conecte-se conosco


Saúde

Segunda maior epidemia de ebola da história já matou mais de 500 no Congo

Publicado

em


Epidemia de ebola que assola o Congo já é a segunda maior já registrada na história
WHO/S. Hawkey

Epidemia de ebola que assola o Congo já é a segunda maior já registrada na história

Após vencer uma epidemia de ebola no primeiro semestre de 2018, a República Democrática do Congo enfrente um novo surto do vírus desde agosto do ano passado. De acordo com o ministério da Saúde do país, 502 pessoas já morreram, sendo que 441 foram diagnosticadas com a doença e as outras 61 ainda são tratadas como casos suspeitos. 

Leia também: Epidemia de Ebola chega ao fim na República Democrática do Congo 

Ainda de acordo com as autoridades, 271 pessoas conseguiram sobreviver ao vírus da  ebola  desde agosto. Mais 29 casos estão sendo estudados e podem entrar na lista de prováveis infecções pela doença. 

Na média, a ebola mata cerca de metade dos infectados. No surto atual da doença na  República Democrática do Congo , 60% das pessoas não resistiram ao vírus

A epidemia de ebola que atinge o Congo neste momento é a segunda maior e a segunda mais mortal já registrada na história, ficando atrás apenas de um surto que atingiu o oeste do continente africano em 2014, matando cerca de  11,000 pessoas, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Ebola atacou o Congo no primeiro semestre de 2018


O período de incubação do ebola é de 21 dias
Thinkstock

O período de incubação do ebola é de 21 dias

Detectada no noroeste do Congo em abril, a epidemia anterior foi tratada em uma ação conjunta da OMS e das autoridades locais. A mobilização resultou na  implantação de uma vacina experimental  contra a doença, que foi ministrada para mais de 3,3 mil pessoas nas áreas de risco.

A ação ajudou a conter o Ebola no Congo, mesmo quando ele atingiu a área de Mbandaka, região de alto risco de contaminação, onde 1,5 milhão de pessoas vivem com a ligações de corrente de ar e de rios com a capital Kinshasa.

Leia mais:  Hospital realiza primeiro parto humanizado de gêmeos

De 1º de abril a 3 julho, 54 casos de Ébola no Congo foram confirmados, incluindo 33 mortes. O total inclui 39 casos confirmados laboratorialmente e 15 casos prováveis (pacientes considerados suspeitos para a doença, mas que morreram antes que a coleta de sangue fosse feita). Cinco casos envolveram profissionais de saúde, dos quais quatro foram confirmados e dois morreram.

Leia também: Ebola voltou: entenda como a doença se espalha e por que o vírus é tão temido 

Comumente conhecida como febre hemorrágica do Ebola, essa é uma enfermidade severa e geralmente mortal – com taxa de óbito de até 90%. A doença é causada pelo vírus, que faz parte da família filovírus.

A condição só ficou conhecida em 1976, quando dois surtos simultâneos aconteceram, sendo um em Yambuku, vilarejo próximo ao Rio Ebola, na República Democrática do Congo, e outro numa área remota do Sudão.

Ainda não se sabe exatamente qual a origem do vírus da  ebola  . No entanto, há evidências atuais que sugerem que morcegos comedores de frutas podem ter sido os hospedeiros originais.

Fonte: IG Saúde
Comentários do Facebook
publicidade

Saúde

Acre decreta estado de calamidade pública por falta de profissionais de saúde

Publicado

em


Insuficiência de profissionais da saúde no Acre gera estado de calamidade
Reprodução/Sesacre

Insuficiência de profissionais da saúde no Acre gera estado de calamidade

O governo do estado do Acre decretou situação de calamidade pública no serviço estadual de saúde por insuficiência de profissionais para atender à demanda. O anúncio foi feito por meio de um documento foi publicado na edição desta sexta-feira (15) do Diário Oficial do Estado (DOE) e assinado pelo governador Gledson Cameli (PP).

Leia também: Governo deve liberar R$ 190 milhões para saúde em Minas Gerais após Brumadinho

A declaração apontou que, entre 2015 e 2018, mais de 600 servidores se aposentaram, 1,8 mil profissionais foram obrigados a se desligar e mais de 300 com contratos temporários vencidos foram exonerados “abruptamente”. Além disso, a abertura de 12 setores após concurso público de 2013/2014 também seria um dos motivos para haver falta de servidores na área, já que o aumento do número de unidades no Acre teria aumentado a demanda por profissionais.

Com isso, o governo do estado afirmou que a falta de profissionais teria causado “grave comprometimento” da execução dos trabalhos e serviços oferecidos. A partir de agora, a Secretaria de Estado da Saúde está autorizada a iniciar um processo seletivo, por tempo determinado, para a contratação de servidores, a fim de atender a necessidade temporária.

Leia também: Organização Mundial da Saúde recomenda vacina contra febre amarela para estrangeiros que visitem o Brasil

Nos próximos dias, a Sesacre (Secretaria de Estado de Saúde) deve agilizar e priorizar medidas administrativas, nas áreas mais prejudicadas pela situação, para que a prestação de serviços de saúde estaduais sejam normalizados.

Segundo o Secretário de Saúde, Alysson Bestene, algumas cidades do interior não têm médicos e apresentam alto deficit em prestação de serviço. O secretário ainda apontou que a atual gestão vem enfrentando grandes dificuldades na área de saúde, após terem herdado uma dívida de R$ 67 milhões do governo anterior. A expectativa é de que o decreto ajude no abastecimento de alguns insumos, a fim de suprir as necessidades em um primeiro momento, em que o deficit é maior.

Leia mais:  Hospital Roberto Silvares amplia leitos e passa atender pronto socorro na UPA de São Mateus

Leia também: Bolsonaro exalta preenchimento das vagas do Mais Médicos e ataca governo cubano

O decreto lançado pelo governo do Acre entra em vigor nesta sexta-feira (15) e tem validade de 90 dias, podendo ser prorrogado pelo mesmo período.

Fonte: IG Saúde
Comentários do Facebook
Continue lendo

Votação

O eleitor mateense tem até 07 de março de 2019, a chance de indicar espontaneamente, o que pode ser no futuro o PREFEITO do Município. Escolha entre esses candidatos apresentados:

Entretenimento42 minutos atrás

Débora Nascimento termina casamento com José Loreto após descobrir traição

Débora Nascimento e José Loreto não estão mais juntos. A informação é do colunista Leo Dias que disse que o...

Entretenimento42 minutos atrás

Ator de “Belíssima” que se jogou de prédio fala pela primeira vez sobre vício

O ator de “Belíssima” Vitor Morosini, que viveu Isaac, o filho de Safira (Claudia Raia) na novela contou pela primeira...

Entretenimento42 minutos atrás

Daniele Suzuki aparece de topless e arranca suspiros com novo ensaio

Daniele Suzuki deixou a manhã de sábado (16) dos seus seguidores mais iluminada com um novo clique no Instagram. Na...

Entretenimento42 minutos atrás

Sabrina Sato aposta em maiô cavado para último ensaio pré-Carnaval

Sabrina Sato enfrenta a maratona final de preparação para o Carnaval e na última sexta-feira ela esteve no Anhembi para...

Nacional57 minutos atrás

Acumulou! Prêmio da Mega-Sena pode chegar a R$ 32 milhões na quarta-feira

Paulo Pinto/Fotos Públicas Aposta mínima da Mega-Sena (seis números) custa R$ 3,50 e pode ser feita em qualquer casa lotérica...

São Mateus1 hora atrás

Petrocity: o primeiro porto-cidade do País, anuncia CEO

SÃO MATEUS (ES) – Com recebíveis de R$ 1,6 bilhão já garantidos para assim que for liberada a licença de...

Nacional1 hora atrás

Bolsonaro assina saída de Bebianno, dizem interlocutores do governo

Reprodução/Instagram Gustavo Bebianno Ex-presidente do PSL, Gustavo Bebianno, confirmou que deve deixar o cargo de ministro na segunda-feira (18) O...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana