conecte-se conosco


Nacional

Pronunciamento de Macron sobre Amazônia irrita apoiadores de Bolsonaro

Publicado

em

source
Emmanuel Macron arrow-options
Reprodução/Twitter/emmanuelmacron
Emmanuel Macron

Neste sábado (24), o presidente francês, Emmanuel Macron, pediu a “mobilização de todas as potências” em prol da Amazônia . Segundo ele, essa parceria entre os países é importante para combater o desmatamento e investir no reflorestamento. O pronunciamento foi feito antes da reunião anual da cúpula G7, que acontece neste fim de semana em Biarritz, litoral da França.

LEIA MAIS: Forças Armadas iniciam combate ao fogo na Amazônia neste sábado

O pronunciamento do presidente foi motivo de polêmica entre os apoiadores de Bolsonaro, que logo colocaram a hashtag #MacronLiar ( Macron mentiroso) nos Trending Topics do Twitter. “Vai cuidar do que lhe pertence! O Brasil cuida bem da floresta”, publicou um usuário, junto de uma foto da Catedral de Notre Dame em chamas. “Covarde, que não quer ajudar, só criticar”, disse outro. Confira mais tweets abaixo:

A cúpula G7 é composta pelas sete economias mais avançadas do mundo: Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido. “A Amazônia é nosso bem comum. Estamos todos envolvidos, e a França está provavelmente mais do que outros que estarão nessa mesa, porque nós somos amazonenses. A Guiana Francesa está na Amazônia”, afirmou Macron.

LEIA MAIS: Macron pede “mobilização de potências” durante o G7

No discurso, destacou que a Amazônia “é um tesouro de biodiversidade e um tesouro para o nosso clima, graças ao oxigênio que ela emite e ao carbono que ela captura”. O presidente da França comprometeu-se a defender o oceano e as florestas. “Temos que responder a isso de maneira concreta. Nestes assuntos, o tempo não é mais para palavras, e sim para ações”, disse Macron .

Leia mais:  Eleição na Câmara de Macapá termina em pancadaria

Fonte: IG Nacional
Comentários do Facebook
publicidade

Nacional

Operação militar contra incêndio na Amazônia pode ser prorrogada por um mês

Publicado

em

source
Bombeiros tentam apagar queimadas na Amazônia arrow-options
Fotos Públicas
Forças Armadas estão na Amazônia desde o dia 24 de agosto deste ano

A Operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) das Forças Armadas para combater focos de incêndio na Amazônia pode ser prorrogada por mais um mês devido à permanência do tempo seco no Norte e no Centro Oeste do Brasil. Ao participar da 16ª Conferência de Segurança Internacional do Forte de Copacabana, o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, disse que tratará do assunto com o presidente Jair Bolsonaro nesta sexta-feira (20), em uma reunião.

“Tenho um despacho com o presidente da República ainda hoje e vamos ver a necessidade e as solicitações de ser prorrogada ou não. O mês de setembro está sendo visualizado pelos especialistas como tão seco ou igual a agosto. Talvez a permanência das Forças Armadas seja conveniente”, disse o ministro, que acredita que a operação na Amazônia vai continuar. “A princípio, sim”, respondeu a um repórter que perguntou se a operação deve permanecer.

Leia também: “Queimada tem todo ano, até por uma questão de tradição”, diz Bolsonaro

Azevedo e Silva apresentou dados de 29 dias da operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) na Amazônia Legal, que foi realizada a partir da solicitação dos governos estaduais da região. O decreto presidencial que fundamenta a operação é válido até o dia 24.

Foram combatidos mais de 500 focos de incêndio no período. Cerca de 2,1 mil militares foram capacitados como brigadistas e 51.913,33 metros cúbicos de madeira extraída ilegalmente foi apreendida. Ao todo, a operação resultou em 106 termos de infração que somam R$ 28,3 milhões em multas.

O ministro afirmou que a maior preocupação com os focos de calor está concentrada no norte de Mato Grosso e no sul do Pará. Também preocupam o centro-sul do Mato Grosso e Goiás.

Leia mais:  Doria e Tabata Amaral sofrem enxurrada de ataques após reunião por Previdência

“Não temos preocupação na mata nativa”, disse Azevedo e Silva.

Durante sua palestra, o ministro apresentou gráficos que indicavam que a quantidade de focos de calor registrada em agosto de 2019 superou a média histórica, mas ficou abaixo dos piores anos desde 1998.

Leia também: Governo discute maior plano de exploração da Amazônia desde a ditadura, diz site

“Tem muita propaganda negativa em relação a isso que não corresponde com a realidade vivida agora”, afirmou ele, que explicou que os focos de calor não são necessariamente focos de incêndio.

Orçamento

O general também disse que o ministério pode ter um “alento” no orçamento deste ano, com um possível descontingenciamento de recursos que beneficiaria todos os ministérios. Segundo Azevedo e Silva, o Ministério da Defesa foi o mais afetado pelo contingenciamento, com 49% dos recursos bloqueados.

“Estamos em tratativas para melhorar o Projeto de Lei Orçamentária do próximo ano em relação às Forças Armadas. Temos nossos projetos e não podemos atrasar mais o custeio nosso”.

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Agricultura46 minutos atrás

Mapa apoia Agrohackathon 2019, que vai debater soluções tecnológicas para a gestão de riscos rurais

O uso da tecnologia aliada na gestão dos riscos da produção agrícola será debatido pelos participantes do Agrohackathon 2019, entre...

São Mateus2 horas atrás

Banda Thock com novos contratados faz show inédito no interior de São Mateus

Com novo ritmo do momento, o arrocha, a Banda Thock apresenta suas novas estrelas da música banana. Será logo depois da Festa...

São Mateus2 horas atrás

Estadual de natação: Mais de 2 mil pessoas aguardadas para competição no Cepe  

A etapa estadual do 5º Festival FAC de Vinculados de Natação, que acontece no Cepe, de São Mateus neste sábado...

Carros e Motos3 horas atrás

Toyota Corolla é o primeiro híbrido nacional. Confira detalhes no vídeo

O novo Toyota Corolla 2020 é o primeiro carro hibrido fabricado no Brasil e também o primeiro hibrido flex produzido...

Carros e Motos3 horas atrás

Veja 5 carros projetados por Anísio Campos, que faleceu aos 86 anos

arrow-options Reprodução Anísio Campos esteve na linha de frente da indústria automotiva, na era dos fora de série O saudoso...

Carros e Motos3 horas atrás

City K-ZE, primo do Kwid, chega como opção de SUV elétrico de baixo custo

arrow-options Divulgação SUV elétrico da Renault já mostra a mudança visual que chegará também no Kwid A Renault não vem...

Carros e Motos3 horas atrás

A nova Harley-Davidson Low Rider S em grande estilo

arrow-options Divulgação A novísima Harley-Davidson Low Rider S foi avaliada nas estradas da Califórnia Como faz todos os anos, a...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana