conecte-se conosco


São Mateus

Receita da Marcopolo cresce 45,5% nos nove meses de 2018

Publicado

em

Desempenho no mercado brasileiro e nas exportações suportaram o bom resultado da receita 

SÃO MATEUS (ES) – A Marcopolo S.A. fechou os primeiros nove meses de 2018 com crescimento de 45,5% em sua receita líquida consolidada, com R$ 2,957 bilhões, contra R$2,032 bilhões, obtidos no mesmo período de 2017. Este é o melhor desempenho alcançado pela empresa nos três trimestres de um ano desde que passou apresentar os resultados de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e com o IFRS – International Financial Reporting Standards, estabelecido pelo IASB – International Accounting Standards Board.

O resultado foi puxado pelo crescimento de 82,0% no mercado brasileiro, com receita de R$ 1,412 bilhão, e de 34,0% nas exportações, que alcançaram R$ 888,0 milhões, contra R$ 776,0 milhões (mercado brasileiro), R$ 662,8 milhões (exportações) alcançados nos nove meses do ano passado. O lucro líquido cresceu 165% e alcançou R$ 119,0 milhões, contra R$ 44,9 milhões nos três trimestres de 2017.
Segundo José Antonio Valiati, CFO e diretor de Relações com Investidores da Marcopolo, o terceiro trimestre de 2018 apresentou crescimento nas vendas de rodoviários para o mercado interno (109,3% em relação ao 3T17), de veículos para o Caminho da Escola (1.038 unidades) e no aumento da produção nas fábricas no exterior, que passou de 510 unidades, em 2017, para 608 unidades. “Este desempenho fez com que a empresa mantivesse a trajetória de crescimento registrada no primeiro e segundo trimestre deste ano e alcançasse um bom resultado”, salienta o executivo.
Nos nove meses de 2018, a Marcopolo produziu em suas fábricas no Brasil 10.422 unidades, contra 6.126. No mesmo período de 2017, com crescimento de 70,1%. Foram 3.056 ônibus rodoviários, 3.714 urbanos, 1.828 micro-ônibus e 1.824 unidades da marca Volare.
No mercado de rodoviários, o crescimento de produção foi beneficiado pela entrada em vigor, desde o dia 15 de outubro, da regra que determina que novos ônibus devam ser equipados com elevadores de acessibilidade, pela renovação das frotas dos operadores das linhas interestaduais e internacionais, e pela retomada dos segmentos de fretamento e turismo. Nos urbanos, o desempenho também foi beneficiado pelas entregas de urbanos para o programa Caminho da Escola. Depois de quatro anos de retração, este ano ocorreram licitações e já foram entregues 1.626 unidades.
Nas operações internacionais, os destaques no terceiro trimestre foram as unidades da Polomex (México) e Volgren (Austrália), que apresentaram crescimento de 32,4% (319 contra 241 unidades) e 21,5% (147 contra 121 unidades), respectivamente, em relação ao mesmo período de 2017.
A Marcopolo mantém o seu investimento em treinamento e capacitação, inovação e automação, dando continuidade ao desenvolvimento da metodologia Lean, inclusive com a redução de desperdícios e melhor gestão de estoques, e do contínuo programa para redução de custos, a fim de melhorar a eficiência operacional.

Comentários do Facebook
Leia mais:  São Mateus recebe maior exposição do Brasil sobre população trans
publicidade

São Mateus

Petrocity anuncia investidor internacional no porto em São Mateus

Publicado

em

SÃO MATEUS (ES) – Um passo largo para o início da construção da maior plataforma de logística do Brasil será dado nesta quinta-feira, 17 de janeiro, às 15 horas, no Palácio Anchieta, quando a Petrocity Portos S.A. assinará com seus parceiros os contratos para instalação do Centro Portuário de São Mateus, em Urussuquara, litoral Norte do Espírito Santo.

Na ocasião, o presidente da Petrocity, José Roberto Barbosa da Silva, assinará com o governador Renato Casagrande (PSB) o Memorando de Entendimento para a execução da obra e apresentará quem é o principal investidor internacional no projeto e cujo representante também participará do evento.

O presidente da Petrocity fará uma apresentação técnica de todo o projeto, incluindo as projeções para a futura Estrada de Ferro Minas-Espírito Santo, ligando Sete Lagoas (MG) a São Mateus.

Mais de 200 lideranças empresariais e políticas de Norte a Sul do Estado, bem como de Minas Gerais, já confirmaram participação no evento. Aliás, uma delegação composta por dois deputados estaduais, prefeitos e vereadores mineiros confirmou sua participação e terá, com a direção da Petrocity, um encontro posterior à solenidade no Anchieta para conhecer mais detalhes sobre os dois projetos.

MUDANÇA
Principal liderança política da região Noroeste do Estado, o deputado Enivaldo dos Anjos (PSD) é um defensor dos dois projetos por considerar que isso provocará uma revolução na economia ao Norte do rio Doce.

“Será o terceiro ciclo do nosso desenvolvimento, que começou em meados do século passado com a cultura do café, ampliou-se com as rochas ornamentais e agora terá um novo impulso”, disse o parlamentar.
O Centro Portuário de São Mateus implicará em investimentos de R$ 3,2 bilhões, sendo que o principal contrato será destinado à Construtora Odebrecht, previsto em R$ 2,1 bilhões. Será a primeira grande obra da empresa desde que começaram as investigações da Operação Lava Jato, que atingiu seus principais executivos.

“Estamos projetando a maior plataforma logística do Brasil e a Odebrecht é nossa parceira nesse empreendimento. É a empresa brasileira mais bem preparada para esse tipo de obra. A Odebrecht já construiu 52 portos no mundo e 19 no Brasil. Nessa reunião técnica, todos conhecerão nossos parceiros no investimento. Assim que o Iema nos der a licença ambiental, começaremos a contratar imediatamente para iniciar as obras, que no porto vão durar em torno de três anos”, disse José Roberto.

Durante a fase de construção civil, as obras do CPSM gerarão 2.500 empregos diretos e, quando entrar em operação, serão 2.000 empregos diretos e expectativa de outros 6 mil indiretos. O porto terá capacidade inicial de movimentar 1,4 milhão de toneladas anuais de cargas diversas, comportando navios dos maiores portes que navegam nos oceanos do mundo, pois seu calado passará de 16 metros.

O impacto do complexo portuário, o único da região Sudeste na área da Sudene, ocorrerá sobre a economia tanto do Norte e Noroeste do Espírito Santo, quanto do Sul da Bahia e do Leste de Minas, diretamente, mas existe uma grande expectativa ao longo de todo o trecho previsto para a nova ferrovia, especialmente na região de Confins e Sete Lagoas, pois cargas do Brasil Central e do Centro-Oeste poderão ser transportadas até as UTACs dessas duas cidades e embarcadas direto para São Mateus.

FERROVIA
A segunda planta, composta pela estrada de ferro, está despertando grande interesse nas regiões de impacto direto, especialmente nas cidades onde estão programadas Unidades de Transbordo e Armazenagem de Cargas (UTACs): Barra de São Francisco (ES), Governador Valadares, Santa Maria de Itabira, Confins (município onde está instalado o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte) e Sete Lagoas.

De acordo com o presidente da Petrocity, o complexo portuário não depende da ferrovia, mas a sua construção é fundamental para criar uma conexão com o interior do País, tanto para exportações quanto para a internacionalização de importações. “O transporte ferroviário dá mais competitividade aos produtos brasileiros, pois o frete é muito mais barato do que o modal rodoviário”, disse José Roberto.

Um dos setores mais impactados, no primeiro momento, seria o de rochas ornamentais do Noroeste do Espírito Santo. De acordo com empresários da região, hoje cerca de 600 carretas trafegam diariamente nas rodovias em direção à Grande Vitória e Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado. As informações são de que as empresas do setor hoje operem com a metade de sua capacidade por falta de logística de transporte.
A primeira etapa da ferrovia será de São Mateus a Governador Valadares, segundo o presidente da Petrocity, José Roberto Barbosa da Silva, com extensão de 260km.

 

Leia mais:  Atleta de São Mateus conquista campeonato brasileiro de kickboxing

(Série de reportagens produzidas pelo jornalista José Caldas da Costa sobre os impactos dos projetos da Petrocity na economia do Norte e Noroeste do Espírito Santo)

Comentários do Facebook
Continue lendo
Economia3 minutos atrás

Suzano é eleita uma das 50 empresas mais amadas do Brasil pela “Love Mondays”

Ranking espontâneo aponta ambientes de trabalho com melhores avaliações durante 2018 A Suzano foi indicada entre as 50 empresas mais amadas do Brasil,...

Direto de Brasília31 minutos atrás

Moro afirma que não é possível enviar Força Nacional ao Pará agora

Reprodução/ Facebook Governador paraense se reuniu com o ministro Sérgio Moro e reiterou o pedido de ajuda federal O ministro...

Regional1 hora atrás

Polícia prende chefe do tráfico de drogas de três bairros em Pinheiros

Denúncia de agressão doméstica deu início à operação; acusado já tinha três mandados em aberto PINHEIROS (ES) – O chefe...

Mulher1 hora atrás

Roteiro de drinques de verão super refrescantes

Nesses dias e noites da estação mais quente do ano, nada melhor do que drinques de verão para se refrescar....

Entretenimento1 hora atrás

15 perguntas! Nany People fala sobre carreira, política, namoro e muito mais

Desde o início de sua trajetória em Minas, sua terra natal, até a ida para São Paulo em busca do...

Economia2 horas atrás

Preço da gasolina nas refinarias volta a subir e chega a R$ 1,4990

Divulgação/Prefeitura de Paulínia A alta do petróleo e a desvalorização do real frente ao dólar motivaram o reajuste no preço...

Entretenimento2 horas atrás

Que calor! Cacu Colucci aproveita dia ensolarado com banho de mangueira

A ex-“BBB 10”, Cacau Colucci, fez a temperatura subir nesta quarta-feira (16) com um clique super sensual em seu perfil...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana