conecte-se conosco



Economia

Sem reforma da Previdência, Brasil entraria em recessão em 2020, diz governo

Publicado

em


Sem a aprovação da reforma da Previdência, segundo o governo, o crescimento do PIB em 2019 seria inferior a 1%
Valter Campanato/Agência Brasil
Sem a aprovação da reforma da Previdência, segundo o governo, o crescimento do PIB em 2019 seria inferior a 1%

O Brasil entraria em recessão já no segundo semestre de 2020 se a reforma da Previdência não for aprovada. O crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) em 2019, primeiro ano do governo de Jair Bolsonaro (PSL), seria inferior a 1%, chegando a -1,8% em 2023. O diagnóstico foi feito pela Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia e divulgado pelo jornal O Estado de S. Paulo
.

Leia também: Servidores com altos salários protestam contra alíquota da nova Previdência

O relatório com perspectivas dramáticas para o País foi elaborado para mostrar a importância da aprovação do projeto enviado na última quarta-feira (20) ao Congresso Nacional. Segundo o documento, se nenhuma reforma for feita nos próximos cinco anos, o crescimento do PIB tende a ser, em média, 2,9 pontos percentuais menor do que seria em um cenário com mudanças no sistema previdenciários. A recessão
 viria logo em 2020.

Em contrapartida, se a reforma da Previdência passar pelo Congresso, a expectativa de crescimento para o PIB salta para 2,9% já neste ano. A diferença entre os dois cenários é justificada pela iminente deterioração das atividades econômicas causada pela manutenção do atual regime previdenciário.

Para a SPE, o descontrole das contas públicas é o principal responsável pela crise econômica que o País vem enfrentando, e o aumento dos gastos do governo com benefícios previdenciários explica esse estrado. Sem reformas estruturais, de acordo com a Secretaria, haverá cada vez menos espaço no Orçamento para a manutenção de despesas essenciais, como educação e saúde, por exemplo, e a dívida pública vai disparar.

Emprego e renda


Além de causar uma recessão, a não aprovação da reforma da Previdência poderia aumentar a taxa de desemprego
Divulgação
Além de causar uma recessão, a não aprovação da reforma da Previdência poderia aumentar a taxa de desemprego

A recessão não seria o único problema trazido pela rejeição da reforma da Previdência. Segundo a equipe econômica do governo, a taxa de desemprego
poderia voltar a bater recordes, chegando a 15,1% em 2023 caso as regras para aposentadoria e pensão no País continuem as mesmas.

Leia também: Desemprego atinge maior nível dos últimos anos em metade das capitais do País

Por outro lado, segundo a SPE, a aprovação da reforma poderia fazer esse índice cair para 8%. Isso porque as mudanças propostas poderiam viabilizar, de acordo com cálculos do governo, a criação de quase 8 milhões de empregos até 2023, uma média de 1,33 milhão de novas vagas por ano.

Sem a reforma da Previdência
, a renda per capita
no Brasil também seria afetada. Neste cenário, cada brasileiro chegaria em 2023 R$ 5,8 mil mais pobre do que com as mudanças aprovadas. E esse prejuízo tende a ficar ainda maior com o passar do tempo. “Quanto mais a reforma da Previdência fosse postergada, maior seria o custo para a população brasileira”, avalia o documento.

Selic e dívida pública


Com a rejeição da reforma da Previdência, a Selic dispararia nos próximos anos, chegando a 18,5% ao ano em 2023
Reprodução/Pixabay
Com a rejeição da reforma da Previdência, a Selic dispararia nos próximos anos, chegando a 18,5% ao ano em 2023

Com a rejeição da reforma da Previdência, ainda segundo a SPE, a Selic dispararia nos próximos anos, chegando a 18,5% ao ano em 2023. Com a reforma, em contrapartida, a taxa básica de juros da economia brasileira poderia cair para 5,6% ao ano daqui a cinco anos. Hoje, a Selic está em 6,5% ao ano, o menor nível já registrado.

Leia também: Entenda o cálculo e regras de transição propostas para a nova Previdência

Para a dívida bruta
do governo, o cenário sem reforma da Previdência seria catastrófico, com trajetória de crescimento explosiva. Os indicadores fiscais piorariam consideravelmente, trazendo resultados primários em permanente déficita. Com as mudanças propostas para o sistema de aposentadorias, porém, a dívida começaria a declinar a partir de 2021.

Comentários do Facebook

Economia

Confiança do empresário sobe pela sexta vez consecutiva, diz pesquisa

Publicado

em

source
A pesquisa da CNC revela que 61,9% dos empresários do setor consideram a economia atual melhor do que há um ano arrow-options
shutterstock

A pesquisa da CNC revela que 61,9% dos empresários do setor consideram a economia atual melhor do que há um ano

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) apresentou alta pela sexta vez consecutiva. O número foi divulgado hoje (20) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Guedes volta a pedir desculpa para empregadas domésticas e cita avó

O Icec deste mês chegou a 128,3 pontos, 1,7% acima do registrado no mês passado e 27% maior que o de fevereiro de 2019.

A pesquisa da CNC revela que 61,9% dos empresários do setor consideram a economia atual melhor do que há um ano.

Prévia da inflação oficial fica em 0,22% em fevereiro, aponta IBGE

Este foi o indicador que mais puxou o índice deste mês para cima. Considerando a série histórica, a proporção é inferior apenas às registradas nos meses de janeiro de 2012 (62,9%), março e abril de 2011 (64,9% e 63,3%, respectivamente).

Em relação a investimentos, a pesquisa mostrou um alta mensal de 1,6% e anual de 3%, chegando a 108,3 pontos.

O destaque foi a intenção de investimento na própria empresa, que registrou novo crescimento mensal (+3,3%) e fechou o mês em 104,9 pontos, o melhor resultado desde maio de 2014.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Saúde4 minutos atrás

Exposição às águas das enchentes exige cuidados imediatos

As pessoas expostas às águas das enchentes que têm atingido várias regiões devem ficar atentas ao eventual aparecimento de sintomas...

Política4 minutos atrás

Alcolumbre quer explicações sobre críticas de Augusto Heleno ao Congresso

arrow-options Pedro França/Agência Senado Davi Alcolumbre, presidente do Senado O presidente do Senado, Davi Alcolumbre , quer marcar para a...

Entretenimento4 minutos atrás

Patrícia Poeta dança ‘Tudo Ok’ no “Mais Você” e vira piada nas redes sociais

Patrícia Poeta, que está substituindo Ana Maria Braga nas férias da apresentadora no ” Mais Você “, tentou dançar a...

Regional8 minutos atrás

Foragido da Justiça do Estado de Rondônia é preso durante operação conjunta em Vila Pavão

Segundo o titular da Delegacia, delegado Douglas Trevizani Sperandio, o detido de 29 anos é apontado como suspeito de um...

Regional15 minutos atrás

Muita folia: Carnaval de Conceição da Barra vai ter bandas nacionais

Vão ser cinco dias de festa, que já começa nesta sexta-feira (21) A programação do Carnaval de Conceição da Barra,...

Policial17 minutos atrás

PRF/ES inicia construção de nova Unidade Operacional em Brejetuba/ES

Obra iniciou nesta quinta-feira (20), com previsão de entrega para dezembro deste ano. Na manhã desta quinta-feira (20), foi realizada...

Mulher17 minutos atrás

ABRAM ALAS: DICAS PARA ARRASAR NO CARNAVAL 2020!

A época mais esperada do ano chegou! O carnaval é o maior evento cultural brasileiro e a energia de celebrar...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana