conecte-se conosco



Internacional

Presos gravam vídeo empurrando cabeça de estuprador para dentro de privada

Publicado

em

source
Estuprador teve a cabeça forçada contra privada na Inglaterra arrow-options
DRN

Estuprador teve a cabeça forçada contra privada na Inglaterra


Um homem de 21 anos, preso por estupro , foi agredido por outros presidiários em Pentonville, na Inglaterra, e teve a cabeça empurrada para dentro de um vaso sanitário do presídio. O ato foi capturado em um vídeo gravado pelos próprios agressores.

O homem atacado foi condenado por aprisionar uma garota em um apartamento de Londres e estuprá-la junto a outros dois homens, mas o caso ainda está sendo investigado. Segundo as informações divulgadas, a vítima era menor de idade.


No vídeo, o estuprador implora por perdão enquanto é chicoteado por um cabo e forçado e tirar as roupas em frente à privada suja. É possível ouvindo ele dizendo: “Isso é demais. Vocês estão me violando”.

Leia também: Mulher decepa pênis de estuprador com faca no Paquistão

Também se ouve um dos agressores dizendo que frequentou a mesma escola que o agredido. “Ele era uma piada na época e está ainda pior agora. Fico feliz que cada dia que ele passe na prisão seja miserável”.

Um porta-voz do presídio  afirmou que o homem atacado sofreu apenas ferimentos leves e avisou que o presídio está investindo 100 milhões de euros a mais do que o orçamento previsto para tentar impedir que telefones entrem no local.

Fonte: IG Mundo

Comentários do Facebook

Internacional

Polícia suspeita que jornalista brasileiro foi assassinado por facção criminosa

Publicado

em

source
Leo Veras arrow-options
Reprodução

O jornalista Léo Veras, assassinado na fronteira do Mato Grosso do Sul com o Paraguai


A morte do jornalista  Léo Veras, que era paraguaio naturalizado brasileiro, pode ter sido planejada e executada por uma facção crimininosa que atua na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai. É o que informa o jornal paraguaio “ABC Color”. O repórter, de 52 anos, foi assassinado na noite de quinta-feira com 12 tiros de pistola 9 milímetros, em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, a 342 km da capital Campo Grande.

De acordo com o diário, o diretor da polícia de Amambay, Ignácio Rodríguez, disse ter informações sobre o grupo que cometeu o assassinato. As autoridades já teriam recebido informações importantes do grupo que teria cometido o assassinato, mas não entrou em detalhes.

O investigador afirmou ao jornal que o crime pode ter sido ordenado por uma das facções que atuam na fronteira, já que nos últimos dias o jornalista havia publicado a prisão de dois membros do Primeiro Comando da Capital (PCC), depois da fuga em 19 de janeiro da penitenciária de Pedro Juan Caballero.

“A investigação está no curso normal, correta e, eu diria bastante avançada. Não possui um objeto visível, mas consistente, que nos permite orientar a origem desse assassino contratado”, afirmou Rodríguez.

Leia também:  Rússia pede informações sobre nazista de 95 anos ao Canadá

Ainda segundo Ignácio, o assassinato foi a mando da facção ou o grupo pode ter usado a estrutura para cometer a execução de Léo Veras. As autoridades paraguaias acreditam que a morte do jornalista esteja ligada as matérias publicadas por ele denunciando o crime organizado na região.

Outra hipótese seria os laços entre policiais corruptos, autoridades judiciais paraguaias e o narcotráfico na Região Norte do Paraguai, que seria a principal motivação para a execução do jornalista.

ENTENDA O CASO

De acordo com a Polícia Nacional do Paraguai, o jornalista foi atingido na cabeça e chegou a ser socorrido e levado a um hospital particular da cidade paraguaia, mas não resistiu.

No momento da ação dos criminosos, Veras jantava com a família no quintal de sua casa. Por volta das 21 horas, segundo o G1, dois pistoleiros encapuzados chegaram em uma caminhonete branca, entraram pelo portão que estava aberto e invadiram o local. A polícia não confirma se o crime tem relação com o trabalho do jornalista sobre o tráfico.

Leia também: Trans é morta próximo a parque em São Paulo; número de casos cresce na capital

Os investigadores farão perícia no celular e no computador da vítima. As câmeras da casa onde o jornalista morava não estavam funcionando. A polícia paraguaia deve pedir a colaboração das autoridades brasileiras para chegar aos autores da execução.

Um amigo de Veras que não quis se identificar informou ao G1 que se encontrou há 20 dias com o jornalista e ele relatou sobre as ameaças de morte que vinha sofrendo.

“Nesses últimos dias, as ameaças eram constantes. Ele falou que as ameaças eram por matérias referentes ao tráfico de drogas e também relacionadas a autoridades policiais paraguaias”, afirmou.

Leia também: Vídeo: falso ambulante é flagrado furtando celulares em bares do Rio

O Ministério Público do Paraguai já investiga o assassinato. O promotor paraguaio responsável pelo caso, Marco Amarilla, informou ao G1 que o jornalista vinha sofrendo ameaças e temia por sua vida. O jornalista vivia há anos com a perspectiva de ser assassinado. Em 2017, ao ser entrevistado pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), Veras afirmou que esperava “não morrer com tantos tiros”.

Fonte: IG Mundo

Comentários do Facebook
Continue lendo
Política1 minuto atrás

Jogo político: Onyx diz que vai deixar de jogar de ‘volantão’ para ‘fazer gol’

arrow-options Divulgação/Presidência da República Onyx Lorenzoni assumirá o Ministério da Cidadania O ministro Onyx Lorenzon i, realocado da Casa Civil...

Política1 minuto atrás

“Hans mentiu”, diz presidente da CPI da Fake News sobre acusação contra repórter

arrow-options LULA MARQUES O senador Angelo Coronel (PSD-BA), presidente da CPMI das Fake News “Quem mentiu foi o Hans”. Afirma...

Política1 minuto atrás

Bolsonaro nomeia mais um militar para o alto escalão do Planalto

arrow-options Ministério da Defesa Flávio Augusto Viana Rocha, almirante da Marinha O presidente Jair Bolsonaro nomeou nesta sexta-feira (14) o...

Política1 minuto atrás

Weintraub volta a criticar imprensa e usa termo “jornalismo prostituído”

arrow-options Agência Brasil O ministro da Educação Abraham Weintraub O ministro da Educação, Abraham Weintraub, criticou nesta sexta-feira (14) pelo...

Política1 minuto atrás

Funai não acata recomendação de enviar alimentos a índios

arrow-options Reprodução Aldeia Kurupy na região sul de Mato Grosso do Sul O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai),...

Política1 minuto atrás

“Imprensa canalha tenta criar guerra interna”, diz Carlos Bolsonaro

arrow-options Marcio Alves O vereador Carlos Bolsonaro Filho do presidente e vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro (PSC) voltou...

Internacional1 minuto atrás

Presos gravam vídeo empurrando cabeça de estuprador para dentro de privada

arrow-options DRN Estuprador teve a cabeça forçada contra privada na Inglaterra Um homem de 21 anos, preso por estupro ,...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana