conecte-se conosco


Estadual

Primeira escola indígena de Ensino Médio do ES está com vagas abertas

Publicado

em

O ano letivo de 2020 começará com a Escola Estadual Indígena de Ensino Médio Aldeia Caieiras Velha, Aracruz, funcionando. Esta é a primeira escola indígena no Espírito Santo que ofertará a modalidade de Ensino Médio. A Secretaria da Educação (Sedu) disponibilizou 138 vagas para matrículas, que se encontram abertas pela Chamada Pública Escolar até o dia 13 de dezembro.

Para realizar a pré-matrícula, é necessário acessar o site da Sedu – www.sedu.es.gov.br – com o número de CPF do aluno – se for maior de idade, ou do responsável, se o estudante for menor de idade – para que seja gerado o login de acesso ao sistema. Além disso, é preciso ter em mãos documentos pessoais do aluno, nome e CPF do pai e da mãe e do estudante, bem como o endereço da residência do aluno.

A Escola Aldeia Caieiras Velha foi criada pela Portaria n° 155-R de 30 de setembro de 2014 e inaugurada no dia 30 de dezembro do mesmo ano. Contudo, a escola não foi aberta de fato. O Governo do Estado, por meio da Sedu, trabalhou ao longo do ano de 2019 para que a unidade de ensino esteja em pleno funcionamento no início do ano letivo de 2020.

Destinada a atender os estudantes indígenas das etnias Guarani e Tupiniquim do município de Aracruz, a escola disponibilizará, como prevê a legislação, uma organização curricular diferenciada que priorize a cultura, os modos de viver, as tradições e os conhecimentos desses povos em constante diálogo com os conteúdos previstos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

A abertura da Escola indígena de Ensino Médio é de suma importância para a garantia dos direitos de um ensino de qualidade e com equidade para os estudantes indígenas que, atualmente, são atendidos apenas no Ensino Fundamental quanto à Educação Escolar Indígena.

Leia mais:  SEDH reúne gestores do Governo para debater políticas para mulheres

Chamada Pública Escolar

Em todo o Estado, a Sedu oferta mais de 250 mil vagas para os Ensinos Fundamental e Médio Regular e 44 mil para Educação de Jovens e Adultos (EJA), que agora passa a contar com a oferta de Ensino Profissionalizante. O período da rematrícula e/ou solicitação de transferência interna, ou seja, para os alunos que já são da Rede Estadual, foi realizado do dia 29 de outubro a 26 de novembro. Esta primeira etapa também foi totalmente on-line, pelo site da Sedu.

Veja o cronograma da Chamada Pública Escolar

* Pré-matrículas para aqueles que desejam ingressar na Rede Estadual está em andamento até o dia 13/12;

* Divulgação do resultado da rematrícula, transferência interna e pré-matrícula ocorrerá até o dia 15/01/2020;

* Efetivação das matrículas dos alunos provenientes das etapas de transferência interna e pré-matrícula será feita até o dia 31/01/2020.

Mais informações: (27) 3636 7830 / 3636-7831.

Fique atento!

Quem tiver dificuldades em acessar a Internet para realizar a pré-matrícula deve procurar a escola da Rede Pública Estadual mais próxima, onde a equipe da unidade de ensino dará a devida assistência para que o aluno e/ou responsável utilize um computador disponibilizado no local.

A Sedu também ressalta que o aluno, que já é da Rede Estadual, e que não realizou a rematrícula dentro do prazo (de 29.10 a 26.11), deve efetuar a Pré-Matrícula para garantir sua permanência na Rede. CLIQUE AQUI.

Comentários do Facebook
publicidade

Estadual

Marca de produtos esportivos é condenada por enviar mais itens que o encomendado por loja

Publicado

em

Em decisão, o juiz entendeu que a cobrança dos produtos não solicitados era indevida.

Uma marca de produtos esportivos foi condenada a pagar R$2 mil em indenização por danos morais a uma loja de Venda Nova do Imigrante. A condenação se deu após a marca enviar uma quantidade de produtos maior do que a loja havia encomendado. A decisão é da Vara Única de Venda Nova Do Imigrante.

De acordo com a proprietária do estabelecimento, ela chegou a entrar em contato com a marca para tentar realizar a devolução das mercadorias, porém não teve sucesso. Diante disso, ela ajuizou o referido processo na tentativa de devolver os produtos que foram enviados sem a solicitação dela, bem como ser indenizada a título de danos morais.

Apesar de ter sido citada, a marca de produtos esportivos não apresentou sua defesa. Diante da não manifestação, foi decretada a revelia, situação em que as declarações da requerente são presumidas como verdadeiras. Desta forma, o juiz entendeu que a cobrança era indevida.

“[…] junto com a inicial, acompanha, entre os vastos documentos, os diversos e-mails que a requerente enviou para a ré na tentativa de devolver os produtos enviados a maior, bem como informar sobre a cobrança indevida dos mesmos.
Nota-se, no caso concreto, que a requerente não solicitou todos os produtos enviados pela ré e que tentou devolvê-los, sem sucesso, não podendo assim ser cobrada por produtos não pedidos, sendo de responsabilidade da requerida o envio e recolha dos mesmos”, afirmou o magistrado.

Em decisão, o juiz também condenou a empresa ao pagamento de R$2 mil em indenização por danos morais, quantia sobre a qual deverão incidir juros e correção monetária. “O protesto indevido de títulos contra a pessoa jurídica é fato suficiente para que haja violação da sua honra objetiva”, concluiu.

Leia mais:  "Peladona" faz confusão no Sul do Estado

Processo nº 0002084-95.2018.8.08.0049

Vitória, 21 de janeiro de 2020

 

 

Informações à Imprensa

Assessoria de Imprensa e Comunicação Social do TJES
Texto: Matheus Souza | [email protected]

Maira Ferreira
Assessora de Comunicação do TJES

[email protected]
www.tjes.jus.br

Fonte: TJES

Comentários do Facebook
Continue lendo
Política1 hora atrás

‘Acredito em príncipe encantado’, diz Damares Alves sobre busca por marido

arrow-options Divulgação/Presidência da República Ministra Damares Alves A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos , Damares Alves...

Nacional1 hora atrás

Criminalizar Glenn Greenwald é escalar rumo ao autoritarismo, defendem advogados

arrow-options Aloisio Mauricio/Fotoarena/Agência O Globo – 27.8.19 Jornalista Glenn Greenwald foi denunciado pelo MPF A denúncia do Ministério Público Federal...

Nacional1 hora atrás

Brasil volta a registrar morte por febre hemorrágica após 20 anos

arrow-options iStock Febre hemorrágica atinge Brasil após 20 anos. A febre hemorrágica não era diagnosticada no país havia mais de...

Agricultura2 horas atrás

Novo episódio do Mapacast fala sobre Programa Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes em Produtos de Origem Vegetal

O coordenador-geral de Qualidade Vegetal, Hugo Caruso, fala sobre o Programa Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes em Produtos...

Esportes2 horas atrás

Palmeiras vence Santos na Copa Santiago

O Palmeiras derrotou o Santos nesta terça (21) por 3 a 0 em jogo válido pelo grupo B da 32ª...

Saúde2 horas atrás

Arenavírus: pessoas que tiveram contato com paciente são monitoradas

O Ministério da Saúde (MS) tranquilizou a população sobre a transmissão de febre hemorrágica no país. Em entrevista à imprensa...

Saúde2 horas atrás

Laboratórios recolhem medicamentos para úlcera no estômago

Os laboratórios Medley e Aché decidiram recolher lotes de medicamentos com cloridrato de renitidina por suspeita de uma possível contaminação...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana