conecte-se conosco


Nacional

“Profundamente desrespeitoso”, diz viúva de Marielle sobre pedido de Dodge

Publicado

em

source
Marielle arrow-options
Reprodução
Decisão desagradou a família e as promotoras que investigam o caso

A decisão da procuradora-geral da República Raquel Dodge, nesta terça-feira, de, pouco antes de entregar o cargo, pedir a federalização das investigações do caso Marielle , que hoje estão a cargo da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio, desagradou a família e também as promotoras que investigam o caso. Ao Globo, Mônica Benício, viúva da vereadora, afirmou que iniciativa é desrespeitosa.

Leia também: PGR denuncia conselheiro do TCE-RJ por desvirtuar investigação do caso Marielle

“Nesses 18 meses que se passaram, muitas reviravoltas sobre o caso Marielle foram divulgadas pela imprensa. Estive acompanhando com preocupação a movimentação da Procuradora Geral da República, Raquel Dodge, ao encaminhar o pedido de federalização do crime sem sequer ouvir as famílias. Acho profundamente desrespeitoso”, afirmou.

Mônica teme que um processo de federalização tenha o efeito totalmente contrário à intenção demonstrada por Dodge , de agilizar a investigação. No dia 4 de outubro, o PM reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz, apontados como assassino e motorista do carro utilizado na empreitada, respectivamente, serão enfim ouvidos em interrogatório na 4ª Vara Criminal, no IV Tribunal do Júri.

“Queremos é que se investigue e que os responsáveis pelo assassinato de Marielle e Anderson respondam pelo que fizeram de forma exemplar. A ação penal contra os executores está em fase de interrogatório dos réus Ronie Lessa e Élcio de Queiroz. A fase seguinte é o possível julgamento destes acusados em Plenário do Tribunal do Júri. Nesse momento, um eventual deslocamento da competência deve gerar mais demora e sacrificará ainda mais quem espera justiça por Marielle e Anderson. Enquanto isso, as instituições estaduais estão acompanhando o caso desde o seu início, uma das mais extensas e complexas investigações de homicídio sem dúvida alguma. Não parece razoável que uma eventual acusação perante o júri passe a ser conduzida exclusivamente por instituição federal que até o momento não esteve envolvida em todas as etapas do processo”, concluiu.

Leia mais:  Ministro da Educação comete gafe e faz referência ao “livro de Kafta”; assista

Leia também: Projeto Ártemis: conheça a audaciosa missão dos EUA para colonização da lua

Além do pedido de federalização, a procuradora também apresentou denúncia contra Domingos Brazão por obstrução à investigação, através de Gilberto Ribeiro da Costa, o policial federal Hélio Khristian, o policial militar e miliciano Rodrigo Ferreira e a advogada Camila Moreira, e, também requisitou um novo inquérito para descobrir quem mandou matar Marielle. Em nota, o MP do Rio também se mostrou contrário ao pedido de Dodge de transferir a apuração para âmbito federal, relembrou os resultados obtidos pela investigação até o momento, e revelou, sem muitos detalhes, uma nova denúncia de obstrução à investigação — desta vez com quatro novos nomes.

“O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro ( MPRJ ) lamenta a distribuição do Incidente de Deslocamento de Competência (IDC) de parte das investigações dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes, ocorridos em 14 de março de 2018. O pedido de federalização refere-se à identificação dos mandantes dos crimes e foi apresentado hoje, dia 17 de setembro, pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, nos minutos finais de seu último dia de mandato. Trata-se, portanto, de atitude reincidente, uma vez que tentativa semelhante foi executada no ano passado, menos de 24 horas após as execuções, numa demonstração clara da obstinação de Raquel Dodge em federalizar o processo de investigação (…)”, começa a nota do órgão, que acrescenta que a audiência marcada para o dia 4 do mês que vem, quando serão ouvidos Ronnie e Elcio, poderá resultar em “grande avanço na identificação dos mandantes”. E conclui, citando a nova denúncia de obstrução no caso, além das outras duas, já feitas anteriormente:

Leia mais:  “Está faltando exercer plenamente a Presidência”, diz Temer sobre Bolsonaro

“Uma terceira denúncia já foi ofertada, em face de quatro pessoas, por novo crime de obstrução da Justiça, estando no aguardo de decisão judicial. Por fim, encontra-se ainda em curso uma outra investigação para apurar a participação de outros envolvidos nas mortes da vereadora e de seu motorista, já tendo o MPRJ manejado medidas cautelares, prosseguindo no firme e responsável controle externo da atividade policial e mantendo contato periódico com os familiares das vítimas e seus advogados, sempre em busca da plena elucidação dos crimes”.

Brazão reage à denúncia de Dodge

Brazão arrow-options
Fabiano Rocha / Agência O Globo
Brazão prestou depoimento à DH, que investiga a morte de Marielle, em junho deste ano

O empresário e conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ), Domingos Brazão , em contato com o Globo também reagiu às declarações de Dodge. Ele nega que tenha participado da obstrução à investigação, diz que não conhecia Marielle, Ferreirinha ou Orlando Curicica e diz que assistia à coletiva da procuradora ao vivo quando teve seu nome citado.

Leia também: Senado aprova em votação simbólica novas regras do fundo eleitoral

“Eu estava assistindo ao noticiário e me deparei com essa notícia. Não conheço esse policial chamado Rodrigo Ferreira, Ferreirinha, e não conheço a tal advogada, Camila. Quando fui solicitado, fui voluntariamente à PF. Jamais usei de prerrogativas para não ir. Fui, prestei esclarecimentos, sempre me coloquei à disposição das autoridades”, disse Brazão.

De acordo com Raquel Dodge, sua denúncia afirma que Domingos Brazão utilizou seu gabinete no TCE para atrapalhar a investigação. Ele afirma que há 2 anos e meio não pisava em seu gabinete.

“A PF concluiu essa investigação da investigação, algo que, só no Brasil você vê, e indiciou quem tinha que indiciar. E, agora, para minha surpresa e indignação, eu assisti ao vivo a procuradora da república dizer que eu teria usado a estrutura do meu gabinete. Eu estou afastado há 2 anos e meio do meu gabinete. Não conheci a vereadora Marielle, que Deus a tenha. Não conheci o motorista Anderson. Só ouvi falar dela na eleição e no momento do infeliz episódio do assassinato dela. Também não conhecia o Orlando”, afirmou.

Leia mais:  Assalto a banco, tiros e até corpo em capô de carro: noite de terror em Uberaba

Ele conclui, e define como uma “aberração” ter seu nome novamente ligado ao caso: “o que me resta, além de indignação, é lamentar a falta de respeito com essas famílias envolvidas no caso, e seguir em frente, acreditando na Justiça. É uma aberração, um negócio absurdo. Torço para que o mais rápido possível possa ser restabelecida a verdade. Sou empresário, tenho uma família, preciso tocar minha vida”.

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
publicidade

Nacional

Estátuas de índios da Amazônia são roubadas de igreja em Roma e jogadas em rio

Publicado

em

source
O vídeo mostra estátuas sendo arremessadas no Rio Tigre arrow-options
Youtube/Reprodução
O vídeo mostra estátuas sendo arremessadas no Rio Tigre


 Estátuas indígenas expostas em uma igreja de Roma, que foram entregues no Sínodo dos Bispos na Amazônia, foram roubadas na última segunda-feira (21) e jogadas no Rio Tibre por ultraconservadores . A ação foi filmada com uma câmera e divulgada no YouTube . Assista:



Nos quatro minutos de vídeo, é possível ver uma pessoa entrar na igreja de Santa Maria in Traspontina, a 400 metros do Vaticano, e pegar imagens de Pachamama,  que significa  “Mãe Terra” em algumas culturas indígenas.

Leia também: Papa pede respeito a indígenas em abertura de Sínodo da Amazônia

Em seguida, um homem coloca as estátuas em uma ponte sobre o Tibre e as atira na água. O vídeo chama “Pachamama idols thrown into the Tiber river!”, que significa, em português, “Ídolos de Pachamama jogados no Rio Tibre!”. Vários comentários apoiaram o gesto do autor do episódio, que se identifica no youtube como Michael Del Bufalo.


Em um segundo vídeo, o autor explica o motivo de sua revolta:

“Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, sua bendita Mãe, e todos que seguem a Cristo, estão sendo atacados por membros de nossa própria Igreja. Nós não aceitamos isso! Não ficamos mais em silêncio! Começamos a agir AGORA! Por amarmos a humanidade, não podemos aceitar que pessoas de uma determinada região não sejam batizadas e, portanto, estão sendo negadas a entrada no céu. É nosso dever seguir as palavras de Deus como nossa santa Mãe fez. Não existe um segundo caminho de salvação”. O comentário encontra-se na descrição do vídeo.

O Vaticano condenou como “gesto desafiador” o roubo de estátuas indígenas. No Sínodo, o papa já enfrentava críticas e disse não aceitar “palavras ofensivas” contra os nativos rejeitando as “colonizações ideológicas” destrutivas ou redutoras.

Leia mais:  Assalto a banco, tiros e até corpo em capô de carro: noite de terror em Uberaba

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Estadual22 minutos atrás

Redistribuição de royalties é tema de audiência

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) acerca da redistribuição dos royalties de petróleo entre todos os municípios do Estado...

Estadual22 minutos atrás

Adaptações em salas de aula em urgência

Os deputados estaduais aprovaram durante a sessão ordinária desta terça-feira (22) na Assembleia Legislativa (Ales) o requerimento de urgência para...

Estadual22 minutos atrás

CPI resgata 19 gatos em casa de Vila Velha

Uma ação da CPI dos Maus-Tratos Contra os Animais, presidida pela deputada Janete de Sá (PMN), em parceria com o...

Estadual22 minutos atrás

Justiça mantém seis despachos denegatórios

A Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa (Ales) deliberou sobre 13 proposições, em reunião nesta terça-feira (22), no...

Agricultura1 hora atrás

Pavilhão Brasil é inaugurado na Fruit Attraction 2019 na Espanha

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Ministério das Relações Exteriores (MRE), em parceria com Associação Brasileira...

Agricultura1 hora atrás

Sessenta mil pescadores artesanais do Nordeste vão receber seguro defeso em novembro

No próximo mês, 60 mil pescadores artesanais afetados pelo vazamento de óleo no litoral do Nordeste receberão uma parcela do...

Agricultura1 hora atrás

Câmara do Agro 4.0 apresenta as principais demandas para ampliar o uso de novas tecnologias no campo

A Câmara do Agro 4.0 iniciou os trabalhos nesta terça-feira (22), durante a programação da 16ª Semana Nacional de Ciência...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana