conecte-se conosco


Nacional

PUC-Campinas é notificada pelo Ministério Público por caso de racismo

Publicado

em

source


Manifestação de alunos contra racismo na Puc Campinas arrow-options
Noemy Ariane
Manifestação contra racismo na Puc Campinas




Na última quarta-feira (18), a PUC-Campinas recebeu uma série de notificações feitas pelo Ministério Público de São Paulo sobre caso de racismo praticado contra a aluna Noemy Ariane Tomas, durante sarau literário que marcava a reabertura do Centro Acadêmico de Ciências Sociais na universidade .

Segundo Caio Madeira, músico e compositor presente no dia do evento, Noemy – que cursa o primeiro ano de Ciências Sociais – recitava o poema “Me gritaram Negra” quando um aluno do curso de direito começou a imitar um macaco em uma escada, ao lado do sarau. “O poema era justamente sobre se descobrir negra e as implicações sociais disso – de forma que ela estava constantemente bradando a palavra ‘ negra ’ com orgulho e força ”, disse o compositor.

Leia também: Por que o ‘blackface’ feito pelo premier canadense é uma forma de racismo

Caio afirmou que um grupo de estudantes presentes no sarau foi atrás do aluno, e alguns voltaram chorando por terem sido ofendidos

“Noemy pegou o microfone e disse que por mais que fosse incômodo para alguns, negros e negras continuariam a ocupar a universidade sim, e cada vez mais”.

Em depoimento ao iG Último Segundo , Noemy preferiu não comentar o caso e diz estar “aguardando a sindicância interna” da universidade .

A jornalista e autora do livro “A Negra Cor que resiste nas ruas Campineiras”, Geovanna Bispo, pensa que se a população negra não tomar voz , isso vai continuar acontecendo com evidência.

“A gente tem que parar de pensar que foi injúria racial. As pessoas confundem racismo com injúria racial. Isso é racismo ”, conclui a jornalista.

Leia também: Advogado processa Bolsonaro no STF por racismo após fala sobre o Nordeste

Leia mais:  Petrobras planeja instalar 13 novas plataformas em áreas de pré-sal até 2022

Ato de Solidariedade

Unicamp faz manifestação em prol de aluna que sofreu racismo na Puc Campinas arrow-options
Facebook/ Unicamp
Unicamp faz manifestação em prol de aluna que sofreu racismo na Puc Campinas


Diversos grupos, formados por estudantes da universidade, realizaram um ato pacífico na última segunda-feira (16) apoiando Noemy e exigindo punições para o estudante de direito, que não quis gravar entrevista. Além disso, inúmeras páginas do Facebook, como “Te vi na Puccamp”, “União de Jovens Comunistas da Puccamp (UJC)”, e de outras faculdades da região, como a Unicamp, se solidarizaram com a aluna ofendida e repudiaram o autor das ofensas.

A Universidade diz ter instaurado um processo de sindicância interna “para investigar as supostas ofensas racistas envolvendo os estudantes” e que “acompanha as investigações conduzidas pela Polícia Civil após o registro do Boletim de Ocorrência pela aluna”.

Leia também: Trump ataca famoso ativista negro dos EUA e volta a ser acusado de racismo

“É importante salientar o caráter retraído que a PUCCampinas tem tomado em casos como esse. As sindicâncias internas, que averiguam essas situações pouco surtem efeito, apenas provêem quando há interferência do Ministério Público , de reportagens da mídia e principalmente quando há uma pressão da massa estudantil ”, diz aluno. A fonte, que é membro do Centro de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas (CCHSA) e militante da UJC, solicitou anonimato

arrow-options
Noemy Ariane
“Me gritaram negra e eu resisti”, diz cartaz


“É bom salientar também que o racismo é um problema sistêmico , o estado e grande parte dos capitalistas lucram toneladas em cima do sangue preto . A superação do racismo não vai se dar por grandes corporações promovendo falsos discursos de inclusão, mas sim, por uma luta anti- racista acoplada na luta anticapitalista”, concluiu.

Leia mais:  Viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros será reaberto para carros já em março

Leia também: Bolsonaro é inocentado em acusação de racismo contra quilombolas

Racismo é crime

Discriminar as pessoas pela cor da pele é crime . A lei prevê que, se comprovado o ato de racismo , o indivíduo pode ser condenado de um a cinco anos de prisão.  A Lei de nº 7.716 surgiu há pouco mais de 30 anos e tenta combater crimes ligados ao racismo

Veja algumas imagens que circularam nas redes sociais, incluindo movimentos que iniciaram após o ato de racismo, como “Relatos Sobre Machismo”.

Imagem da manifestação circula em redes sociais arrow-options
Noemy Ariane
Imagem da manifestação circula em redes sociais













Fonte: IG Nacional
Comentários do Facebook
publicidade

Nacional

Desempregado usa armadura do ‘Homem de Ferro’ como forma de sustento

Publicado

em

source
Homem de Ferro Jundiaí
Anthony Zago/Arquivo pessoal
Anthony Zago anima crianças com sua fantasia de Homem de Ferro.

Em uma avenida de Jundiaí, no interior de São Paulo , Anthony Zago, de 30 anos, começou a se fantasiar com a armadura do super-herói ‘Homem de Ferro . Ele está desempregado há dois anos e essa foi a forma que encontrou para sustentar suas despesas.

Todo dia ele acorda cedo e pega um ônibus em Cabreúva, cidade onde mora a cerca de 30km de Jundiaí, até o local onde passa o dia inteiro em pé, sustentando a fantasia de Homem de Ferro que pesa 27 quilos.

Quando o sinal fecha, ele caminha entre os carros à procura de alguns trocados e de animar os motoristas. Também conversa e tira fotos com pedestres que passam pela região.

A contribuição monetária é voluntária. Por trás da armadura de Homem de Ferro, o desempregado não cobra pelas fotos, mas agradece quando pessoas o ajudam. Além dele se sustentar com o valor arrecadado, também está guardando dinheiro para se casar.

A armadura do personagem dos quadrinhos e que ganhou gama nas telas dos cinemas nos últimos anos foi idealizada quando ainda estava no emprego anterior. Ela foi feita sob medida com silicone, fibra de vidro e cola sintética. Levaram quatro meses para que ela ficasse pronta e custou mais de R$6.000.

Ele utilizava a fantasia para realizar bicos em festas de crianças. Foi assim que surgiu a ideia de começar a trabalhar como Homem de Ferro pelas ruas quando ficou sem emprego formal.

É um trabalho árduo, principalmente porque, em 2012, Zago sofreu um acidente em que foi necessário colocar pinos e placa na perna e em um dos pés. Além disso e da fantasia que pesa quase 30 quilos, também precisa lidar com a exposição ao clima.

Apesar disso, o Homem de Ferro se diverte durante sua jornada e está esperançoso em conseguir um trabalho formal em breve.

Fonte: IG Política
Comentários do Facebook
Leia mais:  Mulher mata marido a tiros após descobrir acesso em canal adulto: “uma afronta”
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Estadual35 minutos atrás

LOA e PPA: Defensoria reapresenta demandas

O cumprimento da Emenda Constitucional 80/2014, que determina quantidade de defensores públicos proporcional à demanda da população em cada Estado,...

Estadual35 minutos atrás

TV Assembleia entrevista Coronel Quintino

O programa Com a Palavra desta segunda-feira (21) exibe a entrevista com o deputado Coronel Alexandre Quintino (PSL). Em seu...

Policial35 minutos atrás

Operação conjunta apreende grande quantidade de drogas e prende três suspeitos em Marataízes

A equipe da 9ª Delegacia Regional (DR) de Itapemirim, em parceria com a Polícia Militar (PMES) e a Guarda Municipal...

Policial35 minutos atrás

Policiais civis prendem associação criminosa que realizava roubos na Serra

A equipe do Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic) prendeu três suspeitos e apreendeu um adolescente, todos envolvidos em um...

Policial35 minutos atrás

Operação conjunta prende três suspeitos de roubo e associação criminosa em Domingos Martins

Policiais civis da Delegacia de Polícia (DP) de Domingos Martins, em parceria com a Polícia Militar (PMES) do município, Polícia...

Carros e Motos36 minutos atrás

Pioneiro no Brasil, VW Golf “Mk3” inovou em segurança

arrow-options Divulgação VW Golf da terceira geração foi a primeira a chegar ao Brasil oficialmente, em meados dos anos 90...

Polícia Federal36 minutos atrás

Polícia Federal realiza leilão de veículos no Rio de Janeiro

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal realizará leilão administrativo, tipo maior lance, para a venda de veículos oficiais, outros...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana