conecte-se conosco



Nacional

Sé e Pinheiros vão concentrar maior parte dos blocos neste carnaval; veja lista

Publicado

em

source
carnaval em são paulo arrow-options
Tomaz Silva/Agência Brasil – 24.2.19

Em 2019, blocos de rua atraíram público de 5 milhões de pessoas em São Paulo.

Sol, calor e muita festa vão embalar os dias de carnaval em São Paulo. A  programação oficial da Prefeitura conta com mais de 630 atrações confirmadas, que incluem blocos com as tradicionais marchinhas até atrações alternativas que vão animar multidões com soul music, hip-hop e rock. Independente do estilo musical que o bloquinho vai tocar, o que todo folião quer é uma festa com espaço para circular e se divertir. Para te ajudar, montamos um mapa com as áreas que vão concentrar mais bloquinhos durante os festejos de 2020.

Leia mais: Perigômetro da folia: veja áreas com mais ocorrências no carnaval de São Paulo

Entre as áreas mais adensadas, está a região da , na área central da capital paulista. Na área, estão confirmados 183 blocos oficiais. A segunda área com maior concentração de bloquinhos é Pinheiros , que neste ano tem na agenda 103 grupos diferentes. Confira abaixo o mapa completo das áreas em que o fervo do carnaval promete:



Segurança Pública

O furto está em primeiro lugar entre os crimes mais praticados no carnaval em São Paulo . Em 2019, a Polícia Militar registrou 1.981 ocorrências durante a passagem de megablocos . O número é menor que os registrados em 2018 na República, no qual ocorreram 2.172 ocorrências gerais e 3.421 furtos na cidade durante o carnaval .

Foliões também registraram o golpe da troca de cartão bancário, feito por ambulantes. A maior incidência aconteceu no centro e na zona oeste de São Paulo. O crime acontece quando os ambulantes vendem bebidas ou alimentos e, durante a devolução após a passagem do valor na maquininha, o cartão que vai com o folião não é o dele. A senha é decodificada e os ambulantes vão até um caixa eletrônico para sacar o dinheiro da conta.

Força-tarefa no carnaval 2020

Ações preventivas e ostensivas de policiamento serão intensificadas ao longo de todo o período de carnaval a fim de combater práticas criminais, inclusive as de cunho sexual, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Equipes da Polícia Militar farão monitoramento em tempo real com a ajuda do Dronepol, equipamento de filmagem que sobrevoa as áreas da cidade. As imagens serão analisadas por policiais treinados a identificar atitudes suspeitas em meio aos foliões e nas áreas próximas ao evento. 

Leia também: Confira a programação dos blocos de rua de Pré-Carnaval 2020 em São Paulo

Em nota, a SSP informou que “a Polícia Militar tem participado das reuniões com a prefeitura, órgãos de transportes, cultura municipais e estaduais, para definição das estratégias de segurança, como efetivo, locais e horários” e que “a Polícia Civil está trabalhando com o planejamento estratégico para aprimorar o atendimento policial nos plantões”. O litoral paulista terá reforço nas equipes da Superintendência da Polícia Técnico Científica para dar continuidade à Operação Verão durante o carnaval .

Comentários do Facebook

Nacional

Ex-secretário da Saúde do Rio afirma que governador em exercício recebia propina

Publicado

em


source

O ex-secretário estadual de Saúde Edmar Santos disse, como parte do acordo de delação premiada, que o presidente da Assembleia Legislativa do Rio, André Ceciliano (PT-RJ), falou durante uma conversa que desviaria parte dos R$ 100 milhões, valor que foi doado pelo Legislativo para ajudar no combate a Covid-19. O dinheiro seria transferido para as prefeituras do interior com influência dos deputados da Casa. A propina seria dividida entre o então vice-governador, Cláudio Castro, que assumiu o posto de Wilson Witzel, com o ex-secretário estadual da Casa Civil André Moura (PSC).

Cláudio Castro
Divulgação/Rafael Campos

Cláudio Castro está sendo acusado de estar envolvido em esquema de propina

Segundo o documento divulgado pelo jornal O Globo, Edmar falou que esteve com Ceciliano para falar do esquema e toda a movimentação do dinheiro seria feita sob os excedentes dos duodécimos da Alerj. Por conta das dificuldades de caixa do Executivo, foi proposto pela Assembleia doar as sobras, porém, de acordo com o ex-secretário de Saúde, tudo não passou de uma manobra para que o desvio fosse realizado em meio a pandemia.

Edemar foi procurado por Ceciliano, conforme afirma a Procuradoria-Geral da República (PGR), pois ele queria ter certeza de que o dinheiro chegaria aos municípios “evidenciando que a estratégia tinha por objetivo maior atender aos interesses espúrios do grupo criminoso”. O esquema acontecia da seguinte forma: o dinheiro saía da Alerj e ia para a Secretaria Estadual de Saúde, depois disso, era encaminhado para os municípios específicos sinalizados por parlamentares. Segundo O Globo, foram 87 cidades beneficiadas com valores de aproximadamente R$ 1 milhão que deveriam ser voltados a construção de centros triagem, mas as obras não aconteceram em boa parte dos municípios.

Durante o depoimento, Edemar garantiu que Ceciliano falou que a propina seria dividida e que os políticos envolvidos receberiam em dinheiro vivo. Como exemplo, o ex-secretário da Saúde contou que foi chamado pelo presidente da Assembleia Legislativa para ajudar a resolver o problema do deputado estadual Márcio Canella (MDB), que teria pedido para a Alerj mandar R$ 25 milhões para Duque de Caxias, entretanto o então secretário André Moura falou ao presidente da Alerj que tinha esse valor.

De acordo com Edmar, Canella teria ficado “furioso” em uma reunião que aconteceu no gabinete de Ceciliano e que ele gritou que “sairia da base do governo por não ter sido atendido”. Porém, ele não afirmou que o deputado recebeu propina. Após a reunião, o deputado estadual Rodrigo Bacellar (SD-RJ) o chamou para uma conversa sobre a divisão de propina. Ceciliano teria deixado claro que André Moura e Cláudio Castro participavam do esquema ao dizer que pretendia deixar de fazer o pagamento dos dois e deixar Edmar como único beneficiário, isso se ele ajudasse a receber o dinheiro. Ele afirmou que não disse se aceitava ou não a proposta.

Ainda de acordo com Edmar, em uma conversa com André Moura, ele notou que Moura pode ser o intermediário de Witzel para receber esses recursos ilícitos. Todos os citados negaram envolvimento no esquema.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Esportes3 horas atrás

Marcelo Lomba garante empate do Inter contra o São Paulo no Brasileiro

. Em noite inspirada do goleiro Marcelo Lomba, o Internacional segurou o São Paulo, com um jogador a menos, por mais...

Esportes4 horas atrás

Série B: Paraná cede a empate contra Brasil de Pelotas no fim do jogo

. A 11ª rodada da Série B teve mais dois jogos no início no fim da tarde e início da...

Entretenimento5 horas atrás

Ex-ator global é indiciado por lesão corporal contra a mulher

Reprodução/Instagram Ator foi indiciado por ter agredido a esposa O ex-global Ricardo Vianna foi indiciado pelos crimes de agressão e injúria  contra...

Internacional5 horas atrás

Trump indica juíza católica e anti-aborto para a Suprema Corte

Olivier Douliery/Getty Images Donald Trump anuncia sua indicada à Suprema Corte, Amy Coney Barrett, na Casa Branca O presidente dos...

Esportes6 horas atrás

CSA vence Juventude e sai do Z4 da Série B do Campeonato Brasileiro

. Na estreia do técnico Mozart Santos a frente do CSA, o time alagoano derrotou o Juventude por 3 a 2,...

Saúde6 horas atrás

Brasil acumula 141.406 mortes pelo novo coronavírus

. O Brasil soma 141.406 pessoas mortas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia. A taxa de letalidade, segundo o...

Esportes7 horas atrás

CBF e clubes mantêm proibição de torcedores em jogos do Brasileirão

. Os torcedores de futebol deverão permanecer fora dos estádios durante os próximos jogos da Série A do Campeonato Brasileiro. Em...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!