conecte-se conosco



Saúde

Robovid-19 criado pela UFF tira dúvidas sobre novo coronavírus

Publicado

em


.

O Grupo de Pesquisa Estudos sobre Vivência e Integralidade Dedicadas à Enfermagem, Criança, Infância, Adolescentes e Recém-nascidos (Evidenciar), vinculado ao curso de graduação em enfermagem do Polo da Universidade Federal Fluminense de Rio das Ostras (Puro/UFF), estado do Rio de Janeiro, desenvolveu um canal de comunicação digital batizado Robovid-19, cujo objetivo é tirar dúvidas da população sobre o novo coronavírus.

Segundo disse hoje (1º) à Agência Brasil a professora Aline Cerqueira Santos Santana da Silva, coordenadora do trabalho, a ferramenta possibilita que as pessoas tenham acesso a informações confiáveis sobre a pandemia da covid-19. Para responer as dúvidas da população, foi feito um levantamento em bases de dados existentes sobre a doença, além de acompanhar a liberação de documentos, diretrizes e normas liberadas tanto em âmbito internacional, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como interno, pelo Ministério da Saúde. “Porque são os órgãos considerados competentes de saúde no Brasil e no mundo, para a liberalização de informações confiáveis e seguras”.

O grupo acompanhou também páginas do ministério e da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), que são atualizadas diariamente, com dúvidas vinculadas à pandemia, além de números sobre casos confirmados e óbitos. Em contato ainda com a população, o grupo pôde enriquecer o trabalho. As notícias veiculadas pela imprensa também alimentaram a ferramenta.

A ferramenta Robovid foi criada, segundo Aline, pensando na responsabilidade que a universidade tem diante da população do seu entorno de informar, orientar, conscientizar, em termos de educação em saúde. Para tirar dúvidas relacionadas ao novo coronavírus, basta pesquisar manualmente na lupa do Facebook ou do Telegram e lá digitar a dúvida.

Evidências

Aline explicou que como a doença ainda está sendo estudada, novas evidências estão a todo momento sendo publicadas. “Então, a gente tem o compromisso de atualizar isso”. Recordou que logo no aparecimento dos primeiros casos no Brasil, o uso de máscaras foi reservado apenas para os profissionais de saúde. Com o decorrer do tempo, observou-se que as pessoas assintomáticas também transmitiam o vírus. A máscara passou, então, a ser um recurso indicado para uso geral pelo Ministério da Saúde.

“Esse é um exemplo. São coisas que antes foram pautadas de uma maneira e depois foram reformuladas. Estamos vivendo um momento novo dentro da medicina com essa doença e, ao mesmo tempo em que ela está acometendo as pessoas, a gente está descobrindo coisas sobre ela. Daí a necessidade de, de 15 em 15 dias, voltar e reformular, atualizar as perguntas que já constam na plataforma e incluir novas possíveis dúvidas”.

O dispositivo foi criado como  auxílio das docentes da UFF Fernanda Garcia Bezerra Góes, Virgínia Maria de Azevedo Oliveira Knupp, Maithe de Carvalho e Lemos Goulart, Fernanda Maria Vieira Pereira Ávila, e pelas alunas Layanne Fonseca Pinto, Michelly Crystinne Souza Bonifácio e Yasminn Canella Cabral Banjar Coelho. O grupo de pesquisas do Puro/UFF é cadastrado no diretório do Grupo de Pesquisas do Brasil, que é o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), informou a professora Aline Santana da Silva.

Além do grupo da UFF, duas docentes, Ana Cristina de Oliveira e Silva, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), e Marluce Andrade Conceição Stipp, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), participam da iniciativa.

 

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Comentários do Facebook

Saúde

Vacinas poderão controlar a covid-19, diz diretor do Butantan

Publicado

em


.

As vacinas em desenvolvimento no mundo contra o novo coronavírus, oficialmente denominado SARS-CoV-2, poderão conseguir controlar a doença causada por ele, a covid-19. No entanto, nenhuma delas será capaz de acabar com a circulação do coronavírus no planeta. A declaração é do médico Ricardo Palacios, diretor de Pesquisa Clínica do Instituto Butantan, um dos centros de pesquisa do mundo que participa do desenvolvimento de vacinas contra o vírus.

“Nós queremos gerar uma expectativa correta para a população. Nós não vamos acabar com o coronavírus com uma vacina. Qualquer uma que seja a vacina. O coronavírus veio e veio para ficar. Ele vai nos acompanhar. Durante todo o tempo de nossas vidas, nós teremos coronavírus circulando”, disse hoje (2), em um debate virtual promovido pela Agência Fapesp e o Canal Butantan.

De acordo com o diretor, as vacinas que estão em desenvolvimento no mundo pretendem controlar a covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. O pesquisador faz uma analogia entre a covid-19 (causada pelo coronavírus), e a gripe, causada pelo vírus influenza. 

Pessoas vacinadas contra o vírus influenza podem chegar a desenvolver a gripe, mas, na maioria das vezes, a doença não se desenvolve de forma grave, que poderia levar à morte. Segundo ele, o mesmo deverá ocorrer com as vacinas contra o novo coronavírus. Elas serão pouco eficientes em impedir a infecção das pessoas com o novo coronavírus, mas deverão proteger as pessoas de desenvolver a covid-19 em sua forma grave.

“O vírus influenza não desapareceu e segue conosco. Seguirá, talvez, durante toda a nossa vida. Mas a gente tem uma doença [a gripe] controlável. A maior parte das pessoas vacinadas consegue controlar a doença. Se chegar a se infectar, não terá uma doença grave, não morrerá dessa doença”, explicou.

Segundo Palacios, o objetivo de todas as vacina é proteger contra a doença e não contra a infecção. “Proteger contra a infecção é uma coisa a mais que, eventualmente, pode acontecer e até pode acontecer por um tempo limitado”, disse.

O Instituto Butantan, na capital paulista, é um dos centros do mundo que participa das pesquisas de construção de uma vacina contra o novo coronavírus. O instituto firmou uma parceria, no dia 10, com o laboratório chinês Sinovac Biotech, que possuiu uma vacina em fase avançada de desenvolvimento, a Coronavac – que utiliza o coronavírus inativado para estimular uma resposta imunológica do organismo. 

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Comentários do Facebook
Continue lendo
Esportes3 horas atrás

Adhemar Ferreira da Silva é homenageado pela World Athletics

. O bicampeão olímpico Adhemar Ferreira da Silva será o único atleta da América do Sul a receber a placa...

Internacional3 horas atrás

EUA ordena apreensão de 4 navios iranianos em novo carregamento para Venezuela

Reprodução Twitter @rrealdonaldtrump Donald Trump Twitter O mundo caminha para uma novo momento de tensão. Os EUA emitiram uma ordem...

Estadual4 horas atrás

Juíza determina que companhia de saneamento se abstenha de cobrar tarifa de consumo mínimo de condomínio

. Na decisão, a magistrada frisou que o STJ firmou entendimento de não ser lícita a cobrança de tarifa de...

Estadual4 horas atrás

Gestores do Tribunal de Justiça participam de reunião virtual sobre acessibilidade

. O encontro foi promovido pela Comissão de Acessibilidade do TJES e aconteceu na tarde dessa quarta-feira, 01. A equipe...

Saúde4 horas atrás

Vacinas poderão controlar a covid-19, diz diretor do Butantan

. As vacinas em desenvolvimento no mundo contra o novo coronavírus, oficialmente denominado SARS-CoV-2, poderão conseguir controlar a doença causada...

Estadual4 horas atrás

Círculo Restaurativo Virtual pacifica conflito entre mãe e filho em Vila Velha

. A prática aconteceu por vídeochamada. Ao final do círculo, o adolescente se comprometeu a mudar de postura e respeitar...

Esportes4 horas atrás

Fluminense avança e Vasco é eliminado da Taça Rio

. Fluminense e Volta Redonda conseguiram na noite desta quinta (2) chegar às semifinais da Taça Rio. Com situação mais...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!