conecte-se conosco



Saúde

RJ não tem acordo sobre administração de hospitais de campanha

Publicado

em


.

Terminou sem acordo a primeira reunião, hoje (01), entre o governo do estado do Rio de Janeiro e representantes do consórcio de hospitais particulares para assumirem a gestão das seis unidades de campanha que ainda estão em construção. Enquanto o Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (Iabas) aceita a decisão de transferir a gestão das unidades de saúde para um consórcio privado, se comprometendo a apenas concluir as obras, os representantes do consórcio solicitaram mais detalhes sobre as unidades de saúde e do contrato estabelecido com o governo.

“O próximo passo é a questão legal, documental. As áreas jurídicas do Iabas e do consórcio privado precisam conversar e haverá visitas técnicas a partir de amanhã. Precisamos de uma resposta rápida para a população. Não é uma negociação fácil, mas estamos trabalhando para conseguir o mais brevemente possível. Queremos o aval dos órgãos de controle para fazer essa ação e estamos chamando o Ministério Público do Estado do Rio para participar”, disse o secretário de Saúde, Fernando Ferry.

Além dele, participaram da reunião o secretário de Infraestrutura e Obras, Bruno Kazuhiro; o procurador-geral do Estado, Marcelo Lopes; Marcus Camargo Quintella, vice-presidente da Associação de Hospitais do Estado do Rio; e Guilherme Jaccoud, diretor do Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado do Rio.

Hospitais de campanha

O Iabas se compromete a entregar até o final desta semana quatro das seis unidades: São Gonçalo, Nova Iguaçu, Caxias e Nova Friburgo.

Com uma verba de mais de R$ 830 milhões, todos os hospitais de campanha do estado deveriam ter sido entregues no final de abril. Entretanto, apenas a unidade do Maracanã está funcionando e sem a capacidade máxima.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Comentários do Facebook

Saúde

Casos de covid-19 em SP devem se expandir até 2021, diz Butantan

Publicado

em


.

Apesar de o número de pessoas contaminadas pela covid-19 e as mortes em decorrência da doença terem praticamente se estabilizado no estado de São Paulo, a pandemia do novo coronavírus deverá continuar em ritmo de expansão no estado até pelo menos o início de 2021. 

De acordo com o diretor-geral do Instituto Butantan, Dimas Covas, mantido o isolamento atual no estado, que está entre 45% a 50%, a taxa de contágio (Rt) deverá se estabilizar de fato, ou atingir o valor “um”, entre setembro e novembro de 2020, o que fará com que a curva de casos confirmados e óbitos iniciem uma “descida” apenas em 2021. A taxa de contágio “um” significa que 100 pessoas infectadas estão transmitindo a doença para outras 100 pessoas.

“Nós vamos manter essa epidemia por um bom tempo ainda. [Vamos manter também] provavelmente a taxa de mortalidade, embora possa até estar estabilizada em um patamar elevado. Nós estamos tendo em torno de 300, um pouco mais de 300 óbitos por dia no estado de São Paulo, o que corresponde a um Boeing 747. Estamos tendo a explosão de um Boeing 747 por dia e pode ser que isso ainda se prolongue até o ano que vem”, disse.

Durante um debate virtual promovido pela Agência Fapesp e o Canal Butantan  nesta terça-feira (14), Covas disse que, neste momento, as projeções mostram que, possivelmente, no começo do ano que vem, ainda haverá transmissão ativa com a taxa de contágio acima de um na população de São Paulo.

O estado de São Paulo contabilizou 417 óbitos pelo novo coronavírus nas 24 horas anteriores a divulgação do boletim publicado pelo governo do estado na tarde de hoje. O número está próximo ao recorde diário, registrado no dia 23 de junho, quando 434 morreram em decorrência do vírus. Com isso, o estado soma 18.324 mortes pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

O estado também contabilizou hoje 12 mil novos casos de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, número próximo do recorde diário, ocorrido no dia 2 de julho, que teve 12.244 novos casos. Assim, o estado chegou à soma de 386.607 pessoas infectadas pela doença desde o início da pandemia. Dos 645 municípios do estado, 636 registram ao menos um caso confirmado da doença.  

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Comentários do Facebook
Continue lendo
Variedades14 minutos atrás

Sem lugar? Confira 6 posições para um sexo gostoso no carro

Sexóloga indica formas de fazer sexo no carro, já que se trata de um local com certa limitação de espaço...

Estadual33 minutos atrás

Enivaldo denuncia nova licitação de R$ 35 milhões para guinchos no Detran

O deputado estadual Enivaldo dos Anjos, presidente da CPI da Sonegação de Tributos da Assembleia e responsável por desestruturar a...

Saúde33 minutos atrás

Casos de covid-19 em SP devem se expandir até 2021, diz Butantan

. Apesar de o número de pessoas contaminadas pela covid-19 e as mortes em decorrência da doença terem praticamente se...

Nacional2 horas atrás

Com mais de 8 mil mortes, Brasil registra semana mais letal da pandemia

Amazônia Real Brasil registra marca inédita de mortes em uma semana Na última semana, o Brasil registrou mais um marco...

Estadual2 horas atrás

Homem é condenado a indenizar atual companheiro da ex-esposa em R$ 5 mil após calúnia

  . O autor da ação foi acusado de abusar sexualmente da filha do requerido, com a qual convivia em...

Regional2 horas atrás

Negada indenização a mulher que recebeu cobrança indevida por serviço de transporte por aplicativo

  . Segundo os autos, a requerente foi notificada da mesma cobrança, duas vezes, pela parte requerida e não recebeu...

Estadual2 horas atrás

Está no ar novo vídeo da campanha de adoção do TJES “Esperando por Você”

. Durante a pandemia, os depoimentos estão sendo gravados por profissionais dos acolhimentos, para evitar o risco de contágio. Está...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!