conecte-se conosco



Estadual

Ricardo Eletro: sete lojas são fechadas e 105 funcionários demitidos no ES

Publicado

em

Em vídeo, o presidente da companhia, Pedro Bianchi, informou que a varejista irá se concentrar em um novo modelo de negócio, baseado numa rede virtual de parceiros e colaboradores

Na última sexta-feira (07), a Máquina de Vendas, dona das varejistas Ricardo Eletro e Insinuante, comunicou que recorreu à recuperação judicial e decidiu fechar todas as suas lojas para reestruturar suas operações. No Espírito Santo, sete lojas foram fechadas e 105 funcionários demitidos. 

No novo modelo, totalmente virtual, a Ricardo Eletro espera atrair parceiros e colaboradores, sejam pessoas físicas ou varejistas, para vender seus produtos em canais próprios de internet ou da varejista. De acordo com Bianchi, já existem 2 mil parceiros cadastrados para operar o novo modelo.

“Parceiros terão autonomia para negociar preços e condições de pagamento e terão comissões diferenciadas de acordo com o desempenho”, afirmou. Dessa forma, segundo Bianchi, os colaboradores poderão ganhar duas ou três vezes mais do que ganhavam. “A ideia é reduzir os custos fixos ao máximo para criar uma rede forte de colaboradores e uma roda de virtude. Hoje nasce o dia da nova Ricardo Eletro”.

O executivo prometeu também cortar em mais de 50% o salário da presidência, estabelecer teto salarial para diretores e pagar credores e colaboradores dentro do processo.


(*Folha Vitória)

Comentários do Facebook

Estadual

Cliente que teve nome negativado mesmo após pagar acordo deve ser indenizado

Publicado

em


.

A indenização por danos morais foi fixada em R$ 3 mil.

Um cliente, que teve o nome mantido no cadastro de proteção de crédito, mesmo após o pagamento de valor acordado com a empresa, teve o pedido de indenização por danos morais julgado procedente pelo juiz da 11ª Vara Cível de Vitória.

Segundo o autor da ação, depois de diversos entraves e discussões com a requerida acerca dos valores por ele devidos em virtude do cartão fidelidade da loja, acordou com a quitação do débito pelo valor de R$ 200,00, tendo efetuado o pagamento da quantia no mesmo dia.

Entretanto, a empresa teria mantido seu nome inscrito nos cadastros de proteção de crédito. Em contestação, a requerida defendeu a inexistência de responsabilidade civil no caso e pediu a condenação da parte autora ao pagamento de multa por litigância de má-fé.

Ao analisar o caso, o magistrado ressaltou ser nítido o caráter consumerista da relação mantida entre as partes, que se enquadram nos conceitos de consumidor e fornecedor, previstos nos artigos 2º e 3º do Código de Defesa do Consumidor.

“Sendo assim, aplica-se ao caso a teoria da responsabilidade objetiva, segundo a qual o fornecedor deve responder pelos danos por ele causados em razão da falha na prestação do serviço, sendo prescindível a comprovação de culpa ou dolo do agente, ex vi do art. 14 do CDC”, diz a sentença.

Nesse contexto, o juiz observou que o cliente foi capaz de demonstrar a presença dos requisitos que ensejam o dever de indenizar pela requerida e fixou a indenização por danos morais no valor de R$ 3 mil.

Vitória, 24 de setembro de 2020

 

Informações à Imprensa

Assessoria de Imprensa e Comunicação Social do TJES
Texto: Elza Silva | [email protected]

Maira Ferreira
Assessora de Comunicação do TJES

[email protected]
www.tjes.jus.br

Fonte: TJES

Comentários do Facebook
Continue lendo
Entretenimento1 hora atrás

“A Fazenda”: JP é eliminado e segue indignado por mandarem enfiar Twitter no c*

Reprodução/PlayPlus JP Gadêlha JP Gadêlha foi o segundo peão a deixar a 12º temporada de “A Fazenda” nesta quinta-feira (24). Lidi...

Esportes3 horas atrás

Copa do Brasil: Atlético-GO marca nos acréscimos e elimina Fluminense

. Com amplo domínio da partida, o Atlético-GO sufocou o Fluminense do início ao fim e saiu de campo com...

Estadual3 horas atrás

Cliente que teve nome negativado mesmo após pagar acordo deve ser indenizado

. A indenização por danos morais foi fixada em R$ 3 mil. Um cliente, que teve o nome mantido no...

Estadual3 horas atrás

Construtora é condenada a pagar multa a morador por atraso na entrega de apartamento

. A decisão da 2ª Vara Cível de Vitória considerou que o prazo de tolerância de 180 dias foi extrapolado...

Estadual3 horas atrás

Corregedoria Geral da Justiça fiscaliza prática de atos gratuitos em favor de hipossuficientes

. Por determinação do corregedor Ney Batista Coutinho, foi realizada uma reunião de trabalho com integrantes do Sinoreg, Colégio de...

Estadual3 horas atrás

Presidente do TJES abre evento destacando a importância da priorização das políticas públicas voltadas à primeira infância

. Webinário: Criança cidadã desde a primeira infância reúne de forma remota autoridades nacionais, estaduais e municipais nesta quinta e...

Saúde4 horas atrás

Brasil adere a aliança para aceleração da vacina contra a covid-19

. O governo federal anunciou nesta quinta-feira (24) a adesão ao Instrumento de Acesso Global de Vacinas Covid-19 (Covax Facility),...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!