conecte-se conosco



Economia

Privatização da Eletrobras: “jabutis” incluídos na MP custam mais que a empresa

Publicado

em


source
Privatização da Eletrobras:
Sophia Bernardes

Privatização da Eletrobras: “jabutis” incluídos na MP custam mais que a empresa

Nesta terça-feira (19) o governo feral aprovou a  modelagem de desestatização da Eletrobras, apesar de críticas a respeito de “jabutis” – trechos sem relação com o objetivo original da proposta – incluídos no texto. Entre os pontos polêmicos estão desde a contratação obrigatória de usinas termelétricas movidas a gás natural para fornecimento de 8 megawatts (MW) de energia por 15 anos até indenização ao estado do Piauí .

No fim, o valor da empresa pode não pagar nem mesmo o custo dessas propostas incluídas na MP, já aprovada pelo Congresso e sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro. 

Segundo Victor Iocca, Gerente de Energia Elétrica da ABRACE (A Associação dos Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres), o texto inicial era bom e a desestatização positiva, mas ao passar pelo Congresso se tornou “surreal”.

“O processo de privatização da Eletrobras, o texto, era muito bom. A iniciativa privada passaria a ter uma participação maior e a energia seria barateada para a maior parte da população. Qual foi o problema? Todos os jabutis inseridos ao longo da tramitação”, comentou na live do Brasil Econômico desta quinta-feira.

“Boa parte do texto original que tem como objetivo a capitalização foi mantido, mas a gente aumentou e muito o custo da privatização. Nós fizemos estimativas que vai custar muito mais todos os jabutis inseridos do que o próprio valor da empresa, o que é surreal”, completa.

Ele também criticou a obrigatoriedade de contratação de 8.000 térmicas a gás natural por 25 anos em regiões onde essa matriz energética não é favorável: Nordeste, Norte e Centro-Oeste. 

Serão 1.000 MW na região Nordeste, 2.000 MW no Norte onde seja viável a utilização das reservas provadas de gás natural nacional existentes na Amazônia e 2.000 MW no Centro-Oeste. Nos três casos, será necessário instalar as térmicas onde não há suprimento de gás, o que obrigará a construção de extensos gasodutos.

Leia Também

“O gás está na costa, no pré-sal, talvez faça sentido econômico contratar térmicas no litoral, não no interior do país”, explica. “E como vamos levar gás para o Centro e para o Norte do país? Vamos ter que subsidiar gasodutos, e essa conta só aumenta”, finaliza. 

Ele lembra que enquanto o Brasil investe nesse modelo de energia, mais poluente e mais caro, o mundo vai à contramão e busca fontes renováveis. 

Veja:

Semanalmente, a redação do Brasil Econômico entrevista algum especialista para aprofundar um tema relevante do noticiário econômico. Sempre às quintas-feiras, as transmissões começam às 17h pela página do Facebook e pelo canal do iG no YouTube.




Comente Abaixo
Internacional37 minutos atrás

Pais de suspeito de tiroteio em escola de Michigan negam acusações

Uma juíza de Michigan estabeleceu fiança de US$ 500 mil para cada um dos pais de um adolescente acusado de assassinar quatro...

Entretenimento37 minutos atrás

Gio Ewbank e Bruno Gagliasso se hospedam em resort com diárias de R$27,5 mil

Instagram Gio Ewbank e Bruno Gagliasso se hospedam em resort com diárias de R$27,5 mil Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso...

Nacional37 minutos atrás

Bolsonaro faz passeio de moto em Brasília, visita feira e abraça moradores

Reprodução/Twitter Presidente Jair Bolsonaro na motociata O presidente Jair Bolsonaro (PL) fez um passeio de moto, neste sábado (4), e...

Nacional1 hora atrás

Dentista é presa em flagrante após balear marido no interior de SP

Reprodução Tentativa de homicídio na Praia Grande (SP) Uma mulher de 41 anos foi presa em flagrante por balear o...

Internacional1 hora atrás

Biden e Putin farão reunião sobre tensões na Ucrânia

David Lienemann / Official White House / Divulgação Biden e Putin farão reunião sobre tensões na Ucrânia A Casa Branca...

Saúde1 hora atrás

Brasileiros devem redobrar cuidados no verão contra câncer de pele

A campanha deste ano do Dezembro Laranja, promovida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), quer aliar os cuidados com a...

Política1 hora atrás

Moro e Leite se reúnem uma semana após tucano ser derrotado por Doria em prévias

Reprodução/redes sociais Sergio moro e Eduardo Leite O  pré-candidato à presidência Sergio Moro (Podemos) e o governador do Rio Grande...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!