conecte-se conosco



Política

Roraima tem 2 casos e deixa de ser o único estado sem coronavírus

Publicado

em

source
Cientista fazendo teste em laboratório arrow-options
undefined

Casos se concetram em São Paulo e no Rio de Janeiro

As secretarias da Saúde estaduais divulgaram novas informações de casos confirmados de infecções pelo novo coronavírus neste sábado (21) e Roraima deixou de ser único estado brasileiro sem contaminações . No último balanço, o estado teve dois casos confirmados.

Também houve aumento nos demais estados e o total agora é de 1.178. Hoje mais cedo, o Ministério da Saúde disse que o País todo tinha 1.128 casos confirmados. O número de mortes é de 18, sendo 15 em São Paulo e três no Rio de Janeiro.

Leia também: Coronavírus no Brasil: acompanhe a situação no País em tempo real

Até agora, os testes para o coronavírus eram feitos somente em pessoas com sintomas graves pelo governo federal, mas está a prevista a compra de um volume de 5 milhões de testes rápidos para serem distribuídos em todo o Brasil. Essa quantidade deve estar disponível para uso em oito dias. Nas semanas seguintes, esse número deve subir para 10 milhões.

Comentários do Facebook

Política

Justiça fará análise final do PL das mensalidades

Publicado

em


.

O PL 197/2020, que trata do desconto nas mensalidades escolares durante a pandemia, foi aprovado pelas Comissões de Defesa do Consumidor e de Finanças durante a sessão ordinária desta segunda-feira (25), realizada por videoconferência. Como a matéria recebeu várias emendas, o projeto foi encaminhado novamente para a Comissão de Justiça, que vai apresentar parecer sobre a constitucionalidade das mudanças feitas no texto original ao longo da tramitação. A deputada Janete de Sá (PMN), relatora da matéria nessa última etapa, se prevaleceu do prazo regimental para análise, mas adiantou que pretende apresentar o parecer na próxima sessão, terça (26).

Na Comissão de Defesa do Consumidor, o deputado Dary Pagung (PSB) relatou pela aprovação da matéria com uma emenda modificativa. Pagung ressaltou que cabe ao colegiado apresentar parecer sobre o mérito do projeto e não sobre a constitucionalidade, mas declarou que entende que a iniciativa é inconstitucional, não cabendo a Ales legislar dessa maneira sobre o tema. “O parecer é pela aprovação, levando em consideração que quem analisa a constitucionalidade é a Comissão de Justiça, que já aprovou a matéria”. O deputado disse ainda que a emenda apresentada foi acordada com todos os membros do colegiado.

Entenda

O PL 197/2020 é de autoria do deputado Hudson Leal (Republicanos) e tramita juntamente com as seguintes propostas: PL 205/20, do deputado Pr. Marcos Mansur; PL 206/20, do deputado Enivaldo dos Anjos; PL 212/20, do deputado Capitão Assumção e PL  237/20, do deputado Dr. Rafael Favatto. A matéria foi aprovada na Comissão de Justiça com um texto substitutivo, do deputado Gandini (Cidadania), e passou também pela Comissão de Educação, que fez uma modificação do texto.

O texto final mantém um desconto imediato de 30% nas mensalidades escolares durante o período da pandemia e prevê a celebração de acordos coletivos das empresas de ensino com pais de alunos diante da impossibilidade de conceder o desconto. Nesse caso, a instituição deverá comprovar por meio de planilha e o acordo deverá contar com a intermediação do órgão responsável no Poder Judiciário Estadual ou Promotoria com atribuição em Direito do Consumidor do Ministério Público do Estado do Espírito Santo. Somente assim a empresa poderá aplicar um desconto inferior aos 30%.

No caso do acordo, a matéria determina que as instituições de ensino de grande porte (com receita bruta líquida anual superior a R$ 5 milhões) deverão manter o percentual de desconto de 30% independente da área em que atuarem (ensino infantil, fundamental, médio ou superior). No caso das empresas de médio porte (com receita bruta líquida anual de mais R$ 1,8 milhões), elas poderão pleitear a redução do desconto, mas este terá que ser de pelo menos 20%. Já as empresas de pequeno porte (com receita bruta líquida anual inferior R$ 1,8 milhões) deverão garantir um desconto mínimo de 10%. De forma similar, as microempresas da área de educação (com faturamento bruto de até R$ 360 mil, terão que manter o desconto de pelo menos 5%. Esse último item foi incluído para atender as cooperativas educacionais e similares. O texto também determina que as instituições que demitirem funcionários sem justa causa durante a pandemia não poderão fazer o acordo coletivo para pleitear a aplicação de um desconto menor.

Na Comissão de Defesa do Consumidor, o parecer foi pela aprovação com mais uma emenda modificativa, esta, de acordo com o documento, para fazer um ajuste ao texto. A emenda altera o inciso primeiro do quarto parágrafo, o que trata da possibilidade do acordo coletivo.

Calamidade pública

Os municípios de Mimoso do Sul, Boa Esperança, Pedro Canário e Irupi tiveram o estado de calamidade pública reconhecido pela Assembleia Legislativa. Com os Projetos de Decreto Legislativo 53, 54, 55 e 56/2020 aprovados, esses municípios terão mais flexibilidadue para administrar os orçamentos, não precisando cumprir metas fiscais e limites de gastos com pessoal. A medida vale até o dia 31 de julho. Essa flexibilização está prevista no artigo 65 da Lei Complementar 101/2000, a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Vai a 51 o total de municípios com o reconhecimento da situação pelo Legislativo Estadual.

Questão jurídica

Por maioria, o plenário rejeitou tramitação em urgência do PL 290/2020, do deputado Lorenzo Pazolini (Republicanos), que tem por objetivo suspender a cobrança do IPVA durante o período da pandemia. O projeto segue, portanto, tramitação normal. O debate sobre o tema, porém, despertou uma questão jurídica já que Pazolini se apoiou na Emenda Constitucional 106/2020, que instituiu regime extraordinário fiscal, financeira e de contratações durante o período de pandemia (popularmente conhecido como orçamento de guerra).

Os deputados divergiram sobre a legalidade de aplicar dispositivos dessa emenda nos Estados e municípios, visto que a matéria legislativa foi aprovada pelo Congresso Nacional.  Os deputados Sergio Majeski (PSB) e Vandinho Leite (PSDB) solicitaram que a procuradoria da Casa fizesse uma avaliação sobre a abrangência do texto para responder aos parlamentares se eles podem ou não se apoiar nessa emenda para a elaboração de projetos.

Confira como ficou a pauta de votação:

1.    Projeto de Decreto Legislativo 53/2020, da Mesa Diretora, que reconhece, para os fins do disposto no art. 65 da Lei Complementar Federal nº 101, de 4 de maio de 2000, a ocorrência do estado de calamidade pública, no Município de Mimoso do Sul/ES. Aprovado.
 
2.    Projeto de Decreto Legislativo nº 54/2020, da Mesa Diretora, que reconhece, para os fins do disposto no art. 65 da Lei Complementar Federal nº 101, de 4 de maio de 2000, a ocorrência do estado de calamidade pública, no Município de Boa Esperança/ES. Aprovado.

3.    Projeto de Decreto Legislativo 55/2020, da Mesa Diretora, que reconhece, para os fins do disposto no art. 65 da Lei Complementar Federal nº 101, de 4 de maio de 2000, a ocorrência do estado de calamidade pública, no Município de Pedro Canário/ES. Aprovado.

4.    Projeto de Decreto Legislativo 56/2020, da Mesa Diretora, que reconhece, para os fins do disposto no art. 65 da Lei Complementar Federal nº 101, de 4 de maio de 2000, a ocorrência do estado de calamidade pública, no Município de Irupi/ES. Aprovado.

5.    Projeto de Lei 197/2020, do deputado Hudson Leal, que dispõe sobre a redução proporcional das mensalidades da rede privada de ensino durante o plano de contingência do novo coronavírus da Secretaria de Estado de Saúde. O projeto tramita juntamente com as seguintes propostas: PL 205/20, do deputado Pr. Marcos Mansur; PL 206/20, do deputado Enivaldo dos Anjos; PL 212/20, do deputado Capitão Assumção e PL  237/20, do deputado Dr. Rafael Favatto. Prazo na Comissão de Justiça para análise de emendas.

6.    Projeto de Lei 253/2020, do deputado Dr. Rafael Favatto, que dispõe sobre a antecipação da comemoração de feriados, enquanto vigorar o decreto nº 4593 – R de 13 de março de 2020 que dispõe sobre o estado de emergência de saúde pública do Estado. Baixado de pauta

7.    Projeto de Lei 227/2020, do deputado Dr. Rafael Favatto, que dispõe sobre a autorização ao Poder Executivo majorar em até 100% (cem por cento) a alíquota incidente de ICMS para cigarro, charuto, cigarrilha, fumo e artigos correlatos, durante prazo de aplicação de medidas decorrentes da Pandemia do Vírus Covid-19. Baixado de pauta

Comentários do Facebook
Continue lendo
Estadual8 minutos atrás

Empresa alia tradição do cacau linharense à inovação e mira mercado externo

. Com a assistência do Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX) no Espírito Santo, iniciativa da Agência Brasileira de Promoção...

Estadual8 minutos atrás

Governo do Estado entrega Cartão de Reconstrução ES em mais seis municípios

. A secretária de Estado de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social, Cyntia Figueira Grilo, participou, na última semana, das entregas...

Estadual8 minutos atrás

Relatório de Diagnóstico do Plano de Bacia da Região Litoral Centro-Norte está disponível para consulta

. Um importante produto elaborado no âmbito do Plano dos Recursos Hídricos da Região Hidrográfica Litoral Centro-Norte está disponível para...

Saúde17 minutos atrás

Taxa de isolamento fica em 55% no estado de São Paulo; capital tem 57%

. O percentual de isolamento social no estado de São Paulo foi de 55% neste domingo (24), informou o Sistema...

Saúde17 minutos atrás

OMS diz que cientistas precisam ajudar no combate à desinformação

. A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, disse hoje (25) que os cientistas têm um papel...

Saúde17 minutos atrás

Ministério divulga diretrizes para construção de hospitais de campanha

. Em entrevista coletiva no Palácio do Planalto hoje (25), a equipe do Ministério da Saúde apresentou diretrizes para a construção...

Saúde17 minutos atrás

Estado do Rio passa de 4 mil mortes por coronavírus

. O estado do Rio de Janeiro confirmou mais 112 mortes por covid-19 e chegou hoje (25) a 4.105 óbitos...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!