conecte-se conosco



Entretenimento

Radialista é acusado de racismo ao dizer que cabelo de Marielle Franco é “feio”

Publicado

em

source

Na última quinta-feira (07) o radialista Rogério Mendelski foi acusado de racismo após fazer comentários sobre o cabelo de Marielle Franco, ex-vereadora do PSOL assassinada em março de 2019. Durante transmissão ao vivo, o profissional definiu o penteado da ex-correligionária como tendência entre os jovens e “horroroso”. Após o comentário, o áudio foi cortado.

Leia também: Bolsonaro acusa Bonner de sonegar imposto e revela salário do jornalista

Marielle Franco foi brutalmente assassinada em 14 de março de 2018 arrow-options
Guilherme Cunha/Alerj

Marielle Franco foi brutalmente assassinada em 14 de março de 2018

Nas cenas de um vídeo que circula pela internet, o radialista inicia um assunto com relação a Marielle Franco e, antes de responder a pergunta de um ouvinte, ele dá sua opinião sobre o penteado da mesma. “E um dos assassinos da vereadora Marielle… já que se fala tanto na Marielle. Agora virou até moda o cabelo da Marielle, o que eu tenho visto de pessoas com o cabelo… aquele cabelo horroroso, cabelo feio. Um coque na cabeça”, afirmou.

Leia também: Vídeo de Bonner “dando conferida” em Fátima Bernardes viraliza na web

O comentário gerou um alto número de críticas nas redes sociais, principalmente no Twitter. Poucas horas após o episódio, a rádio Guaíba divulgou um comunicado se retratando.

“Sobre o comentário do apresentador Rogério hoje pela manhã no programa Bom Dia, quando fez considerações sobre a vereadora Marielle Franco, esclarecemos que repudiamos todo e qualquer tipo de comentário de conteúdo preconceituoso”, iniciou. 

“Pedimos desculpas à família de Marielle e a toda a comunidade atingida pelo fato. Nos seus princípios, que estão expostos no site oficial da emissora, a Guaíba deixa bem claro isto aos seus ouvintes e colaboradores”, continuou o perfil da rádio, dando a entender que discorda totalmente da visão do profissional.

Rogério Mendelski arrow-options
Divulgação

Rogério Mendelski

“A Rádio Guaíba repudia toda e qualquer forma de preconceito e discriminação. A Rádio Guaíba preza a pluralidade de ideias entre seus comentaristas e apresentadores, mas não aceita de forma alguma manifestações de conteúdo racista, homofóbico de xenofobia ou qualquer outra forma de discriminação”, acrescentou. 

Por fim, a emissora disse que a opinião de seus funcionários não representam a visão da empresa. “A opinião dos comentaristas e apresentadores não representa a opinião da empresa. Esta será apresentada em editoriais quando necessário”, encerrou. 

Em entrevista ao site Coletiva, Rogério Mendelski defendeu-se alegando que não teve tempo para se redimir. “Meu comentário foi interrompido por conta de uma entrevista que eu estava esperando com o Onyx. Depois, o assunto não voltou mais”.

Marielle Franco foi homenageada pela prefeita de Paris%2C Anne Hidalgo arrow-options
Renan Olaz/Câmara Municipal do Rio de Janeiro

Marielle Franco foi homenageada pela prefeita de Paris, Anne Hidalgo

Leia também: “Será que perdemos a batalha”? Famosos reagem ao assassinato de Marielle

O comunicador também alegou que foi mal interpretado. “Não gosto de coques. A Marielle Franco , por exemplo, era muito mais bonita de cabelos soltos. É gosto pessoal. Não há qualquer tipo de conteúdo racista aí, não sei de onde tiraram isso. Eu não pude terminar o meu comentário, foi isso. Nós, da Guaíba, somos completamente contra preconceitos”.

Fonte: IG GENTE

Comentários do Facebook

Entretenimento

Além de “Madeleine”, outras cinco séries que narram crimes reais

Publicado

em


source

Treze anos depois,  a polícia alemã identificou um novo suspeito  pelo desaparecimento de Madeleine McCann . Com o novo desdobramento no caso, a procura pela série da Netflix que conta os bastidores das investigações do crime, que aconteceu em 2007, aumentou. Se você gosta de casos reais e tem estômago para saber em detalhes várias barbaridades que já aconteceram no mundo criminal, vai querer maratonar também essas produções:

Leia também:
O mundo era outro quando “Chocolate com Pimenta” estreou
Confira 8 produções para entender mais sobre o racismo
A luta antirracista narrada em 5 livros de autores negros

“The Trials of Gabriel Fernandez”


Em “The Trials of Gabriel Fernandez”, ou “Os Julgamentos de Gabriel Fernandez ” em português, a Netflix apresenta um relato completo e documentado do que aconteceu com o garoto, de origem latina, que vivia em Palmdale, norte de Los Angeles, EUA.

Através dos seis episódios, o documentário detalha as investigações feitas por assistentes sociais do país, que acabaram descobrindo que a criança sofria constantemente com abusos domésticos antes de ser morto pela mãe e pelo padastro, que desconfiavam da sexualidade do menino.

“Investigação Criminal”


A produção mostra como delegados, peritos e legistas conseguiram encontrar respostas para crimes que abalaram o Brasil. Entre eles, estão casos como os de Isabella Nardoni, Suzane Von Richthofen , Eloá, Maníaco do Parque, João Hélio, Farah Jorge Farah, Caroline Silva Lee, do serial killer de Itaquaquecetuba, do crime da Rua Oscar Freire e vários outros.

Produzidas pela  A&E  e antes disponíveis na Netflix , as nove temporadas, totalizando mais de 70 espisódios, estão agora no  Looke , serviço de streaming brasileiro.

“Conversando com um serial killer”


Ted Bundy foi um dos serial killers mais emblemáticos dos Estados Unidos. Nos anos 1970, ele foi responsável pelo assassinato brutal de dezenas de mulheres. Mesmo 50 anos depois, ele ainda desperta fascínio e espanto no público.

Produzida pela Netflix em 2019, a série reúne uma série de entrevistas atuais com policiais, jornalistas, advogados e até amigos de Ted, materiais de arquivo e gravações de áudio que traçam o perfil do criminoso. Os quatro episódios de “Conversando com um serial killer” estão disponíveis no serviço de streaming.

“Gênio do Mal: A Verdadeira História do Assalto a Banco Mais Diabólico da América”


Em 2003, nos Estados Unidos, um entregador de pizza entrou num banco com uma bomba em seu corpo e uma estranha bengala. Após anunciar o assalto, vem a parte mais assustadora da história: o homem simplesmente explodiu.

A série documental produzida e disponível na Netflix  explora o que há por trás do misterioso caso do ” pizza bomber “, como veio a ser chamado. A história real deixou muitas dúvidas – Ele estava por trás do roubo? Era a vítima? O que deveria fazer? Com um minucioso trabalho de pesquisa e acervo, a produção tenta solucionar algumas destas questões.

“Marielle – O Documentário”


A série documental conta a vida e a morte da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco , e de seu motorista, Anderson Gomes , em um atentado em 2018. Até hoje, o crime não foi solucionado e o culpado está impune.

Original Globoplay , a produção registra momentos íntimos da vida da vereadora e do motorista, construíndo uma narrativa até o assassinato da dupla. São seis episódios, que variam entre 45 e 60 minutos, compostos por entrevistas com os familiares das vítimas, policiais, jornalistas que cobriram o caso, procuradores e autoridades políticas e outros materiais inéditos.

Fonte: IG GENTE

Comentários do Facebook
Continue lendo
Saúde25 minutos atrás

Covid-19: Nas últimas 24h, Brasil registra mais de 30 mil novos casos

. O balanço divulgado nesta sexta-feira(5) pelo Ministério da Saúde mostra que nas últimas 24 horas foram registrados mais 1.005 óbitos por covid-19...

Nacional1 hora atrás

Covid-19: Pelo 4º dia consecutivo, Brasil registra mais de mil mortes em 24h

      Jochen Sand/GettyImages/Creative Commons Total de mortes por Covid-19 no país é de 35.026 e casos chegam a...

Estadual2 horas atrás

Podcast fala sobre o programa “Maria da Penha Vai” e prevenção à violência contra a mulher

. Quem explica o assunto é a juíza Brunella Faustini, titular da 1ª Vara Especializada em Violência Doméstica e Familiar...

Nacional2 horas atrás

Casal de jovens é assassinado com 79 tiros no Rio Grande do Sul

Reprodução Polícia trabalha com hipótese de que caso tenha envolvimento com tráfico de drogas Um casal de jovens foi executado...

Nacional2 horas atrás

Covid-19 agrava violações contra indígenas yanomami, diz estudo

Reprodução Se nada for feito para conter a transmissão da covid-19, cerca de 5,6 mil yanomami podem ser infectados Violações...

Nacional2 horas atrás

Covid-19 agrava violações contra indígenas yanomami, diz estudo

Reprodução Se nada for feito para conter a transmissão da covid-19, cerca de 5,6 mil yanomami podem ser infectados Violações...

Entretenimento2 horas atrás

Além de “Madeleine”, outras cinco séries que narram crimes reais

Treze anos depois,  a polícia alemã identificou um novo suspeito  pelo desaparecimento de Madeleine McCann . Com o novo desdobramento...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!