conecte-se conosco


Política

Previdência: Bolsonaro propõe idade mínima de 62 (homem) e 57 (mulher)

Publicado

em

Proposta de Temer era de 65 (homem) e 62 anos (mulher)

presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista ao ‘SBT’, nesse quinta-feira (3), que a reforma da Previdência proposta pelo seu governo prevê idade mínima para aposentadoria de 62 anos para homens e 57 para mulheres. O militar explicou que a idade subiria um ano quando a reforma entrar em vigor e outro em 2022.

Bolsonaro não mencionou, no entanto, se essa idade valeria para os trabalhadores do INSS e servidores públicos. Contudo, técnicos da área econômica consultados pelo ‘Globo’ afirmam que o presidente se referia aos servidores públicos, que já precisam atingir 60 anos (homens) e 55 anos (mulheres) para solicitar o benefício. No caso do INSS, atualmente não há idade mínima para requerer o benefício.

 

Sobre atingir os 65 para homens e 62 para mulheres, como proposto pela reforma apresentada pelo ex-presidente Michel Temer, Bolsonaro diz que a decisão de continuar aumentando a idade mínima para se aposentar ficará com o seu sucessor.

A ideia inicial seria aumentar para 62 anos (a idade dos homens) e 57 anos (das mulheres). Não de uma vez só. Um ano a partir da promulgação e outro ano a partir de 2022. O futuro presidente reavaliaria essa situação, entre 2023 e 2028, passar a idade para 63 anos, 64 anos.”

Se os planos de Bolsonaro forem concretizados, a reforma será menos agressiva do que se esperava e não terá o efeito esperado pelo mercado, que é de travar a trajetória crescente do déficit da Previdência.

Comentários do Facebook
Leia mais:  Zema e Anastasia disputarão segundo turno da eleição para o Governode Minas
publicidade

Política

Bolsonaro adota tom de urgência com ministros: “O País não pode mais esperar”

Publicado

em


Jair Bolsonaro vai comandar hoje a segunda reunião ministerial da sua gestão; espera é de propostas de rápida aplicação
Marcos Corrêa/PR

Jair Bolsonaro vai comandar hoje a segunda reunião ministerial da sua gestão; espera é de propostas de rápida aplicação

O presidente Jair Bolsonaro comandará, nesta terça-feira (8), a segunda reunião ministerial desde que tomou posse do governo federal, no dia 1º de janeiro. Neste encontro, conforme adiantou pelo Twitter, o presidente pretende ouvir cada ministro sobre os planos, propostas de enxugamento das pastas e medidas de rápida implementação.

Leia também: Bolsonaro diz que caixa-preta do BNDES e de outros órgãos “começou a ser aberta”

De acordo com o presidente, o “País não pode mais esperar” e, por isso, essa já é a segunda reunião ministerial em cinco dias. A primeiro encontro comandado por Jair Bolsonaro ocorreu no último dia 3, também no Palácio do Planalto, quando o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, defendeu a redução de gastos, corte de pessoal e a busca por diálogo com a oposição e o Congresso Nacional.

“Em menos de duas semanas de governo, mais uma reunião para ouvir cada um dos ministros sobre os planos, propostas de enxugamento das pastas e medidas de rápida implementação. Nosso País não pode mais esperar. Logo, novidades na linha que o brasileiro sempre exigiu”, publicou o presidente, na manhã desta terça-feira.

Leia também: Conta de Bolsonaro no Twitter será administrada pela Secom

A chamada reunião do Conselho de Ministros , que engloba a equipe inteira, foi agendada para as 9h de hoje no Palácio do Planalto. A última durou cerca de quatro horas. 

Um dos temas que devem ser tocados neste encontro é a  reforma da Previdência , cujo texto, elaborado pela equipe econômica de Bolsonaro, deve ser enviado o quanto antes ao Congresso Nacional. De acordo com o ministro-chefe da Casa Civil, a primeira reunião foi de alinhamento e definição de tarefas.

Leia mais:  Estudante que fugiu do balneário de Guriri é localizado em Santa Catarina

Leia também: Bolsonaro critica imprensa “parcial” e diz que vai democratizar verbas

Ainda no tema econômico, na semana passada, o ministro da Economia, Paulo Guedes, recebeu de Jair Bolsonaro a missão de definir os principais pontos do texto que o governo pretende encaminhar aos parlamentares neste semestre. O presidente defende que a reforma seja aprovada ainda no primeiro semestre deste ano. 

* Com informações da Agência Brasil.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Direto de Brasília17 minutos atrás

Moro afirma que não é possível enviar Força Nacional ao Pará agora

Reprodução/ Facebook Governador paraense se reuniu com o ministro Sérgio Moro e reiterou o pedido de ajuda federal O ministro...

Regional47 minutos atrás

Polícia prende chefe do tráfico de drogas de três bairros em Pinheiros

Denúncia de agressão doméstica deu início à operação; acusado já tinha três mandados em aberto PINHEIROS (ES) – O chefe...

Mulher1 hora atrás

Roteiro de drinques de verão super refrescantes

Nesses dias e noites da estação mais quente do ano, nada melhor do que drinques de verão para se refrescar....

Entretenimento1 hora atrás

15 perguntas! Nany People fala sobre carreira, política, namoro e muito mais

Desde o início de sua trajetória em Minas, sua terra natal, até a ida para São Paulo em busca do...

Economia2 horas atrás

Preço da gasolina nas refinarias volta a subir e chega a R$ 1,4990

Divulgação/Prefeitura de Paulínia A alta do petróleo e a desvalorização do real frente ao dólar motivaram o reajuste no preço...

Entretenimento2 horas atrás

Que calor! Cacu Colucci aproveita dia ensolarado com banho de mangueira

A ex-“BBB 10”, Cacau Colucci, fez a temperatura subir nesta quarta-feira (16) com um clique super sensual em seu perfil...

Entretenimento2 horas atrás

Que calor! Cacu Colucci aproveita dia ensolarado com banho de mangueira

A ex-“BBB 10”, Cacau Colucci, fez a temperatura subir nesta quarta-feira (16) com um clique super sensual em seu perfil...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana