conecte-se conosco


Nacional

Prefeito diz que Barão de Cocais “morreu”; Vale minimiza riscos em barragem

Publicado

em


Barão de Cocais
Divulgação/Vale
Por risco de rompimento em barragem da Vale em Barão de Cocais, 500 pessoas foram evacuadas da cidade

O prefeito de Barão de Cocais, em Minas Gerais, Décio Geraldo dos Santos (PV), afirmou nesta sexta-feira (17) que a “cidade morreu”. O município está em alerta 3 (nível máximo) por conta do risco de rompimento de um talude da mina de Gongo Soco, da mineradora Vale, o que pode ocorrer entre os dias 19 e 25 de maio
.

De acordo com a Vale
e o Ministério Público, foi verificada uma deformação no talude passível de provocar a sua ruptura, gerando vibração capaz de ocasionar a liquefação da Barragem Sul Superior, levando ao rompimento da estrutura.

Para o prefeito da cidade, é necessário que o Estado tenha uma ação mais efetiva de ajuda ao município e cobrou uma visita do governador Romeu Zema (Novo).

“O que estamos vivendo aqui é muito difícil. Temos 32 mil pessoas vivendo em situações de incerteza. A cidade morreu. A gente não consegue negociar um imóvel na cidade. A própria Vale, tem que dar uma ajuda. Porque, realmente, o que a gente está vivendo é muito pesado. As pessoas estão adoecendo no município, é estresse, tive pessoas que tentaram suicídio no município já”, afirmou Santos em entreviata ao jornal O Tempo
.

Neste sábado (18), a Vale vai realizar um simulado de emergência às 15h, com moradores da Zona de Segurança Secundária (ZSS). A distribuição de informativos impressos (panfletagem) foi realizada na tarde desta sexta-feira (17).

A mineradora informou ainda que vem monitorando a barragem 24 horas
por dia de forma remota, com o uso de radar e estação robótica capazes de detectar movimentações milimétricas da estrutura, além de sobrevoos com drone. O vídeo-monitoramento é feito em tempo real pela sala de controle em Gongo Soco e no Centro de Monitoramento Geotécnico (CMG) – quatro equipamentos estão localizados na sala de controle em Gongo Soco e outros dois no CMG.

Leia mais:  “Suicídio por Policial”, uma das ocorrências mais perigosas que o GATE enfrenta

A empresa também minimizou o risco de ruptura da barragem. “Não há elementos técnicos até o momento para se afirmar que o eventual escorregamento do talude Norte da Cava da Mina Gongo Soco, paralisada desde 2016, desencadeará gatilho para a ruptura da Barragem Sul Superior.”

Segunda a Vale, a Zona de Autossalvamento (ZAS) da barragem Sul Superior – comunidades de Piteiras, Socorro, Tabuleiro e Vila do Gongo – já havia sido evacuada preventivamente
em 8 de fevereiro, totalizando 458 pessoas realocadas. Estas comunidades foram acolhidas em moradias provisórias alugadas pela Vale
, hotéis, pousadas da região e casa de familiares, respeitando a vontade de cada um.

Fonte: IG Nacional
Comentários do Facebook
publicidade

Nacional

“Não sou ditador, sou democrata, pô”, diz Bolsonaro sobre decreto de armas

Publicado

em

Jair Bolsonaro
Marcos Corrêa/PR
Bolsonaro confia que senadores aceitem o decreto do porte de armas

Engajado na defesa dos decretos que editou no mês passado para flexibilizar a posse e o porte de armas no país, o presidente Jair Bolsonaro disse na manhã desta terça-feira (18) que não poderá fazer nada caso o plenário do Senado derrube os atos . Governo e oposição evitam declarar vitória antecipadamente, prevendo uma votação apertada nesta terça-feira.

Na semana passada, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa aprovou a derrubada das medidas , por 15 votos a 9. O governo tem apostado na pressão das redes sociais para reverter o resultado no plenário. No sábado,   Bolsonaro fez em suas redes sociais um pedido para a população cobrar os senadores pela manutenção dos decretos. Os dois lados evitam declarar vitória antecipadamente e preveem uma votação apertada.

Depois de participar de uma cerimônia de hasteamento da bandeira com ministros, no Palácio do Planalto, afirmou que tem falado com senadores para manter o decreto de armas , “explicando, conversando”.

Questionado o que pode fazer em caso de derrota, ele disse ser democrata: “Eu não posso fazer nada. Eu não sou ditador, sou democrata, pô”, declarou.

Caso a decisão da CCJ seja mantida, ela ainda terá que ser confirmada pela Câmara para ter efeito. De acordo com pesquisa Ibope, a maioria dos brasileiros é contra a flexibilização das regras das armas.

Leia também: Governo não tem dados para explicar mudança em lei de trânsito e acesso a armas

“Nós sabemos que no Brasil, hoje em dia, quem está à margem da lei está armado. Queremos, para o lado de cá, dar o direito à legitima defesa, que foi decidido nas urnas em 2005. Nada mais estou fazendo do que atendendo a vontade do povo expressa nas urnas em 2005 por ocasião do referendo”, defendeu Bolsonaro

Leia mais:  “Não fui sequestrada, eu fui salva”, diz filha adotiva de Damares após polêmica

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Esportes11 minutos atrás

114 x 19! Foto de “gigantes” dos EUA contra “baixinhas” de El Salvador viraliza

Reprodução “Gigantes” dos EUA contra as “baixinhas” de El Salvador em jogo de basquete sub-16 Uma foto bastante curiosa viralizou...

Nacional11 minutos atrás

“Não sou ditador, sou democrata, pô”, diz Bolsonaro sobre decreto de armas

Marcos Corrêa/PR Bolsonaro confia que senadores aceitem o decreto do porte de armas Engajado na defesa dos decretos que editou...

Nacional11 minutos atrás

Após rebelião liderada pelo PCC no Paraguai, presos devem ser expulsos do país

Reprodução/El Periodico Paraguai vem intensificando a expulsão de presos brasileiros; com ação do PCC, são previstas mais expulsões O Ministério...

Nacional11 minutos atrás

Bolsonaro diz que ainda não sabe quem indicará para PGR: “Tudo é possível”

Carolina Antunes/PR Ao ser indagado sobre a votação, Bolsonaro disse que não havia visto a lista tríplice ainda No dia...

Nacional11 minutos atrás

História da deputada Flordelis é marcada por tragédias e foi retratada em filme

Divulgação Pastora evangélica, deputada federal mais votada do Estado do Rio já teve vida retratada em filme O episódio do ...

Nacional11 minutos atrás

Homem é condenado à prisão por compartilhar vídeo do atentado na Nova Zelândia

Reprodução/Twitter Atentado na Nova Zelândia foi filmado por atirador e transmitido ao vivo pelo Facebook Philip Neville Arps, de 44...

Economia1 hora atrás

União pagou em maio R$ 401 milhões em dívidas atrasadas de estados

Rodrigues Pozzebom/AgÊncia Brasil Mansueto Almeida, Secretário do Tesouro Nacional, órgão responsável por cobrir os calotes O Tesouro Nacional pagou, em...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana