conecte-se conosco



Saúde

Quando é preciso fazer um enxerto ósseo no implante dentário?

Publicado

em

Quando perdemos um dente , o osso que fica ao redor dele começa a se reabsorver, diminuir. Isso acontece também quando temos um dente já condenado em nossa boca e optamos por não extraí-lo. Aí que mora o problema, pois pode começar um processo infeccioso no qual irá destruir o osso que envolve o dente e a sustentação de um futuro implante. 

implante dentário arrow-options
shutterstock
O enxerto ósseo pode ser necessário no momento de se fazer um implante dentário. Veja quando isso acontece e os tipos de enxertos

Leia também: Sim, é possível perder um implante dental da mesma forma que se perdem os dentes

Tempos atrás, o dentista bom era aquele que não extraia dentes , mas hoje os tempos mudaram e às vezes a opção pode parecer mais radical, mas ao planejar a extração de um dente que irá se perder pode preservar a estrutura óssea ao redor dele para a colocação do implante dental.

Quando é necessária a cirurgia do enxerto ósseo?

O enxerto ósseo é um procedimento necessário nos casos em que você não tem volume ósseo suficiente para receber um implante dentário . Se você perdeu um dente há muito tempo ou preservou um dente contaminado por medo de extrair, você pode ser um candidato a colocação de enxerto ósseo – usados ​​para restabelecer osso suficiente para apoiar os implantes.

Esses defeitos ósseos podem ser encontrados em 25% das pessoas com falta de dentes. Ter osso suficiente e um implante estável é fundamental para o sucesso a longo prazo.

Quais os tipos enxertos ósseos?

Autógenos: esses são removidos do próprio paciente. A cirurgia pode ser feita no consultório dentário quando retirado da própria boca, ou em hospital com ajuda de um ortopedista quando é removido do osso ilíaco.

Alógenos: são enxertos doados por uma outra pessoa. Esses enxertos são doados de cadáveres humanos .Para isso existem os bancos de ossos. É como uma doação de órgãos. Ele é necessário quando a quantidade de ossos que precisam ser enxertados é superior ao que pode ser retirado do próprio paciente.

Xenógenos: são enxertos vindos de outra espécie.Um dos mais populares é o de origem bovina

Sintéticos : Enxertos ósseos sintéticos normalmente são produzidos em laboratórios com base em muita pesquisa para assegurar a biocompatibilidade dos materiais no organismo humano e evitar rejeição ou infecção. Os principais materiais que compõe os enxertos sintéticos são cerâmica, polímeros, hidroxiapatita sintética ou outros minerais. A principal função desses enxertos é ajudar na regeneração de tecido ósseo e preservação do volume local.

Cada tipo de enxerto ósseo tem sua especificação, e o profissional especialista irá te explicar o mais indicado para cada caso, a quantidade, os cuidados e exames necessários para um bom resultado.

Se lhe disseram que você precisa de um enxerto ósseo , não se preocupe. Existem muitos procedimentos e técnicas de alta tecnologia para o sucesso dele , do implante e o que o paciente mais quer : o dente

Volte a sorrir, volte a mastigar. Procure seu dentista e vá em frente.

Comentários do Facebook

Saúde

Mundo lembra psiquiatra que descreveu a Síndrome de Asperger

Publicado

em

O Dia Internacional da Síndrome de Asperger é lembrado hoje em todo o mundo. A data marca o nascimento do psiquiatra e pediatra austríaco Hans Asperger, primeiro médico que descreveu esse transtorno, em 1944.

Em entrevista à Agência Brasil, a neuropediatra Deborah Kerches, diretora do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Infantojuvenil de Piracicaba (SP), lembrou que Asperger observou crianças que apresentavam falta de empatia, dificuldade de fazer amizades, conversação unilateral, hiperfoco, ou foco intenso, movimentos descoordenados e habilidade em decorrer sobre um tema em detalhes. O quadro ocorria, preferencialmente, em meninos. Hans Asperger viveu de 1906 a 1980. Seu livro A psicopatia autista na infância foi traduzido do original em alemão para o inglês em 1980, por Lorna Wing.

A Síndrome de Asperger foi incorporada ao Manual Estatístico e Diagnóstico de Transtornos Mentais 4 (DSM, do nome em inglês) em 1995, sendo descrita como um subtipo dos transtornos globais do desenvolvimento. Com a atualização do DSM 5, as pessoas com Síndrome de Asperger foram enquadradas no termo Transtorno do Espectro Autista nível 1, que é um quadro mais leve e funcional do espectro do autismo.

Membro da Academia Brasileira de Neurologia e especialista em Transtorno do Espectro Autista e Saúde Mental Infantojuvenil, a doutora Deborah Kerches deixou claro que a Síndrome de Asperger é um “espectro do autismo mais funcional, sem atraso intelectual ou atrasos importantes na aquisição da fala, porém com dificuldades na socialização, interesses restritos e estereotipados, com hiperfoco em determinado assunto”.

Identificação

Deborah Kerches explicou que muitos pais podem ter dificuldade para identificar que a criança tem a Síndrome de Asperger, porque os sintomas na infância costumam passar despercebidos. “Não é notado atraso intelectual e importantes atrasos na aquisição da fala”. A neuropediatra admitiu que algumas crianças podem, inclusive, desenvolver a fala de maneira precoce e ter um vocabulário amplo e rebuscado, além de ter outras habilidades precoces para a idade. “Devido ao fato de apresentarem recursos cognitivos favoráveis, as dificuldades de socialização acabam sendo mais percebidas quando as demandas sociais aumentam. Então é possível notar reciprocidade social inadequada, dificuldade em iniciar e manter um diálogo, especialmente quando não é de interesse, e rigidez comportamental”.

Por outro lado, ela afirmou que crianças e adolescentes com Asperger costumam se interessar por áreas específicas, mostrando conhecimento detalhado sobre elas. Acrescentou que, na escola, não costumam apresentar dificuldades pedagógicas e, muitas vezes, podem se destacar em algumas matérias, em detrimento de outras que não lhes interessam.

Dificuldades

Segundo a médica, embora não apresentem atrasos na aquisição da linguagem verbal e até possam fazer uso de uma linguagem rebuscada, crianças e jovens com esse transtorno podem ter dificuldades para iniciar e manter uma conversa. Mostram também dificuldade para entender piadas, metáforas, mímicas faciais e linguagem corporal, por exemplo.

“Embora os sintomas desse espectro autista sejam considerados mais leves por muitos, há dificuldades em fazer amigos, em entender sutilezas e regras sociais, dificuldade em abstrair, em se adaptar a novas rotinas e de se sentir pertencendo a um grupo social. Alterações sensoriais relacionadas a uma ou mais portas sensoriais como visão, audição, olfato, tato, paladar, propriocepção (capacidade em reconhecer a localização espacial do corpo) e sistema vestibular podem contribuir para a dificuldade de socialização. Pessoas com Asperger são sinceras demais e até mesmo ingênuas”, revelou Deborah.

A doutora explicou que a maioria das pessoas com Síndrome de Asperger consegue, na vida adulta, entrar no mercado de trabalho e constituir família. Para que isso ocorra, entretanto, é necessário que esse transtorno seja identificado precocemente por especialista, para que suas habilidades sociais possam ser trabalhadas.

Destacou, por outro lado, que as dificuldades e prejuízos da Síndrome de Asperger ou TEA leve, especialmente na adolescência e na vida adulta, podem resultar em outras condições associadas, entre as quais mencionou depressão, ansiedade, síndrome do pânico, “porque o esforço para se sentir pertencendo a um grupo social e conseguir lidar com as demandas de cada contexto social é tamanho que pode trazer grandes sofrimentos psíquicos”.

Recomendação

Para os pais que perceberem algo diferente no filho ou filha, seja alguma reação esquisita ou mesmo falta de reação diante de um estímulo, Deborah recomendou que ajam imediatamente, no sentido de buscar apoio de um especialista para um diagnóstico correto. “Quaisquer que sejam os prejuízos observados na comunicação e interação social ou no comportamento que se apresenta mais rígido, inflexível e estereotipado, isso merece investigação o mais precoce possível para que se possa iniciar um tratamento especializado e, assim, minimizar as possíveis dificuldades e desenvolver as potencialidades, possibilitando melhor qualidade de vida”.

Deborah Kerches observou que as pessoas com Síndrome de Asperger apresentam os sintomas mais leves conhecidos dentro do espectro autista. Acrescentou que a síndrome não deve ser chamada de doença, porque quem tem esse transtorno tem um quadro para toda a vida. Não é uma doença, porque não pode ser curada, afirmou.

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Saúde

Comentários do Facebook
Continue lendo
Política1 minuto atrás

Reaproveitamento do plástico em debate

O comportamento da sociedade, da indústria e das Casas Legislativas no reaproveitamento do plástico esteve em pauta nesta terça-feira (18),...

Nacional22 minutos atrás

Bombeiro é um dos presos em operação contra pornografia infantil no Brasil

arrow-options Polícia do Mato Grosso do Sul Material pornográfico foi encontrado no computador do bombeiro A Polícia Federal prendeu na...

Economia48 minutos atrás

Após TST julgar greve ilegal, petroleiros dizem que paralisação permanece

arrow-options Divulgação/FUP TST julgou greve de petroleiros ilegal, mas FUP diz que vai recorrer da decisão e manter paralisação Os...

Economia48 minutos atrás

Protagonista do meme dos ‘3 reaix’ processa 56 empresas por uso de sua imagem

arrow-options Reprodução/TV Globo Raquel Motta, protagonista do meme ‘3 reaix’, processa 56 empresas por uso indevido de sua imagem A...

Internacional48 minutos atrás

Indiano venera Trump com orações e oferendas a estátua do norte-americano

arrow-options Reprodução/ANI Bussa Krishna reza para estátua de Trump construída em sua casa O presidente dos Estados Unidos , Donald...

Polícia Federal1 hora atrás

Polícia Federal deflagra operação em santuário indígena

Brasília/DF – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (18/2) uma operação especial para cumprir uma busca exploratória e cinco mandados...

Nacional2 horas atrás

Bolsonaro fala em “perícia independente” no corpo de Adriano da Nóbrega

arrow-options Divulgação/Polícia Civil Adriano da Nóbrega ainda não foi enterrado O presidente Jair Bolsonaro cobrou nesta terça-feira uma “perícia independente”...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana