcionários e ex-funcionários de mais de 153 mil empresas de todo o País. A posição no levantamento é determinada de acordo com a nota de satisfação geral apontada pelos colaboradores com base em quatro critérios: qualidade de vida, oportunidade de carreira, cultura da empresa e remuneração e benefícios. A Suzano foi avaliada 101 vezes e se destacou sobretudo nas categorias Remuneração e Benefícios (nota de 4,19) e Cultura da Empresa (nota de 4,01).

Além disso, a “Love Mondays” também analisa o percentual de pessoas que recomendariam para um amigo a companhia nas quais trabalham. No caso da Suzano, esse índice ficou em 93%.

“Este reconhecimento reflete a importância que nossos colaboradores dão ao cuidado que temos com as pessoas. Vamos trabalhar para melhorarmos ainda mais, agora nesta nova Suzano, onde as oportunidades de crescimento e inovação serão ainda maiores”, afirma Christian Orglmeister, Diretor Executivo de Estratégia, Gente, Comunicação, TI e Digital da Suzano.

No último dia 14 de janeiro a Suzano Papel e Celulose concluiu a fusão das operações com a Fibria, operação anunciada em março de 2018 que resultou na criação da Suzano, nova marca da empresa.

O Ranking “50 Mais Amadas Love Mondays” avalia a opinião espontânea dos colaboradores e, para a elaboração dessa edição do levantamento, foram consideradas todas as empresas que receberam mais de 50 avaliações espontâneas entre 1º de janeiro e 30 de novembro de 2018.

Comentários do Facebook
Leia mais:  Rosa Weber toma posse na presidência do TSE
Continue lendo
Economia1 hora atrás

Suzano é eleita uma das 50 empresas mais amadas do Brasil pela “Love Mondays”

Ranking espontâneo aponta ambientes de trabalho com melhores avaliações durante 2018 A Suzano foi indicada entre as 50 empresas mais amadas do Brasil,...

Direto de Brasília41 minutos atrás

Moro afirma que não é possível enviar Força Nacional ao Pará agora

Reprodução/ Facebook Governador paraense se reuniu com o ministro Sérgio Moro e reiterou o pedido de ajuda federal O ministro...

Regional10 minutos atrás

Polícia prende chefe do tráfico de drogas de três bairros em Pinheiros

Denúncia de agressão doméstica deu início à operação; acusado já tinha três mandados em aberto PINHEIROS (ES) – O chefe...

Mulher6 minutos atrás

Roteiro de drinques de verão super refrescantes

Nesses dias e noites da estação mais quente do ano, nada melhor do que drinques de verão para se refrescar....

Estadual6 minutos atrás

Mulher é presa com arma personalizada com escudos do Flamengo e mira laser

VIANA (ES)  – Uma mulher, de 23 anos, foi presa,  na última terça-feira (15), com drogas, munições, uma arma e...

Entretenimento6 minutos atrás

15 perguntas! Nany People fala sobre carreira, política, namoro e muito mais

Desde o início de sua trajetória em Minas, sua terra natal, até a ida para São Paulo em busca do...

São Mateus42 minutos atrás

Câmara de São Mateus vota contratação de DT´s da educação nesta sexta-feira (18)

SÃO MATEUS (ES) – A Câmara de São Mateus vai interromper, temporariamente, o recesso de janeiro para apreciar o Projeto...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana