conecte-se conosco



Tecnologia

Recife e Rio de Janeiro monitoram celulares para garantir isolamento

Publicado

em

source

Olhar Digital

celulares arrow-options
Unsplash/Gilles Lambert

Celulares serão monitorados pelas prefeituras das capitais


O prefeito de Recife (PE), Geraldo Julio, anunciou nesta terça-feira (24) que o poder público vai monitorar a localização de celulares na cidade . O objetivo consiste em obter dados de deslocamento dos habitantes para coordenar medidas de apoio ao isolamento social em meio à pandemia do novo coronavírus . O projeto é desenvolvido por meio de uma parceria com empresa de inteligência em localização In Loco .

De acordo com Geraldo Júlio, foi criado um índice de isolamento que determina uma estimativa de cidadãos reclusos em suas casas. Essa informação servirá como subsídio para a prefeitura determinar outras ações nos bairros .

Leia também: Com isolamento, happn aumenta raio para encontrar crush de 250 metros para 90 km

“Com o Índice de Isolamento, vamos poder direcionar esses carros [de som] para os bairros que estão cumprindo menos as medidas. Também podemos enviar notificações, em algum aplicativo que o usuário tenha instalado no celular “, disse o prefeito, em coletiva de imprensa.

O líder do executivo municipal ressalta que os dados das pessoas estão seguros e que a medida se trata de uma “ação direcionada ao coletivo, nada individual”.

Leia também: Inteligência artificial e segurança: entenda porque dados devem ser protegidos

Respaldo

A iniciativa do governo recifense encontra respaldo em uma decisão recente da Prefeitura do Rio de Janeiro . Na segunda-feira (23), a administração carioca anunciou parceria com a operadora TIM para desenvolver mapas de calor a partir de dados de localização de celulares, a fim de identificar aglomerações e avaliar se os cidadãos estão adotando as medidas cautelares contra a epidemia.

No exterior, o Reino Unido j á emprega a analise de dados de localização de smartphones para ver se as pessoas estão seguindo as diretrizes de distanciamento social. Em Israel , não só monitora os usuários como envia alertas personalizados com recomendação de isolamento.

Comentários do Facebook

Tecnologia

Ensino à distância: plataformas e instituições ajudam professores

Publicado

em

source

Agência Brasil

plataformas arrow-options
Divulgação/Allisson Roberto

Plataformas online ajudam no ensino


Com a pandemia do novo coronavírus e a impossibilidade de reunir diversos alunos em salas de aula, algumas instituições de ensino optaram por manter suas atividades de forma remota.

Mas, como nem todas elas estavam preparadas para a chamada  educação à distância , diversas plataformas digitais vêm disponibilizando ferramentas e firmando parcerias para o emprego deste tipo de recurso.

O Facebook e a ONG Nova Escola atuarão em conjunto em um curso voltado a professores visando capacitá-los no uso de ferramentas que podem ser adotadas para possibilitar aulas e atividades de aprendizagem. Além de redes sociais da empresa, como o próprio Facebook e o WhatsApp , serão repassadas explicações sobre outras aplicações, como Youtube , Google Meeting e Zoom .

Leia também: Coronavírus fecha escolas: como o Google pode ajudar no ensino à distância?

“Teremos lives [vídeos ao vivo pelo Facebook] semanais explicando as ferramentas e entrevistas com professores que tiveram experiências com ferramentas. Além disso, queremos criar rede de apoio entre os professores”, explica a gerente de políticas públicas do Facebook, Andrea Leal.

A gerente pedagógica da Nova Escola, Ana Lígia, explicou que nestes cursos haverá a participação de mediadores. “A gente vai ter experiências de pessoas que já utilizam tecnologia. Premissa de que nossos cursos sejam voltados para a prática, soluções de professores para professores”, disse.

As aulas serão transmitidas às quintas-feiras no Facebook  pelo  perfil da ONG Nova Escola . Os vídeos ficarão gravados e poderão ser acessados a qualquer momento por professores. Também serão disponibilizados planos de aula com sugestões para o uso de recursos tecnológicos .

