conecte-se conosco



Economia

“Quem excedeu vai ter que voltar atrás”, diz Lira sobre Orçamento

Publicado

em


source
“Todos os acordos têm que ser honrados, de parte a parte”, disse o presidente da Câmara
Reprodução: iG Minas Gerais

“Todos os acordos têm que ser honrados, de parte a parte”, disse o presidente da Câmara

O presidente da Câmara dos Deputados , Arthur Lira (PP-AL), afirmou esperar que o acordo com o governo que permitiu a aprovação do Orçamento Geral da União deste ano seja cumprido. A proposta (PLN 28/20) foi aprovada em 25 de março, após acordo chancelado pelo líder do governo no Congresso , senador Eduardo Gomes (MDB-TO).

O presidente Jair Bolsonaro tem até o dia 22 de abril para sancioná-la ou não. O texto causa polêmica devido a cortes feitos em despesas obrigatórias e é alvo de negociação entre Executivo e Legislativo. Os cortes em despesas obrigatórias da Previdência, do auxílio-doença e do seguro-desemprego seriam para gastos com pleitos de parlamentares.

Diante do corte de despesas obrigatórias, parlamentares pediram ao Tribunal de Contas da União parecer sobre a peça orçamentária aprovada. No parecer técnico divulgado nesta quarta-feira (7), o TCU afirma que aguarda informações mais precisas para analisar eventuais falhas. Questionado pela imprensa sobre a análise do TCU, Lira afirmou que vai aguardar a decisão do Executivo de sancionar ou vetar a proposta.

“Precisamos é do Orçamento, e que se tenha a sanção, porque continuamos sem Orçamento e sem atender muitos programas. Todos os acordos têm que ser honrados de parte a parte. Acredito que até amanhã vamos ter uma posição. Não há nenhuma posição jurídica que possa ser contestada na sanção do Orçamento. A sanção é um ato que corrobora a aprovação do Congresso. Se tiver qualquer tipo de erro, isso se corrige com veto, contingenciamento”, disse Lira.

Ele disse que o acordo foi feito entre o Ministério da Economia e o Congresso Nacional e destacou que quem se excedeu nos limites do acordo vai ter que voltar atrás: “Precisamos do Orçamento sancionado ou vetado. Isso (acordo) foi feito entre Economia e Congresso, quem excedeu no seu acordo vai ter que voltar atrás.”

Comente Abaixo
Mulher23 minutos atrás

Descubra a cor do esmalte de cada signo!

Reprodução: Alto Astral Descubra a cor do esmalte de cada signo! Mais uma vez, a astrologia vem dar dicas que...

Entretenimento28 minutos atrás

Cirurgião que tentou salvar Lady Di quebra o silêncio após 24 anos

Divulgação Cirurgião fala sobre últimas horas de vida de Princesa Diana MoSef Dahman foi o responsável pela noite de 31...

Entretenimento41 minutos atrás

Gracyanne Barbosa mostra evolução no pole dance e encanta: “Força pra ir além”

A musa fitness levou os seguidores à loucura Gracyanne Barbosa deu o que falar e inspirou os seguidores do Instagram...

Nacional46 minutos atrás

Idosa é encontrada amarrada, encapuzada e morta

Mulher, de 70 anos, foi encontrada na casa onde morava; segundo familiares, o carro, uma televisão e o aparelho celular...

Entretenimento48 minutos atrás

Flávia Alessandra posa de biquíni, usa chapéu para esconder topless e fãs elogiam corpaço

Atriz aproveitou o clima para posar no Instagram Na tarde desta sexta-feira (18), Flávia Alessandra aproveitou o clima de sol para curtir...

Nacional53 minutos atrás

Homenagem às vítimas da Covid-19: Ato finca 500 rosas na praia de Copacabana

Reprodução Rosas fincadas na praia de Copacabana A praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, recebeu 500...

Política53 minutos atrás

Na gestão Bolsonaro, orçamento ‘paralelo’ é maior que nos governos Temer e Dilma

Matheus Barros Emendas de congressistas dão salta na gestão Bolsonaro A média do orçamento de emendas anuais de relator aprovadas...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!