conecte-se conosco



Esportes

Projeto colaborativo quer destrinchar trajetória da esgrima no país

Publicado

em


.

O falecimento do russo Gennady Miakotnykh, técnico de esgrima do Pinheiros e da seleção brasileira, foi determinante para dois atletas colocarem em prática uma ideia que surgiu em 2011: contar a trajetória da modalidade no Brasil. A semente para o “Memória da Esgrima Brasileira”, uma enciclopédia on-line do esporte, foi plantada em Fernando Scavasin e Heitor Shimbo nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (México), após a conquista da medalha de bronze por equipes no florete masculino.

“Algumas pessoas vieram falar que era a primeira medalha da história. Outras falaram que era a primeira no florete. E teve quem dissesse que não era uma coisa, nem outra. Afinal, a esgrima manteve o patamar ou cresceu? A história precisava ter a história contada”, recorda Scavasin à Agência Brasil, explicando como a morte de Miakotnykh, em março deste ano, fez o projeto sair do campo das ideias. “O Gennady foi meu técnico por 12 anos e faleceu de uma hora para outra. Para a gente, foi pesado. E perdemos toda a história dele”, conta.

O “Memória” foi lançado no último dia 20 e está disponível na página do Instituto Touché, fundado por Scavasin e Shimbo para difundir a modalidade. O acervo tem 16 categorias, como apostilas de treino, histórico de atletas e delegações brasileiras, locais de práticas e publicações científicas. A iniciativa é colaborativa e quem possuir conteúdo pode compartilhá-lo pelo próprio site.

Competições de Esgrima na Arena Carioca 3 durante a Olimpíada do Rio em 2016 Competições de Esgrima na Arena Carioca 3 durante a Olimpíada do Rio em 2016

Competições de Esgrima na Arena Carioca 3 durante a Olimpíada Rio 2016 – Arquivo/ Roberto Castro/ Brasi l2016/ Direitos Reservados

Segundo Scavasin, cerca de 30 pessoas ligadas à esgrima – entre elas, um estatístico, um matemático, um geógrafo, um profissional da área de inteligência artificial e dois de tecnologia – colaboram com o projeto. “Pudemos resgatar, por exemplo, medalhistas da esgrima em Mundiais, delegações olímpicas e pan-americanas, campeões nacionais… A gente entende que cada pessoa da modalidade tem um pedacinho dessa memória e que precisamos somá-las para termos começo, meio e fim”, explica o atleta. “A Confederação Brasileira de Esgrima (CBE) ligou para a gente e marcou reunião pra ter o compartilhamento de documentos digitais e físicos e podermos puxar ainda mais a história”, completa.

Um dos desafios do projeto é desvendar o princípio da esgrima no Brasil. “Nos primórdios, a gente tem clubes como Flamengo, Vasco, Corinthians, São Paulo ou Palmeiras, que tiveram a modalidade e não tem mais. A gente não sabia disso. Não temos, hoje, uma pessoa que seja considerada o patrono da esgrima”, argumenta Scavasin.

De acordo com ele, o que mais chamou atenção na compilação do material foi o número de trabalhos acadêmicos voltados à esgrima, considerado baixo. “Encontramos 25. É próximo de zero. Ao mesmo tempo, achávamos que teriam só três, quatro…”, avalia, destacando entre as publicações nacionais as sobre esgrima em cadeira de rodas e técnicas de treinamento. “No exterior, tem um grupo grande de [trabalhos sobre] história e manuais de esgrima, posições técnicas, dinâmica de movimento. Já nas competições, o que a gente mais vê são livros de tática”, compara.

Para Scavasin, o crescimento da modalidade passa pelo conhecimento científico e, por isso, entende que compilar os relatos e trabalhos acadêmicos, de forma colaborativa, auxilia o processo. “A gente acredita que o projeto será fonte para publicações da esgrima e o acesso à universidade”, finaliza.

Mas, e quanto àquela medalha de 2011? Segundo o “Memória”, ela foi a primeira do florete masculino por equipes em Jogos Pan-Americanos. Quatro anos antes, na mesma arma, João Antônio de Albuquerque e Sousa foi bronze individual no Pan do Rio de Janeiro. Já o primeiro pódio da esgrima brasileira foi em 1951, em Buenos Aires (Argentina), com o bronze de Estevão Molnar, Frederico Taveira Serrão, Hugler Matt e Virgílio Damásio de Sá no sabre por equipes.

Edição: Verônica Dalcanal

Comentários do Facebook

Esportes

Equipes do futebol argentino voltam a treinos presenciais

Publicado

em


.

A última segunda (10) foi de retorno de atividades no futebol argentino. Após a paralisação de cinco meses causada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19), 16 das 25 equipes da primeira divisão do país sul-americano retornaram às atividades presenciais, entre elas os poderosos e tradicionais Boca Juniors e River Plate.

Na última segunda, seguindo várias medidas de segurança sanitária, as atividades do River foram divididas em três turnos, nos quais dois grupos diferentes de atletas trabalharam no Centro de Treinamento da equipe.

A mesma dinâmica foi mantida nesta terça (11), com trabalhos voltados para a parte física dos jogadores.

Quem também retornou ao gramado na última segunda foi o Boca, que dividiu o elenco em pequenos grupos e cumpriu os protocolos estabelecidos pela Associação do Futebol Argentino (AFA) e pelas autoridades sanitárias de forma a diminuir os riscos de contaminação.

Mesmo com o reinício das atividades das equipes argentinas, o campeonato local ainda não tem uma data de retorno. As únicas equipes que sabem quando jogarão são as participantes da Copa Libertadores, que reiniciará em setembro.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários do Facebook
Continue lendo
Política11 minutos atrás

Pauta desta quarta traz 4 urgências para votação

. Quatro matérias para votação em regime de urgência – duas do Executivo e duas de autoria parlamentar – são...

Carros e Motos26 minutos atrás

Volvo XC60 T8 Hybrid R-Design: um SUV eletrizante, à frente do seu tempo

Guilherme Menezes/iG Volvo XC60 T8 Hybrid R-Design: Perfeição sueca ao extremo. Esses nórdicos realmente sabem fazer carros… Eis a versão...

Entretenimento56 minutos atrás

Após demissão do SBT, ator desabafa e diz que só é chamado para ser o “negro”

Nando Cunha fez um desabafo durante uma live ao ser perguntado sobre as escalações de personagens na dramaturgia nas emissoras...

Internacional1 hora atrás

Museu da Ciência reabrirá em Londres no próximo dia 19

. Exposições mostrando a batalha da humanidade contra doenças infecciosas saudarão os visitantes que deixaram recentemente o isolamento por causa...

Carros e Motos1 hora atrás

Aceleramos a nova linha Audi RS e R8 até o limite e a exaustão

Guilherme Menezes/iG Novos Audi RS e R8 são o que fanáticos por velocidade podem querer, seja para andar na cidade,...

Entretenimento1 hora atrás

Maria Callas foi filha odiada, louca da dieta e rival de ex-primeira-dama

Já ouviu falar dela? Maria Callas (1923-1977) foi uma cantora de ópera, talvez a maior do século 20, que morreu...

Mulher1 hora atrás

Mesmo curada, Marília foi impedida de assumir cargo público por conta de câncer

Em novembro de 2017, Marília Biscuola foi diagnosticada com  câncer de mama grau I. Após cirurgia para a retirada do...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!