A Microsoft também disponibilizou programas gratuitamente que podem ser utilizados em atividades educacionais. Um deles é a de gestão de equipes, chamada ” Teams “. Desde 10 de março, algumas funcionalidades antes reservadas aos planos pagos foram colocadas para uso sem pagamento. É o caso da realização e gravação de videoconferências , além do fim do limite de participantes nessas reuniões virtuais.

Leia também: Crianças em casa: Conheça 7 aplicativos educativos para usar no isolamento

Além das ferramentas, a empresa oferece cursos na área de tecnologia sobre assuntos diversos, como inteligência artificial , Internet das Coisas e outras temáticas envolvendo as áreas de atuação da empresa.

Iniciativas do Google

O Google também disponibilizou recursos tecnológicos voltados a facilitar aulas e outras iniciativas educacionais. Uma lista de aplicativos úteis foi criada como sugestão de soluções técnicas de apoio a professores e gestores.

Um  site específico foi criado para reunir programas e conteúdos úteis às pessoas que estão em casa. Entre as informações estão dicas direcionadas a professores e alunos, incluindo seminários transmitidos pela internet , os chamados  webinars .

Leia também: Robô ajuda crianças com autismo a desenvolverem habilidades sociais

A suíte de aplicações corporativas da empresa, chamada G Suite , tem uma versão voltada à educação. O grupo também já possuía uma plataforma específica para aulas, o Google Classroom , onde professores podem organizar aulas online .

“Com o avanço da pandemia de covid-19, muitos estudantes, professores, famílias, empreendedores e profissionais passaram a ficar em casa. Neste momento de isolamento, é importante que todos sejam capazes de manter uma rotina conectada, produtiva e saudável”, diz Valdir Leme, chefe de marketing do Google no Brasil.

Facilidades e desafios

O professor universitário do curso de publicidade da instituição de ensino superior IESB Carlos Leonardo é um entusiasta dos métodos de educação a distância . Ele trabalha com esse formato há pelo menos oito anos na faculdade. O docente acredita que nesse ambiente alunos são convidados a participar mais .

Mas nesse cenário em que todos precisam participar das aulas a distância, ele demonstra preocupação com o acesso pelos alunos devido à grande demanda de tráfego para cursar as aulas. “Com meus alunos, o que mais está dificultando é pacote de dados deles. Essa é a sensibilidade deles”, relata.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Internacional23 minutos atrás

EUA podem cancelar voos para cidades mais afetadas por covid-19

. O presidente Donald Trump disse que está considerando um plano para interromper voos para locais nos Estados Unidos mais...

Mulher44 minutos atrás

Mulher mostra anel de noivado na web e recebe comentários maldosos

É muito comum as mulheres compartilharem nas redes sociais o seu anel de noivado. Buscando elogios, às vezes elas acabam...

Entretenimento1 hora atrás

Após acidente, Griselda e Antenor discutem no hospital em “Fina Estampa”

Após Antenor (Caio Castro) sofrer um acidente de carro, ele e Griselda (Lília Cabral) vão discutir no hospital no capítulo...

Nacional1 hora atrás

Distrito Federal prorroga fechamento de escolas e comércio até maio

arrow-options Reprodução Ibaneis Rocha foi o mais votado na eleição no Distrito Federal para o cargo de governador O governador...

Mulher2 horas atrás

Horóscopo do dia: previsões para 2 de abril de 2020

arrow-options Marcelo Dalla O horóscopo do dia apresenta a previsão para o seu signo e ascendente ÁRIES  Conte com mais...

Saúde2 horas atrás

Teletrabalho demanda cuidados com postura, equipamentos e jornada

. Com a pandemia do novo coronavírus (covid-19), os governos estaduais decretaram quarentena e diversas empresas adotaram regime de teletrabalho, quando...

Entretenimento2 horas atrás

Com depressão, Chandler da série Friends surge irreconhecível

Em fevereiro, antes do mundo ficar de quarentena devido ao novo coronavírus, era quase certo que o elenco original de...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana