conecte-se conosco



Mulher

Por que uma foto de biquíni faz influenciadora perder centenas de seguidores?

Publicado

em

Nem sempre é fácil vestir um biquíni e encarar o verão. Mesmo que você se sinta confortável com a ideia, as pessoas podem ter reações cruéis. Carla Ortiz , 23 anos, define bem a situação: “Para algumas pessoas é intragável mulheres fora do padrão se sentindo bem com elas mesmas”. Ao Delas, a criadora de conteúdo fala sobre ter passado exatamente por isso.

mulher
Reprodução/Instagram/@carla_mortiz

Carla Ortiz tem 23 anos e é criadora de conteúdo

Carla publica conteúdo sobre moda e lifestyle em seu Instagram. Recentemente, compartilhou uma foto de biquíni curtindo um dia na piscina. Apesar das centenas de comentários positivos, ela chegou a perder mais de 200 seguidores após a sequência de três fotos que mostra o seu corpo com curvas e celulites.

Na publicação, escreveu: “Eu não me amo o tempo todo, não acho meu corpo bonito o tempo todo, tem dias que não acho ele bonito tempo nenhum. Mas a questão é: eu não deixo de viver por causa disso”.

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por CARLA M. ORTIZ (@carla_mortiz) em 2 de Nov, 2019 às 11:47 PDT

 

Ela conta que essa foi a primeira vez que tirou uma foto sentada usando biquíni. “Em pé o meu corpo fica mais ‘aceitável’”, diz. Carla fala que até se assustou quando viu a foto e “entrou em contato com uma parte que nunca tinha visto”. Apesar da insegurança, pensou “por que não postar?”.

Com mais de 34 mil seguidores, a influenciadora digital fala que essa foi chance de mostrar que seu corpo também tem imperfeições. “No mundo plus size as pessoas falam de aceitação o tempo todo, mas todo mundo tem inseguranças. Ninguém se aceita 100% do tempo. Isso é uma mentira”.

Leia também: Modelo plus size posta foto de lingerie e dá recado para quem critica seu corpo

Por que incomoda?

Embora tenham comentários positivos, não dá para ignorar a gordofobia  daqueles que a deixaram de seguir. Após as críticas, Carla passou a refletir e chegou a algumas conclusões sobre o que pode ter causado as reações negativas.

“Eu nunca tinha mostrado minhas gorduras assim. Sempre eram fotos em pé. Talvez muita gente se incomode com mulheres se sentirem bem com elas mesmas”, analisa. Carla ainda comenta que algumas pessoas acharam “militante” e “agressiva” demais por mostrar tanto o seu corpo. “Por ser uma pessoa gorda fora do padrão, tem gente que acha vulgar. É uma imagem difícil de engolir”.

mulher de biquini
Reprodução/Instagram/@carla_mortiz

Apesar dos comentários negativos, Carla não deixa de publicar fotos mostrando o corpo

As críticas não desanimam nem impedem Carla de continuar seu trabalho nas redes sociais.

“Eu entendi que não dá para agradar todo mundo e eu não vou deixar de publicar o que acho importante por causa de seguidor. Se as pessoas se sentirem incomodadas, podem dar unfollow. Não vou mudar meu conteúdo”, pontua.

“Não podemos deixar de viver pelas inseguranças”

Apesar da segurança que a jovem apresenta hoje diante dos comentários preconceituosos, nem sempre foi assim. “Eu já deixei de fazer muita coisa”, revela.

Carla conta que há dois anos viveu uma depressão e engordou bastante, o que a deixava desconfortável e para baixo. Aos poucos, foi se cercando de referências positivas e tirou do Instagram pessoas tóxicas por não ter a mesma realidade que ela, como as “musas fitness”.

Leia também: Jovem exibe celulite em fotos de maiô e inspira mulheres

Com ajuda psiquiátrica e psicológica, Carla passou a encarar seu corpo de outra forma e melhorar essa relação. “Eu comecei a normatizar meu corpo”, fala. Outro ponto fundamental nessa jornada foi entender o que os comentários negativos significavam. “Esse discurso de ódio diz muito mais sobre o outro do que sobre mim”, fala.

Para quem se sente insegura com a própria imagem, Carla sugere fazer como ela e se cercar de referências, buscando encontrar outros tipos de beleza. Além disso, se jogar no verão e não deixar de aproveitar a estação por não ter o ‘corpo ideal ’. “Nós mulheres fomos criadas para não gostar do nosso corpo. Ninguém precisa se amar o tempo inteiro, mas não podemos deixar de viver pelas inseguranças”.

Fonte: IG Mulher

Comentários do Facebook

Mulher

Grávida faz ensaio fotográfico com 10 mil abelhas na barriga

Publicado

em


source

Quando a apicultora Bethany Karulak-Baker, 38 anos, dos Estados Unidos, planejou o ensaio fotográfico da gestação, foi natural que o seu trabalho fosse representado de alguma forma. No entanto, o que chamou a atenção nas fotos foi o fato da grávida aparecer com 10 mil abelhas na barriga. 

grávida com abelhas na barriga
Reprodução/Facebook

Bethany Karulak-Baker é apicultora e fez uma foto com 10 mil abelhas na barriga

Bethany e o marido, Perry, administram uma empresa que produz mel e gostariam que essa parte importante de suas vidas também fosse representada. Porém, não foi só isso. Em uma publicação no Facebook, a mãe conta que a sessão de fotos também foi uma forma de se desafiar depois de alguns problemas que enfrentou no passado. 

“Há cerca de um ano eu sofri um aborto extremamente traumático”, conta. Bethany diz que perder um filho teve sérios impactos na sua saúde mental. Quando ficou grávida novamente, sentiu muito medo e não conseguia contar aos amigos e familiares que estava esperando um filho.

Nos últimos meses, a situação global piorou ainda mais as angústias e incertezas, no entanto, a família se uniu mais. “Nós, como família, passamos a amar e apoiar um ao outro mais do que eu poderia imaginar”, diz. 

Com oito meses de gestação, eles decidiram fazer o ensaio fotográfico para comemorar esse momento e reuniram milhares de abelhas para isso. Ao site britânico Metro, Bethany diz que tem alergia a abelhas, mas a ideia foi liberada por médicos. 

Então, eles escolheram uma espécie mais dócil e fácil de manusear e fizeram 10 tentativas até conseguir a foto perfeita. “Elas ficaram lá 30 minutos até que fizéssemos todas as fotos”, conta. 

Bethany fala que a repercussão sobre a sua foto nas redes sociais foi positiva, muito “gentil e amorosa”. “Muitas mulheres contaram suas experiências de aborto espontâneo e algumas pessoas fizeram pedidos de mel na nossa empresa.” Ela comentou que também recebeu comentários negativos de pessoas que não entendem a apicultura.

Fonte: IG Mulher

Comentários do Facebook
Continue lendo
Nacional9 minutos atrás

Jovem picado por cobra naja sai do coma e polícia investiga tráfico de animais

Creative Commons Espécie de cobra é uma das que tem o veneno mais letal Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul, de...

Esportes14 minutos atrás

COLUNA – O desafio de ser um retrogamer

. Você já teve vontade de reviver um jogo do passado, mas se deparou com alguns entraves tecnológicos que simplesmente...

Nacional15 minutos atrás

Moradores do Morumbi querem construir muro na divisa com Paraisópolis

Reprodução/Facebook Parque seria uma nova opção de lazer para a comunidade. Um grupo de moradores do bairro do Morumbi, na...

Policial29 minutos atrás

10º Batalhão presta homenagem a militares transferidos para reserva remunerada

. Policiais militares do 10º batalhão prestaram singela homenagem ao 1º Sargento Júlio César e ao 1º Sargento Maia, na...

Mulher29 minutos atrás

Grávida faz ensaio fotográfico com 10 mil abelhas na barriga

Quando a apicultora Bethany Karulak-Baker, 38 anos, dos Estados Unidos, planejou o ensaio fotográfico da gestação, foi natural que o...

Entretenimento29 minutos atrás

Maraisa é cobrada na Justiça pelo ex-cunhado por suposta dívida de R$ 1 milhão

Maraisa, que faz dupla com Maiara, está enfrentando problemas na Justiça. De acordo com a Folha de S. Paulo, o...

Saúde30 minutos atrás

Flexibilização do isolamento leva 1,3 milhão a voltar ao trabalho

. Na terceira semana de junho, o número de pessoas afastadas do trabalho por causa das restrições impostas pela pandemia...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!